25.2 C
fpolis
sábado, janeiro 22, 2022
cinesytem

8 em cada 10 famílias de Florianópolis estão endividadas

8 em cada 10 famílias de Florianópolis estão endividadas

spot_img

Florianópolis é a cidade com o maior percentual de famílias endividadas em Santa Catarina. Na Capital do Estado, 85,3% estão comprometidas com dívidas. Em seguida vêm Joinville, com 51,6%, e Itajaí, com 48,5%. As informações são da Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-SC), que acaba divulgar a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC).

Além de concentrar o maio percentual de famílias endividadas, Florianópolis lidera também em Santa Catarina o ranking de famílias com contas em atraso: 25,2%. Blumenau apresenta o menor percentual de inadimplentes, com apenas 9,0%.

É de Florianópolis a liderança, mais uma vez, nas famílias que não terão condições de pagar: 10,1%. Nesse quesito, Blumenau é a melhor posicionada, com apenas 1,7% de famílias sem condições de pagar suas dívidas.

Já em relação aos tipos de dívida nas cidades, o cartão de crédito continua sendo o principal agente do endividamento, com especial destaque para Florianópolis, com 63%. Os financiamentos, tanto de carro quanto de casa aparecem logo em seguida em todos os municípios, menos em Chapecó e Joinville.

Entre as famílias endividadas de Florianópolis, o tempo de comprometimento com dívida é "por mais de um ano" para 49,9% – líder do Estado -, seguido por "até 3 meses", para 33,8%.

Já entre as famílias inadimplentes da Capital, o tempo de pagamento em atraso é "acima de 90 dias" para 47,4% e "de 30 a 90 dias" para 28,2%. 40,1% afirmam que não terão condições de quitar a despesa atrasada.

Em Santa Catarina

No Estado, o endividamento das famílias cresceu 0,4 ponto percentual (p.p) na comparação com o mês anterior. Porém, na comparação anual, houve alta de 9,1 p.p. O percentual de famílias endividadas, que era de 48,7%, subiu para 57,8%.

O cartão de crédito, com 48,1%, continua sendo o principal agente do endividamento dos catarinenses. Em seguida aparecem, respectivamente, os carnês (35,3%), os financiamentos de carro (32,0%) e o crédito consignado (17,0%).

Acesse a pesquisa completa aqui.

spot_img
spot_img