14 C
fpolis
quarta-feira, setembro 22, 2021
cinesytem

ERRO Grupo traz para Florianópolis o diretor argentino Emilio García Wehbi

spot_img

ERRO Grupo traz para Florianópolis o diretor argentino Emilio García Wehbi

spot_img

Para conversa aberta nesta quinta-feira, dia 10

Nesta quinta-feira, 10 de fevereiro, o ERRO Grupo promove conversa aberta com o diretor teatral argentino Emilio García Wehbi, do grupo de teatro experimental e independente Periférico de los Objetos, da Argentina. O evento é uma iniciativa do ERRO Grupo, coletivo formado por alunos e ex-alunos dos cursos de Artes Cênicas e de Artes Plásticas do Centro de Artes (CEART)/UDESC e será realizado na sede da Fundação Franklin Cascaes, Centro de Florianópolis, a partir das 18h30.

A conferência irá abordar a pesquisa e a produção de Wehbi, que vem a Florianópolis através do Projeto Manutenção do ERRO, iniciado em 2010 e com finalização prevista para 2012. Selecionado pelo Programa Petrobras Cultural, o projeto conta com patrocínio exclusivo da Petrobrás ao longo desse período e tem como objetivo desenvolver atividades formativas e a criação de um espetáculo inédito pelo ERRO Grupo.

O diretor argentino permanece na capital catarinense até o dia 17 de fevereiro, período em que ministra oficina de formação para integrantes e colaboradores do ERRO Grupo. Com base nas teorias de Paul Virilio, Jaques Ranciere e Borys Groys, a atividade envolve criações práticas em torno dos conceitos de performance, body-art, intervenção urbana, site-specific, interdisciplinaridade, entre outros aspectos da produção teatral.

Sobre Emilio García Wehbi

Nascido em Buenos Aires, fundou o grupo El Periférico de Objetos em 1989. Além de diretor teatral, desenvolve atividades como régisseur, performer, ator, artista visual e docente. Ao longo da carreira artística de caráter interdisciplinar, teve sua produção apresentada em países da América do Sul, América do Norte, Europa e Ásia, em um extenso repertório que inclui espetáculos, óperas, intervenções urbanas e instalações, além da publicação de livros. Suas principais áreas de atuação incluem conceitos como o obsceno (aquele que está fora da cena), a crise, o acidente, a provocação, a instabilidade, o extraordinário (o que se afasta da ordem), a memória, a morte e a violência.

Seus principais trabalhos são: El (A)parecido (2010), Aura (2010), Dr. Faustus (2010), Red Light for Dr. Faustus (2010), Chacales y Árabes (2009), El Matadero. Un Comentario (2009), Heldenplatz (2008), Dolor Exquisito (2008), Jakob von Gunten (I y II; 2008), Moby Dick, oder Der Weisse Wal (2007), El Orín Come el Hierro, el Agua Come las Piedras (2007), Woyzeck
(2006); Bambiland (2005), La Balsa de la Medusa (2005), El Matadero (Serie VI, V, IV, III, II, I; 2008-2005), Lucha Libre (2005), Proyecto Filoctetes (4 edições: Viena, Buenos Aires, Berlín, Cracovia 2007-2002), Hamlet de William Shakespeare (2004), Anna O. (2004), Moby Dick (2003), Los Murmullos (2002), Sin Voces (1999) y Cuerpos Viles: Museo de la Morgue Judicial
(1999); como diretor do grupo El Periférico de Objetos: Manifiesto de Niños (2005), La Última Noche de la Humanidad (2002), Monteverdi Método Bélico (2000), Zooedipous (1998), Máquina Hamlet (1995), Cámara Gesell (1994), El Hombre de Arena (2002), y Ubú Rey (1999).

Conversa com Emilio Garcia Wehbi
Data: Dia 10/02
Horário: 18h30min
Local: Fundação Franklin Cascaes – Forte Santa Bárbara – Rua Antônio Luz,
260 – Centro – Florianópolis
Evento gratuito e aberto ao público.

Mais informações nosite oficial.

spot_img
spot_img

Leia mais