21.4 C
fpolis
sexta-feira, outubro 22, 2021
cinesytem

Prefeitura quer privatizar o Aeroporto Internacional Hercílio Luz

spot_img

Prefeitura quer privatizar o Aeroporto Internacional Hercílio Luz

spot_img

O prefeito Cesar Souza Junior vai pedir à Infraero que transfira a administração do Aeroporto Internacional Hercílio Luz à iniciativa privada, a exemplo do aeroporto de Brasília e com a pista 3 de do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

A principal argumentação para o pedido é que, a partir da privatização, a reforma do aeroporto ficará pronta mais depressa e poderá ser corrigida uma defasagem em relação à recepção a voos internacionais: a falta de uma ligação direta e diária com o continente europeu.

Cesar Souza Junior está em Londres participando do Congresso Mundial de Turismo (WTA), tido como o maior evento da área do mundo. Lá, está mantendo encontros com operadores de turismo – inclusive com executivos do Tripadvisor, a maior ferramenta de busca de viagens do mundo – e com investidores da área de tecnologia, que já manifestaram interesse em instalar-se no Sapiens Parque.

“Florianópolis é reconhecida como destino de alto padrão, e inclusive está aumentando a procura dos ingleses por nossa cidade, mas nosso turismo esbarra nessa falta de um voo direto com a Europa. Ingleses e europeus voltaram a viajar muito, mas nos falta essa conectividade aérea, e os turistas acabam optando por São Paulo, Rio e algumas cidades nordestinas que têm essa ligação direta”, disse.

Para ele, nem a reforma do Hercílio Luz como está sendo feita solucionaria essa deficiência, “pois o projeto já está defasado em relação às nossas necessidades”.

“Deu certo em Brasília, deu certo na pista 3 de Guarulhos, tem tudo para dar certo em Florianópolis, que deve 30% de seu PIB ao turismo”, acrescentou o prefeito.

Tecnologia

Embora ainda sem citar nomes, Cesar Souza Junior adiantou que uma empresa de tecnologia ligada à área de saúde praticamente acertou a instalação de uma unidade no Sapiens Parque, no Norte da Ilha. “Eles queriam atuar no Brasil e viram em Florianópolis as condições ideais para isso”, afirmou o prefeito. Ele disse também que até o final de sua estada em Londres poderá acertar o ingresso de outras empresas de tecnologia no Sapiens.

spot_img
spot_img