20.5 C
fpolis
terça-feira, dezembro 7, 2021
cinesytem

Confira como foi o protesto contra o aumento da tarifa nesta quinta-feira

spot_imgspot_img

Confira como foi o protesto contra o aumento da tarifa nesta quinta-feira

spot_img

Um grupo de cerca de cem estudantes se reúne na frente da Catedral de Florianópolis. Ainda espalhados, eles aguardam a chegada de mais manifestantes enquanto decidem quais serão as estratégias para manifestar contra o aumento da passagem de ônibus na cidade nesta quinta-feira.

17h55min — Dezenas de policiais militares chegaram na frente da Catedral para acompanhar a manifestação dos estudantes. Os manifestantes ainda se organizam, mas já começaram a gritar palavras de ordem contra o aumento da tarifa.

18h40min — Outro grupo de manifestantes saiu há poucos minutos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em direção à Catedral. Eles seguem pela rua José Mendes e atrapalham o trânsito de carros, apesar de o tráfego não estar completamente obstruído.

19h — O comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Newton Ramlow, informou que 500 policiais militares, incluindo membros do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), estão perto da Catedral de Florianópolis fazendo a segurança em virtude da manifestação dos estudantes.

19h15min — Os estudantes saíram em passeata pela rua Tenente Silveira, que se encontra completamente fechada para tráfego de veículos neste momento.

19h34min — A manifestação já reúne mais de mil estudantes. Neste momento eles estão parados na avenida Rio Branco. Perto da praça dos bombeiros lixeiras foram destruídas. Ao passarem pela esquina da rua Álvaro de Carvalho com a Esteves Júnior os manifestantes deram de cara com um bloqueio da Polícia Militar e houve confronto. A PM chegou a sacar armas de choque.

19h45min — O trânsito está completamente parado na avenida Rio Branco, perto do Comando Geral da PM. Os manifestantes soltaram rojões e atiraram pedras contra a polícia. Eles permanecem parados no local.

19h55min — Os manifestantes estão na Praça Fernando Machado e se dirigem para a rua Conselheiro Mafra. Ainda não se sabe o número exato, mas houve prisões de estudantes.

20h36min — Segundo a Polícia Militar uma agência do banco Besc e uma do Santander foram danificadas pelos manifestantes. Neste momento eles estão parados na Praça XV de Novembro. Pelo menos 20 lixeiras foram danificadas nas ruas do centro da cidade.

20h56min — Os estudantes negociaram com a PM e estão seguindo calmamente para o Terminal de Integração do Centro (Ticen), sendo escoltados pela polícia.

22h — Um ônibus da PM levou seis manifestantes presos para a delegacia. Dois deles eram menores e foram encaminhados para a 6ª Delegacia de Polícia, na Agronômica.

Quatro jovens, maiores de idade, foram conduzidos à 1ª Delegacia de Polícia. Dois deles assinaram Termos Circunstanciados, um por desacato e outro por porte de droga, e foram liberados em seguida. Outros dois foram liberados sem precisar assinar o termo.

Nesta sexta-feira está prevista uma manifestação no Kobrasol, em São José. A reunião dos manifestantes está prevista para iniciar às 17h perto do antigo Rei Bingo.

spot_img
spot_img