21 C
fpolis
segunda-feira, dezembro 6, 2021
cinesytem

SCGÁS apresenta à FIESC soluções para garantir fornecimento de gás à indústria catarinense

spot_imgspot_img

SCGÁS apresenta à FIESC soluções para garantir fornecimento de gás à indústria catarinense

spot_img

Em reunião realizada nesta terça-feira, 28, na sede da Federação das Industrias do Estado de Santa Catarina, em Florianópolis, representantes da SCGÁS apresentaram à FIESC soluções para garantir fornecimento de gás à indústria catarinense.

O plano de ação apresentado é dividido em três fases:

• 1ª Fase, de 2014 a 2015 (ações SCGÁS) – Otimização do contrato atual de suprimento junto à Petrobras, através da aplicação de projetos de eficiência energética entregues pela SCGÁS a clientes industriais para redução dos contratos existentes e inclusão de novos clientes conforme possibilidade operacional. Renegociação de contratos com sobredemanda de 20% para 5%. A companhia operará a partir de 2014 com volume mais próximo do limite contratual. A intenção da empresa é distribuir, nos próximos anos, a média diária de 2.070.000 m³/dia, quase 200.000m³/dia acima do que opera hoje.

• 2ª Fase, de 2016 a 2018 (ações SCGÁS e Gaspetro) – Renegociação do contrato de fornecimento com a Petrobras pelo Gasbol, adicionando 170.000 m³. Possibilidade de concretização de projetos de biogás, com fornecimento de gás renovável de aterros sanitários e suinocultura às indústrias.

• 3ª Fase, a partir de 2019 (ações MME e mercado) – Articulação com Governo Federal para inclusão de investimentos em infraestrutura de gás para o Sul do Brasil no PEMAT (Plano de Expansão de Malha de Gasodutos de Transporte), como o gasoduto Araucária-Mafra e Recompressão do Gasbol. Captação de investimentos privados para construção de Terminal de GNL ou gasoduto submarino de 150 km para aproveitamento de molécula produzidas nos campos de exploração da Petrobras.

Como solução à dependência dos investimentos públicos, Côrte levantou a possibilidade de captação de investidores privados, e comprometeu-se a realizar, após concluído o estudo, um Seminário para apresentação das oportunidades de investimento em ampliação da oferta para palyers nacionais em internacionais.

Estiveram presentes na sede da FIESC o Presidente da SCGÁS, Cósme Polêse, o Diretor Administrativo e Financeiro, Marco Patriarchi, o Presidente da FIESC, Glauco José Côrte e o Presidente da Câmara de Energia da FIESC, Otmar Müller.
 

spot_img
spot_img

Leia mais