21.5 C
fpolis
terça-feira, maio 24, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Sérgio Adriano H apresenta perfomance na Fundação Cultural BADESC, em Florianópolis

spot_img

Sérgio Adriano H apresenta perfomance na Fundação Cultural BADESC, em Florianópolis

spot_imgspot_img

Ação acontece das 10h às 15h da terça-feira, 17 de maio, no Centro da Capital; artista vai percorrer mais seis cidades de SC

               O artista Sérgio Adriano H apresenta na terça-feira, dia 17 de maio, a perfomance “Não Consigo Respirar”, na calçada da Fundação Cultural BADESC, em Florianópolis. A ação, que consiste numa intervenção urbana e exposição, poderá ser vista das 10h às 15h.

Em consonância com uma poética de contestação que denuncia o racismo estrutural no Brasil, Sérgio Adriano convida a pensar no drama dos invisibilizados, quer seja pela cor da pele, pela sexualidade ou condições sociais. Para isso, o artista se apropria das últimas palavras de George Floyd, homem negro norte-americano que em 2020, nos Estados Unidos, foi algemado, jogado ao chão e sufocado até a morte por um policial branco.

As dez fotografias, no tamanho de 80 x 120 cm, que constituem o projeto são fotoperformances da série “Ar Branco e Puro”, realizada em 2020 durante o isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19.

Nos autorretratos, Sérgio Adriano faz referência à máscara de Flandres, peça para cobrir o rosto fabricada com folha de flandres e usada no período da escravidão no Brasil para impedir a alimentação dos escravos.

Com materiais ordinários do cotidiano, como sabão, garfo, faca, tijolo, brocha e cédulas de dinheiro em real e dólar, o artista estabelece analogias entre o passado e o contemporâneo para chamar a atenção sobre o ser negro no Brasil.

“Em um mundo cada vez mais conectado na ignorância coletiva, a arte cumpre seu papel resiliente no despertar dos questionamentos e na liberdade individual de pensar, concluir e se expressar”, compartilha Sérgio Adriano H.

Circulação estadual

               O projeto, contemplado no Edital Elisabete Anderle de Apoio à Cultura/Artes 2020, conduzido pelo governo do Estado, e que possibilita ao artista realizar o que ele denomina como intervenção urbana/exposição/ação, quando expõe na rua, diante de uma instituição ou em praça pública, teve a curadoria de Claudinei Roberto da Silva.

               “Não Consigo Respirar” será apresentada ainda no dia 16 de maio na calçada do Museu de Florianópolis. A circulação estadual vai passar também pela cidade de Itajaí no dia 18 de maio, Criciúma no dia 20 de maio, Lages no dia 21 de maio, Chapecó no dia 22 de maio, Blumenau no dia 24 de maio e Joinville no dia 25 de maio.

Sobre Sérgio Adriano H

Nasceu em 1975, em Joinville (SC). Artista visual, performer e pesquisador. Vive e produz em Joinville e São Paulo. Formado em artes visuais e mestre em filosofia. Tem trabalhos em acervos públicos e particulares. Incluído em 2014 no livro “Construtores das Artes Visuais: Cinco Séculos de Artes em Santa Catarina” como um dos 30 artistas mais influentes do Estado. Já integrou mais de 120 exposições individuais, coletivas e salões. Acaba de conquistar o prêmio aquisição do 11º Salão Nacional Victor Meirelles (2022) que se soma a outras premiações como o edital Reconhecimento por Trajetória Cultural Aldir Blanc SC (2020), a Medalha Victor Meirelles – Personalidade Artes Visuais (2018), concedida pela Academia Catarinense de Letras e Artes (Acla) e da Aliança Francesa de Arte Contemporânea 2018.  Com objetos, fotografias e vídeos, a prática do artista propõe reflexões sobre temas existenciais pensados dentro do sistema simbólico chamado como “verdade”. Essas discussões abrangem questões sobre a morte, a identidade racial, a violência e o apagamento social. A crítica política e social é forjada permanentemente na experiência de campo, no contexto da vida real e nas situações do cotidiano. As instalações e objetos são criados justamente para fazer pensar e provocar incômodo diante de uma realidade de dor e sofrimento.

Claudinei Roberto da Silva

Nasceu em 1963 em São Paulo onde vive e trabalha. Curador, artista visual e professor de educação artística com habilitação em artes plásticas pelo Departamento de Arte da Universidade de São Paulo. 2002 – Bolsista CNPq com a pesquisa “Desenho, Fundador de Linguagem” orientada pelo professor doutor Jorge Aristides Carvajal. Em 2011 foi bolsista do Programa “International Visitor Leadership Program”, do Departamento de Estado do Governo dos Estados Unidos. Coordenador do Núcleo de Educação no Museu Afro Brasil (2010/13), curadoria “13ª edição da Bienal Naïfs do Brasil” Sesc Piracicaba São Paulo (2016), curadoria “PretAtitude. Insurgências, Emergências e Afirmações na Arte Contemporânea Afro-brasileira” para Sesc Ribeirão Preto, São Carlos, Vila Mariana, Santos e São José do Rio Preto (2017/21).

Ficha Técnica

Artista: Sérgio Adriano H  

Curador: Claudinei Roberto da Silva  

Educativo: Cyntia Werner

Design gráfico:  Jan M.O.  

Assessoria de imprensa: Néri Pedroso  

Produção: Franzoi

Palestrantes: Célia Maria Antonacci, Ana Paula Nunes e Ana Lucia Martins

Serviço: Intervenção urbana/exposição/ação “Não Consigo Respirar”

Data: 17 de maio – terça-feira

Horário: 10h às 15h

Local: Calçada da Fundação Cultural BADESC (Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis/SC)

Gratuito

editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img