14.7 C
fpolis
segunda-feira, outubro 18, 2021
cinesytem

Evento em Florianópolis vai debater sobre a Revolução Russa

spot_img

Evento em Florianópolis vai debater sobre a Revolução Russa

spot_img
A melhor maneira de não repetir as tragédias políticas do passado é conhecê-las a fundo. O melhor meio de propor políticas públicas para o futuro é entender os dilemas do presente.  São estes os objetivos da "Semana Vítimas do Comunismo: 100 Anos da Maior Tragédia do Século XX", que será realizada de 6 a 10 de novembro em Florianópolis. Os debates irão ocorrer na Assembleia Legislativa, na Câmara Municipal e na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 
 
O evento é direcionado a todos que se interessam por política e por história, todos que pretendem entender melhor os mecanismos econômicos e as diferenças entre a lógica liberal e a ideologia comunista. Entre os vários palestrantes estão Hélio Beltrão (Presidente do Instituto Mises Brasil), Cristofer Correia (Coordenador de Governo do Vontad Popular, da Venezuela), Anselmo Heidrich (autor do livro "Não culpe o capitalismo) e Fábio Barbieri (Doutor em Economia pela USP). 
 
Com o apoio da Victims of Communism Memorial Foundation (Fundação Vítimas do Comunismo) e do Instituto Mises Brasil, a Semana tem como foco principal o debate sobre a história do comunismo, a história não contada da União Soviética e os regimes por ela apoiados, que dizimaram mais de 100 milhões de pessoas em todo o mundo.  
 
Haverá ainda exposição de fotos sobre a "Memória das Vítimas do Comunismo e do Holodomor, o Holocausto Ucraniano, e apresentação dos relatos do The Witness Project. 
 
 “O debate histórico e político dos grandes temas do nosso tempo é fundamental para fortalecer a democracia e a cidadania. Num país dividido politicamente, é importante aprofundar alguns temas, sair da superfície e dos achismos, respeitando sempre a divergência e o debate de ideias”, afirma o vereador Bruno Souza, idealizador e organizador da Semana. 
 
As razões: 
Em novembro de 1917, membros do partido comunista Bolchevique tomaram o poder na Rússia e deram início a um regime que durou 74 anos. Mais de 100 milhões de pessoas em todo o mundo foram assassinadas.  Durante quase oito décadas, o mundo ficou dividido entre duas superpotências nucleares, uma capitalista e outra comunista, e viveu o que se denominou Guerra Fria. Mas muitos problemas daquela época são vividos hoje em dia e é preciso entendê-los e superá-los.  
 
Os palestrantes: 
-Valerii Hryhorash (Cônsul da Ucrânia no Brasil)
-Hélio Beltrão (Presidente do Instituto Mises Brasil)
-Renata Ramos (Doutora em Direito pela UFSC)
-Fábio Barbieri (Doutor em Economia pela USP)
-Raphael Lima (Canal Ideias Radicais)
-Anselmo Heidrich (Autor de "Não culpe o capitalismo)
-Cristofer Correia (Coordenador de Governo do Vontad Popular, Venezuela)
-Gabriel Cesar de Andrade (Vice presidente do IFL-SC)
-Ivanildo Terceiro (Diretor de comunicação do SFLB)
-Daniel Arturo Lezama (Coordenador SFL Venezuela)
 
Os realizadores: 
A Victims of Communism Memorial Foundation foi instituída em 1994 por aprovação unânime do Congresso dos Estados Unidos e se dedica, desde então, à divulgação e conscientização sobre a história e legado dos regimes comunistas.
 
O Instituto Ludwig von Mises – Brasil ("IMB") é uma associação voltada à produção e à disseminação de estudos econômicos e de ciências sociais que promovam os princípios de livre mercado e de uma sociedade livre.
 
O Vereador Bruno Souza é um parlamentar liberal de Florianópolis, apoiador de projetos de divulgação de valores liberais e forte opositor de regimes totalitários.
 
Serviço:
O quê: Semana Vítimas do Comunismo: 100 Anos da Maior Tragédia do Século XX";  
Quando: 6 a 10 de novembro de 2017; 
Onde: Assembleia Legislativa, Câmara Municipal e Auditório do Centro Sócio Econômico da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 
Inscrição: 1 Kg de alimento não perecível
Como se inscrever: https://goo.gl/SXXEzN
spot_img
spot_img