18.3 C
fpolis
terça-feira, maio 21, 2024
Cinesystem

Negócios, logística e ligações entre SC e Paraguai são pontos discutidos entre lideranças empresariais e políticas 

spot_img

Negócios, logística e ligações entre SC e Paraguai são pontos discutidos entre lideranças empresariais e políticas 

spot_imgspot_img

A Facisc e a Fundação Empreender receberam, nesta quarta-feira (24), uma comitiva oficial do governo do Paraguai. O encontro, na sede da Federação, em Florianópolis, abriu a agenda dos representantes do Paraguai no estado. A vice-ministra da Indústria do Paraguai, Lorena Mendez, liderou o grupo que veio à Santa Catarina em busca de parcerias sólidas e abertura de mercado. Para o presidente da Facisc, Elson Otto, as relações comerciais com o Paraguai são extremamente importantes para Santa Catarina. “Temos um relacionamento de longa data com o Paraguai e é natural que possamos ampliar por conta da proximidade”. Ele destacou que é imprescindível as ligações através de ferrovias para ampliar este mercado. 

A vice-ministra Lorena Mendez também ressaltou que a proatividade e a vontade é de ambos os lados e os números comprovam que isso pode crescer ainda mais.  

O vice-ministro da Agência Estatal do Paraguai encarregada da promoção de investimentos e do apoio à internacionalização de empresas paraguaias (REDIEX), Rodrigo Maluff, destacou que as empresas têm maior interesse em estreitar as relações comerciais. 

Segundo estudo realizado pela Facisc, entre os principais produtos importados para SC em 2023 estão o milho (com 19,1%), a carne bovina (com 9,1%), e condutores para uso elétrico (com 8,6%). No cenário atual, Santa Catarina vem ampliando as compras, do Paraguai, de insumos do setor têxtil, produtos acabados do setor da confecção e de condutores de uso elétrico. Em potencial, as importações de insumos para o setor de têxtil e confecção, além dos insumos para o setor de alimentos e bebidas. 

Em 2023, Santa Catarina ampliou as vendas para o Paraguai de reboques, máquinas para agricultura e indústria e fertilizantes químicos. Em contrapartida, houve queda das importações de milho e carne bovina, em decorrência das safras recordes de grãos e do crescimento do abate de bovinos no país, que reduziram o preço doméstico do produto. 

Santa Catarina tem um fornecimento de longa data de produtos do setor cerâmico, e cresceu significativamente as vendas de máquinas para agricultura no período pós pandemia. Em 2024, o estado quadruplicou as vendas de fios de cobre e de cerveja para o Paraguai. 

Entre os principais produtos exportados em 2023 estão: cerâmica não vitrificada )com 5,7%), refrigeradores e parafusos (com cerca de 3% cada). 

SC teve em 2023 um total de R$ 366,3 milhões exportados para o Paraguai, atribuídos à desburocratização e à simplificação do ambiente de negócios no estado. 

Para o diretor e coordenador de Relações Internacionais da Fundação Empreender, Jonathan Roger Linzmeyer, o momento é importante para estreitar laços com o Governo paraguaio, e também uma oportunidade para que empresários catarinenses possam conhecer um pouco mais sobre aquilo que o Paraguai pode oferecer em termos de oportunidades de negócios. Além da Fundação Empreender como organizadora, a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) e a Associação Empresarial de Joinville (Acij) são parceiras. “A Fundação atua há 30 anos no incentivo ao empreendedorismo, e esta integração com o Paraguai pode gerar muitas oportunidades”, destaca Linzmeyer.

Vantagens e incentivos*

Uma das vantagens do Paraguai é a Lei de Maquila. O regime de maquila permite às empresas importar matérias-primas, maquinários e demais insumos necessários por meio de um sistema de admissão temporária, conforme o qual fica suspensa a cobrança dos tributos à importação. Segundo Natalia Cáceres, secretária executiva de Maquila, a lei possibilitou que muitas empresas brasileiras iniciaram o processo de internacionalização. “A estabilidade e a previsibilidade são de vital importância para as empresas. O regime de Maquila surgiu para exportação mas as empresas também podem fazer o fornecimento para o mercado local”. Santa Catarina é o principal destino de exportações através do regime de Maquila com 37% de participação. 

Segundo o vice-presidente da Câmara de Comércio Paraguay Brasil (CCPB), Oscar Mersan, o relacionamento entre Paraguai e Brasil tem um potencial ainda maior. “Sermos vizinhos já facilita e mostra que podemos fazer muitos negócios juntos. Faz dois anos que o Brasil virou o maior investidor estrangeiro no Paraguai. O país também concentra o maior números de imigrantes brasileiros no mundo”, destacou. 

A logística foi apontada tanto por Santa Catarina quanto pelo Paraguai como o maior problema entre os dois países. “100 milhões de dólares é o quanto custa o nosso problema hoje. A construção de uma nova ponte que ligue o Brasil, Argentina e Paraguai vai encurtar em pelo menos 300 quilômetros. Ao resolvermos o problema logístico vamos aumentar em muitos os negócios entre SC e Paraguai”, detalha também o sócio-diretor da NSA e diretor da CCPB, Fábio Fustagno. 

Ainda na agenda da comitiva estão encontros com representantes do governo catarinense e empresários, além de uma visita ao Porto de Navegantes, com o objetivo de apresentar parte da infraestrutura do Estado e gerar oportunidades de negócios internacionais.

O secretário de Estado da Articulação Internacional, Juliano Froehner, representou o governo do Estado. Também participaram representantes da Secretaria de Portos, Aeroportos e Ferrovias. Froehner diz que o Paraguai sempre foi um importante parceiro de Santa Catarina. “A diferença é que agora Santa Catarina, com a visão de internacionalização do governador Jorginho Mello e da vice-governadora Marilisa Boehm, coloca-se como a melhor opção do Paraguai para integração em várias áreas, tais como comércio exterior, turismo e logística. Na prática, os projetos dentro dessa parceria ganham força com a vinda dessa comitiva para Santa Catarina”, destaca. O secretário convidou o Governo do Paraguai para ter um consulado em Santa Catarina. “Teremos um espaço no Sapiens Parque que vai reunir todos os consulados e convidamos o Paraguai para integrar o espaço de articulação Internacional”. Ele destacou que o estado quer continuar as conversas para ter uma ligação ferroviária com o Paraguai. “Está em fase de desenho de projeto para ter uma conexão direta entre Santa Catarina e Paraguai. Importante ter a parceria tanto para recebimento de insumos quanto para escoamento da produção”. 

*Missão internacional*

A visita da comitiva do Paraguai é fruto de uma missão internacional realizada pela Fundação Empreender em setembro do ano passado. O objetivo foi promover o intercâmbio por meio de visitas a empresas e parques industriais, permitindo que empreendedores brasileiros participassem de reuniões com autoridades locais e prestigiassem a Expo Paraguay – Brasil, um dos eventos mais importantes de integração entre os dois países.

editor.deolhonailha
editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais

spot_img