24.4 C
fpolis
domingo, janeiro 23, 2022
cinesytem

Projeto 12:30 recebe a banda James Gin & Seus Copos Quebrados, na Concha Acústica da UFSC

Projeto 12:30 recebe a banda James Gin & Seus Copos Quebrados, na Concha Acústica da UFSC

spot_img

O Projeto 12:30 desta quarta-feira (18/03), recebe a banda James Gin & Seus Copos Quebrados, na Concha Acústica da UFSC. O evento é gratuito e aberto à comunidade.

James Gin & Seus Copos Quebrados é uma banda de blues, que surgiu em 2004, quando alguns amigos que estavam se formando em Ciência da Computação resolveram fazer um som para alegrar a formatura, e na época não foram bem sucedidos, dizem os integrantes.

Mas como são persistentes ou teimosos eles continuaram a compor e a ensaiar, até que no final de 2006 resolveram assumir uma nova empreitada: fazer um CD autoral.

O grupo faz uma bem humorada mistura de estilos, porém respeitando as raízes do blues, onde o que vale são as letras e o ritmo dançante das músicas, caracterizadas pelo humor inteligente, “sem frescura nem apelação”, dizem os componentes da banda.

Com um senso de humor acima da média, a inspiração para compor vem do cotidiano e de filmes. Melodias simples, estilo dó, fá, sol e temas que vão de relacionamento problemáticos até o mundo digital compõem o trabalho da banda, primeira a gravar um disco de blues autoral no estado de Santa Catarina.

Cientes do desafio de conquistar público, mercado e casas noturnas, a receita da banda é simples: amor e sentimento no que faz – unanimidade entre todos os integrantes.

Foto: Rosane Lima/ Jornal Notícias do Dia Os músicos anunciam ao público que assistir à apresentação é garantia de escutar e dançar muito ao som de clássicos do blues e canções que estão fazendo sucesso, contidas no primeiro CD.

Segundo os integrantes do grupo, “com pouco tempo de estrada, Velho Barreiro, muita dor de cotovelo nas letras e principalmente muita cara de pau, a banda James Gin e seus Copos Quebrados acabou de terminar a gravação do seu primeiro CD, contando com um repertório de muito Blues na veia”.

A James Gin é:

Abilio Bueno – Voz
Mr. Anderle – Gaita
Felipe Wojcikiewicz- Bateria
Cláudio Rubik- Guitarra Solo
Diego Rosa – Baixo

Como dizem os músicos, “Juntando a rebeldia de James Dean e a coragem
dada pela Gin, os Copos Quebrados e James Gin acabaram de chegar para
perpetuar o Blues e o Rock and Roll com muita dor de cotovelo, bom humor e pouca frescura”.

Os integrantes

James Gin (Abilio Bueno de Oliveira Neto)
Abilio Bueno é formado em Ciência da Computação pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), professor de gerenciamento de projetos do SENAC e arquiteto de sistemas na POWERSolutions. Começou na área
musical tendo aulas de piano na Escola de Musica Helio Amaral em
Florianópolis. Autodidata, iniciou seu estudo em dois outros instrumentos: violão e bateria. Começou a compor em 2001 e no início de 2004 iniciou um projeto de Blues autoral, inicialmente intitulado de Bits Blues Trio, pois era composto por três formandos da área de Ciência da Computação.

Esse projeto sofreu algumas mudanças e no final de 2006, criou-se uma banda chamada “James Gin e Seus Copos Quebrados”, ao qual Abilio Bueno é compositor e vocalista do grupo.

Mr. Anderle (Dirso Anderle)
Dirso Anderle é formado em Curso Superior de Licenciatura em Música pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)e foi professor de gaita de boca de 1998 à 2003 do Serviço Social do Comércio de Santa
Catarina (SESC). Participou dos Grupos Musicais “Contraste”; “Mistura Fina”; “Os Caras de Pau”; “Samba e Swing”; “Box Music”; “Tropical do Brasil”; e “Orquestra de Violões”. Integra o “Grupo Harmônicas da Ilha”, e é compositor. Gravações de Estúdio: Coral do TCE; Juliano Rosa; Geraldo dos Santos; Gospel Music; Augusto César; Regaae Mais; Rock Sul; Trilha Sonora: “Um Pedacinho de Ferro” RBS e SENAC; Integrante do Grupo “James Gin e Seus Copos Quebrados; arranjador e professor de música na Grande Florianópolis.

