25.9 C
fpolis
quarta-feira, dezembro 1, 2021
cinesytem

ST Importações: 10 passos para otimizar a logística internacional da sua empresa

spot_imgspot_img

ST Importações: 10 passos para otimizar a logística internacional da sua empresa

spot_img

Com a polarização das práticas de exportação e importação, cada vez mais empresas estão se aventurando no comércio exterior. No entanto, um grande desafio de embarcar neste mercado, sem dúvidas, é a gestão da logística internacional.

O termo logística já é bem íntimo para os gestores dos mais diversos setores, afinal, é uma área que cuida de todo o processo de transporte, armazenamento e movimentação dos produtos, desde a fábrica até a entrega ao cliente final.

Nesse cenário, a logística internacional está diretamente ligada à tramitação de itens de um país para o outro, sendo responsável por conectar fornecedores e parceiros, garantindo todo o funcionamento dos acordos comerciais entre empresas estrangeiras.

Ou seja, é a logística que vai assegurar que o produto comprado chegue adequadamente e nas melhores condições ao comprador, cumprindo um papel essencial no processo de expansão e sustentabilidade de uma empresa no comércio exterior.

Diante disso, entenda abaixo qual é a importância dessa iniciativa e veja algumas dicas que podem ajudar a otimizar a logística internacional da sua empresa.

Importância da logística internacional

Com a pandemia e o crescimento das vendas, não há como negar que muitas empresas brasileiras encontraram no mercado internacional uma maneira de sobreviverem à crise e inovarem os seus negócios.

No entanto, essa movimentação para comércio exterior não é recente. Para se ter uma ideia, segundo uma pesquisa da Apex Brasil, feita em 2017, 72% das organizações nacionais já queriam iniciar um processo de internacionalização.

Isso significa que o mercado internacional está cada vez mais competitivo e saturado, o que exige das empresas diferencial e processos mais otimizados.

É nesse cenário que a logística mostra a sua importância, pois sem um fluxo muito bem planejado de suprimento, produção, distribuição e entrega dos produtos, dificilmente uma empresa consegue se manter no exterior.

Além disso, essa iniciativa tem o papel crucial na minimização de erros nos acordos comerciais, diminuição de despesas, garantia da satisfação do cliente, otimização de questões burocráticas e melhorias no relacionamento entre diferentes stakeholders.

Você pode se interessar: O que é e como funciona o Finimp? Saiba tudo!

10 passos para otimizar a logística internacional da sua empresa

Agora que você entendeu o que é e qual é o papel da logística internacional, confira a seguir algumas iniciativas que podem ajudar a sua empresa a otimizar esse processo.

1.    Conheça os fornecedores internacionais

Como citado, o gerenciamento logístico ocorre desde a realização do pedido de um determinado produto até a entrega.

Nesse sentido, o primeiro passo é garantir fluxos mais alinhados entre os compradores e fornecedores internacionais.

Para tal, os gestores devem conhecer muito bem os seus parceiros estrangeiros, levantando informações não apenas a respeito dos prazos, mas também preços praticados, tipos de mercadorias comercializadas e processos de pagamento.

Quanto mais dados a empresa importadora tiver, com mais facilidade ela conseguirá encontrar um parceiro adequado e que ofereça melhores condições, qualidade nas tramitações e custo-benefício atrativo.

2.            Entenda a respeito dos acordos internacionais e normas estrangeiras

Outra iniciativa crucial para otimizar a logística de importação é conhecer muito bem as normas internacionais, assim como os acordos econômicos nos quais o Brasil faz parte (como o ALADI e Mercosul)..

Não basta entender as taxas e juros, é preciso compreender todas as leis nacionais e estrangeiras que regem esse processo, assim como as possibilidades de envios, custos totais envolvidos, opções de isenções e documentações necessárias.

3.            Escolha o modal de transporte apropriado

modal de transporte nada mais é do que o método de deslocamento da carga de importação, como: aeroviário, rodoviário, aquaviário (ou marítimo) e ferroviário.

Se tratando das importações e exportações, o tipo de transporte mais comum é o aquaviário, em que os produtos são carregados por meio de containers marítimos. Além de ser um método com custos atrativos, ainda permite o deslocamento de qualquer tipo de carga.

Em casos de importações de países vizinhos do Brasil, é possível também contar com os transportes rodoviários, no entanto, esse modelo de deslocamento exige ainda mais cuidado das importadoras no quesito documentação por conta das fronteiras.

Nesse sentido, entenda qual tipo de transporte faz mais sentido para a sua empresa, levando em consideração não apenas a distância entre o seu negócio e o fornecedor, mas também os tipos de produtos comercializados e a quantidade.

4.            Acompanhe as entregas

A partir dos processos já realizados nos tópicos anteriores, é momento de acompanhar os fluxos logísticos e, principalmente, as entregas.

