21.9 C
fpolis
quarta-feira, outubro 27, 2021
cinesytem

Serviço de Inspeção reitera que ostras comercializadas na Fenaostra não estavam contaminadas

spot_img

Serviço de Inspeção reitera que ostras comercializadas na Fenaostra não estavam contaminadas

spot_img

No último dia 19, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca anunciou a interdição dos cultivos de ostras, vieiras, mexilhões e berbigões devido à presença de toxina paralisante no Litoral de Santa Catarina. Com a medida, ficou proibida a retirada, a comercialização e o consumo destes animais e seus produtos, inclusive nos costões e beira de praia. 

A situação causou apreensão em muitas pessoas que frequentaram a Fenaostra, que terminou apenas quatro dias antes da interdição. Nesta segunda-feira, 23, no entanto, o Serviço de Inspeção Municipal divulgou um comunicado informando que as ostras comercializadas durante o evento não estavam contaminadas com a ficotoxina, pois a ocorrência da maré vermelha iniciou apenas na última quinta-feira, 19, em Porto Belo (SC). "Como medida preventiva, todo o litoral catarinense está impedido de retirar, comercializar e consumir moluscos bivalves devido à possibilidade de expansão do fenômeno, que deverá durar alguns dias. Essa é uma situação transitória que será monitorada com cuidado para evitar danos à saúde da população e garantir a qualidade das ostras, vieiras e demais moluscos produzidos em Florianópolis", complementa a nota. 

 

spot_img
spot_img

Leia mais