15.9 C
fpolis
sexta-feira, julho 1, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Unimed Grande Florianópolis apoia publicação do livro Óvulos de Eli

Unimed Grande Florianópolis apoia publicação do livro Óvulos de Eli

spot_imgspot_img

Por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, a Cooperativa contribuiu para o lançamento da obra que acontecerá nesta quinta-feira (12)

Como forma de contribuir com o setor cultural da Capital, a Unimed Grande Florianópolis apoiou a produção e publicação do livro Óvulos de Eli, que será lançado nesta quinta-feira (12), na Barca dos Livros, às 20h. O apoio veio por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura que tem como objetivo estimular a produção, a distribuição e o acesso aos produtos culturais, como CDs, DVDs, espetáculos musicais, teatrais, de dança e filmes, além da produção de livros, jornais, revistas na área cultural etc.

Essa é a primeira vez que a Cooperativa apoia um projeto por meio da lei, que é uma forma jurídica de garantir e canalizar recursos municipais para o desenvolvimento da área cultural. “Iniciamos o processo em março de 2008, depois de estudar como poderíamos contribuir, já que somos uma cooperativa. Descobrimos que entramos na categoria de 100% de doação do valor do projeto, que pode ser abatido no Imposto Sobre Serviço e entramos com os papéis. Já estamos com outros dois projetos em andamento, que irão contribuir com a sociedade e, principalmente, com a área cultural que consegue recursos para executar seus projetos”, afirma Cleci Albiero, líder de Responsabilidade Social da Unimed.
A publicação, com distribuição dirigida e gratuita, visa divulgar o conjunto da obra de uma das artistas mais importantes de Santa Catarina. Eli Heil é reconhecida internacionalmente, mas ainda pouco conhecida no Estado. O livro, organizado por Kátia Klock e Vanessa Schultz, conta com 120 páginas e apresenta a história da artista e do Museu O Mundo Ovo através de uma seleção com reproduções das obras e de textos jornalísticos e críticos. O projeto é uma iniciativa da Contraponto e tem o apoio da Fundação Franklin Cascaes, da Lei de Incentivo à Cultura e da Unimed Grande Florianópolis.

Conteúdo do livro

Óvulos de Eli é uma publicação que privilegia o colorido das obras da artista. A fotógrafa Cleide de Oliveira teve um trabalho minucioso para reproduzir com precisão as cem obras de arte que estão no livro. A publicação é dividida em três coletâneas de trabalhos. “Tempo” traz uma seleção cronológica, é possível perceber a evolução das técnicas da artista. “Mundo Ovo” apresenta o museu de Eli Heil e “Seres” mostra uma infinidade de obras ‘com caras, olhos e bocas’ em suportes diversos.

O livro tem um enfoque jornalístico e documental. São cinco textos de distintos autores. Na abertura, a editora Kátia Klock introduz a vida e obra de Eli com a reportagem ‘O mistério da criação’. O historiador João Evangelista de Andrade Filho, considerado ‘padrinho’ de Eli Heil por ser o primeiro a organizar uma exposição da artista nos anos 1960, escreveu ‘Eli do Mundo Ovo’. Fabio Magalhães, museólogo e crítico de arte, diretor do Museu de Arte de São Paulo na década de 1990, colaborou com o texto ‘Na doença, o ato germinal’, fazendo uma analogia entre Eli, Miró e Tàpies e o surgimento da criação artística para estes artistas.

Já o psicanalista da Universidade de São Paulo, João A. Frayze-Pereira, escreveu o texto ‘Sobre arte bruta’. Frayze conheceu a obra de Eli em 1981 quando trabalhou na XVI Bienal Internacional de São Paulo, a mesma em que Eli Heil esteve com a exposição na Sala Especial Arte Incomum. O livro também reproduz um capítulo da dissertação da professora de artes Jandira Lorenz sobre a artista. ‘O fabulário de Eli’ foi publicado em livro nos anos 1980. Citações de outros importantes críticos e pesquisadores sobre Eli Heil também ganham destaque no livro. São eles: Roberto Pontual, Walter Zanini, Adalice Araújo, Annateresa Fabris, Ceres Franco, Harry Laus, Roberto Teixeira Leite e outros.

Para completar, Óvulos de Eli teve a colaboração do colecionador e admirador da obra de Eli Heil, Adriano Pauli, para organizar o texto curricular da artista, com todas as participações em exposições. Pauli foi quem elaborou o site da artista (www.eliheil.org.br). No final do livro, uma tradução resumida em inglês de dois textos. A intenção é distribuir pelo menos 50 livros no exterior para universidades, museus e críticos de arte selecionados pela equipe de produção.

spot_img