Para tal, analise o histórico dos fornecedores por meio de indicadores estratégicos, como tempo das entregas, atrasos, condições dos produtos quando chegam até o comprador final ou parceiro varejista aqui no Brasil, qualidade das embalagens e outras informações semelhantes.

Mesmo após a escolha do fornecedor, é preciso acompanhar se o parceiro está cumprindo com todas as suas obrigações nesse processo e, se necessário, é fundamental considerar novos acordos internacionais com o objetivo de evitar prejuízos.

5.            Atualize devidamente os fluxos logísticos

Antes de chegar ao seu destino, uma importação passa por diversos fluxos e isso inclui diferentes centros de triagem e distribuição, dependendo do modal de transporte escolhido.

Isso significa que para ter um controle efetivo sobre toda a operação e conseguir mensurar os resultados, é fundamental manter cada processo devidamente atualizado.

Esses dados não apenas te promoverão uma visão holística sobre o fluxo de importação, mas também vão facilitar na identificação de inconformidades, erros ou quaisquer situações imprevistas que possam ocorrer.

6.            Preveja demandas

A previsão de demanda é outro indicador que já faz parte da logística tradicional e, portanto, não pode ser rejeitada quando nos referimos à logística internacional.

Com os dados levantados anteriormente, a sua empresa já entende o comportamento tanto do mercado externo, quanto do interno.

Ou seja, qual é a procura pelos produtos, sazonalidade (época em que determinados itens vendem mais), produção de cada fornecedor e outras informações envolvidas.

Dessa forma, é possível antecipar demandas de modo a evitar cenários de prejuízos, como é o caso de excesso ou falta de estoque, atrasos nas importações e altas repentinas nos preços.

7.            Padronize processos

Não há como falar sobre logística de importação sem citar a padronização de processos como iniciativa fundamental, afinal, sem fluxos muito bem definidos e seguidos por todos da operação, não é possível atingir plena eficiência na importação.

Diante disso, documente muito bem cada iniciativa e treine os seus colaboradores para seguirem todas as diretrizes da sua operação. Além disso, centralize todo o controle logístico no mesmo canal, garantindo confiabilidade das informações e minimizando os riscos de inconformidades.

8.            Busque constante otimização

otimização de processos não se trata de uma iniciativa isolada, pelo contrário, é preciso ter em mente que novas demandas podem surgir, especialmente no mercado internacional, por sua vez, para se manter competitiva, a sua empresa precisa estar preparada.

Por essa razão, tenha um controle rígido da operação e busque constantemente oportunidades de otimização, assim como melhores preços, taxas mais atrativas e parceiros mais estratégicos de acordo com a realidade da sua empresa.

9.            Invista em tecnologia

A tecnologia será essencial para colocar em práticas todas as dicas dos tópicos anteriores, isso porque ela permite centralizar toda a operação, promove melhor gestão de dados, garante transformação digital e diferencial.

Por isso, invista em sistemas robustos, completos e integráveis, que permitam total controle sobre seus processos de importação, possuam recursos aprimorados de segurança de dados e emitam relatórios detalhados que auxiliem em melhores tomadas de decisão.

10.         Conte com uma trading company

Por fim, se você deseja alcançar resultados expressivos no mercado internacional, o melhor caminho é contar com uma trading company, empresa terceirizada especializada em importação e exportação.

De maneira geral, essas organizações já possuem toda a expertise do comércio exterior e costumam ser responsáveis pela tramitação das mercadorias entre um país e outro, auxiliando os seus clientes não apenas na escolha do fornecedor mais estratégico, mas também cuidando de todo o gerenciamento logístico.

Conheça a ST Importações!

ST Importações é especializada em iniciativas de importação e pode ajudar a sua empresa a embarcar no mercado internacional.

Possuímos mais de 20 anos de experiência no setor e oferecemos soluções completas, para auxiliar a sua organização em todos os processos de importação, desde a busca pelo melhor fornecedor até a logística internacional, garantindo eficiência e segurança.

Temos uma infraestrutura logística robusta e totalmente integrada, o que nos permite focar em constante redução de custos e diminuição do tempo de importação.

Somos reconhecidos nacional e internacionalmente e possuímos 2 escritórios no exterior, localizados em Hong Kong e Shenzhen, na China, com o objetivo de promover aos nossos clientes as melhores condições de importação e suporte completo.

Além disso, ajudamos na preparação e apresentação da documentação aduaneira, auxiliamos no planejamento de importação de acordo com os objetivos da sua empresa e fornecemos consultoria jurídica e fiscal.

Contando com uma equipe de mais de 100 especialistas técnicos e tecnologias inovadoras, possuímos total cobertura nacional, o que promove ao seu negócio diversos benefícios, como:

Redução de custos operacionais;

  • Sustentabilidade no mercado internacional;
  • Diferencial competitivo;
  • Garantia de rentabilidade;
  • Cumprimento dos prazos de distribuição e entrega;
  • Melhor relacionamento com fornecedores e clientes;
  • Previsibilidade;
  • Possibilidade de focar no seu core business.

editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img
spot_img