18.8 C
fpolis
terça-feira, outubro 19, 2021
cinesytem

Veja os enredos das escolas de samba de Florianópolis para o Carnaval 2018

spot_img

Veja os enredos das escolas de samba de Florianópolis para o Carnaval 2018

spot_img

A LIESF – Liga das Escolas de Samba de Florianópolis apresenta oficialmente neste sábado, 7, os enredos das 16 agremiações da capital, do grupo especial e de acesso. O evento, que reinaugura também a quadra da Embaixada Copa Lord, inicia às 12h com feijoada no Morro da Caixa, no Centro de Florianópolis. Na programação, além do anúncio dos temas que prometem invadir a Nego Quirido em 2018, a festa segue com espaço kids, show das bandas Entre Elas e Deixe Estar, e do grupo musical da amarelo, vermelho e branco.Convites antecipados a R$ 30 na pista ou R$ 50 no camarote podem ser adquiridos pelo 48 99651-9794.

No grupo especial, a Copa vai levar à avenida o tema “Manjericão, um banho de fé”, tempero que une diferentes culturas e está ligado à renovação espiritual. Já a atual campeã do carnaval, Unidos da Coloninha vai falar de tecnologia com “Tecnópolis – O passaporte de Floripa para o futuro”. A vermelho e branco da Caieira do Sacos dos Limões, a Consulado, vai contar a história do carnavalesco Joãosinho Trinta, enquanto a Protegidos da Princesa homenageia o oeste catarinense, a Nação Guarani ressalta a importância dos mapas e a Dascuia, através do seu fundador, Altamiro José dos Anjos, narra a origem musical que deu vida ao samba brasileiro, o semba.

Da turma do acesso, “O último baile do cangaço” irá embalar a Acadêmicos do Sul da Ilha; as flores enfeitam o samba da Império Vermelho e Branco; e o Jardim das Palmeiras mostra como o mar influenciou nos rumos da cidade “mané”. A Futsamba vai abordar a luta contra o regime militar e do movimentos hippie, e a da Lagoa Unidos da Ilha da Magia, reviverá a irreverência e alegria do comunicador brasileiro Chacrinha.

Na outra ponta, o ballet encontra o samba no enredo da escola A Nossa Turma; seguido da Almocart, que destaca a deusa da riqueza e da beleza Oxum; e da Amigos do Bom Viver, que faz uma viagem pelos espetáculos de rua no perído medieval. Finalizam as 16, a Imperadores de Jurerê, que irá mostrar como o bairro no Norte da Ilha conquistou o mundo; e a Unidos do Morro do Céu, que irá resgatar as tradições açorianas na folia de momo.

Com boas expectativas sobre a concretização do carnaval na passarela e pela cidade em geral, mas com os pés no chão, a Liga quer manter todos os eventos até a festa em 2018 e já atua com diversas ações extras à espera pelo anúncio oficial da Prefeitura de Florianópolis. “Já nos escrevemos na Lei Rouanet, e estamos em busca de uma série de parcerias privadas. Além disso, criamos uma comissão supra parlamentar, que está ocorrendo na Câmara Municipal para a discussão de temas a cada reunião, para construir o projeto do carnaval”, ressalta o presidente da Liesf, Fábio Botelho.

 

 

spot_img
spot_img