Lipe Wojcikiewicz (Felipe Adriano Wojcikiewicz)
Lipe Wojcikiewicz é Técnico Mecânico especializado na área de
Projetos e formado pela Escola Técnica Federal de SC (atual CEFET). Atualmente trabalha para a fábrica de amortecedores da equipe de Rally da GM, a Off Limits Industrial. Começou na área musical aos 8 anos de idade, influenciado por seu tio também baterista. Autodidata, desenvolveu suas aptidões também em outro instrumento: violão.
Sempre muito influenciado por artistas como Eric Clapton, Kiss, Rush,
Creedence, e Led Zeppelin, sempre esteve envolvido com Hard Rock e
Blues e por muito tempo manteve um projeto de hard rock com amigos dos
tempos de Escola Técnica, a “Oficina Mecânica”.

Em novembro de 2008 foi convidado por Diego Rosa a assumir as baquetas da James Gin e cair na estrada com o bom e velho Blues.

Diego (Carlos Diego Corrêa Rosa)
Diego é estudante de administração pela ASSESC e possui uma ligação com a música (autodidata) desde seus 14 anos de idade, quando começou a estudar violão. Em 1998 comprou seu primeiro contrabaixo e teve como professor Luciano Bilu (guitarrista) e posteriormente Nilinho Adriano (baixista da banda Tijuqueira), morador do bairro João Paulo, lugar conhecido por muitos como uma vertente de bandas com trabalhos autorais. Possui influência de alguns nomes da própria região (Dazaranha, Tijuqueira, Primavera nos dentes) bem como outros nomes estrangeiros com gêneros variados. Faz parte da James Gin & Seus Copos Quebrados há quatro anos e “rala” para conciliar os horários de trabalho/aula/banda.

Gustavo da Silva Ferrari
Gustavo da Silva Ferrari é formado em Engenharia Sanitária e Ambiental pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e atualmente trabalha como autônomo na área em que é formado. Amante da música, começou a praticar seu primeiro instrumento musical aos 15 anos de idade: o violão. Estudou violão clássico e erudito e teoria musical por dois anos na escola de música Hélio Amaral. Pelas bandas que passou, já tocou três instrumentos: violão, baixo e guitarra.

Hoje, aos 25 anos de idade, já participou do cenário musical da Ilha de Santa Catarina ao integrar a extinta banda Eclipse, cujo estilo era o rock n` roll, e a ainda atuante Marelua, que na época tocava um repertório mais voltado ao surf music. Após alguns anos de reclusão do cenário, eis que ressurge ao participar do seu mais novo projeto musical: a banda James Gin & Seus Copos Quebrados, na qual assume o posto de guitarrista, o instrumento ao qual se dedica nos últimos sete anos. De posse de uma veia musical Rock n` Roll, o músico nunca deixou de escutar os mais diversos estilos musicais e agora promete não decepcionar no novo estilo adotado: o blues.

Cláudio Marchi Rubik
Claudio é estudante de Administração de empresas, sócio e gerente
comercial da produtora de vídeos Alta Imagem, que trabalha com mídia, TV entre outros meios de comunicação. Começou a sua historia musical muito cedo, aos seis anos, quando seu tio lhe apresentou um violão, instrumento que mudou sua vida. É estudante de aulas de guitarra há mais de 20 anos.

Aos 14 anos participou com James Gin de um projeto intitulado de
Banda Metamorfose, que tinha como repertório sucessos de bandas nacionais e internacionais. Em 2008 foi convidado para participar de mais um projeto com Abilio, a James Gin e Seus Copos Quebrados. Agora, mais experiente, promete aterrorizar os solos de guitarra em uma balada nova, o Blues.

SERVIÇO:

O QUÊ: Show da banda James Gin & Seus Copos Quebrados
QUANDO: Dia 18 de março de 2009, quarta-feira, às 12h30
ONDE: Projeto 12:30 na Concha Acústica da UFSC, Florianópolis
QUANTO: Gratuito e aberto à comundiade.
CONTATO: projeto12:30@dac.ufsc.br (48) 3721-9348 e banda: Abilio Bueno de Oliveira Neto (abiliobueno@yahoo.com.br) e (48) 9919-1976 ou www.myspace.com/jamesginblues.

Por [CW] DAC: SECARTE: UFSC, com material da banda.

spot_img
spot_img