19.4 C
fpolis
terça-feira, dezembro 7, 2021
cinesytem

Prefeitura entrega mais quatro casas modulares no Morro da Cruz

spot_imgspot_img

Prefeitura entrega mais quatro casas modulares no Morro da Cruz

spot_img

Na manhã desta terça-feira, 28, no Morro do 25, a Prefeitura de Florianópolis entregou as primeiras quatro casas modulares de 2014. O projeto, orçado em R$ 2,5 milhões, prevê a construção de 40 casas modulares e mais 20 de alvenaria, todas elas a serem construídas no Maciço do Morro da Cruz. Através deste programa, até o momento, 16 famílias já foram beneficiadas. As informações são da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Florianópolis.

As chaves das novas moradias foram entregues pelo prefeito, Cesar Souza Jr., e pelo secretário da habitação, Rafael Hahne.

A construção acontece em locais pré-determinados, com famílias previamente cadastradas no Projeto do Maciço do Morro da Cruz, que já possuem terreno. As atuais moradias estão em situação de vulnerabilidade e não suportariam somente uma reforma.A vantagem na escolha deste tipo de obra e material é que sua execução atende às necessidades da área, que é de difícil acesso, com facilidade no transporte do material.

As casas modulares são confeccionadas com chapas metálicas, que funcionam como isolante térmico e acústico, e as paredes internas e externas são formadas por painéis sanduíches [aço galvalume + Poliuretano (P.U.) + aço galvalume].

As unidades possuem dois dormitórios, sala/cozinha e banheiro, com área total de 39,41 m². As portas e as telhas são confeccionadas no mesmo sistema das paredes e as janelas são de alumínio, corrediças. Os imóveis têm uma garantia de 40 anos pela construtora e ainda o benefício de ser quentes no inverno e frescos no verão.

Florianópolis possui um Plano Municipal de Habitação de Interesse Social, publicado em 2012, onde em seu conteúdo traz um diagnóstico da situação habitacional no município. Utilizando os dados descritos no plano, hoje o déficit quantitativo é de 7.842 pessoas, neste caso, quando há uma necessidade por reposição total da residência, que na maioria dos casos seria por precariedade.

Nos reassentamentos, existe 1.666 pessoas que precisam ser removidas de suas residências, a exemplo da comunidade da Ponta do Leal.
 

spot_img
spot_img