13.6 C
fpolis
quinta-feira, setembro 16, 2021
cinesytem

Fundação Cultural Badesc divulga atividades de março

spot_img

Fundação Cultural Badesc divulga atividades de março

A Fundação Cultural Badesc retoma a rotina de atividades em março, com novidades. No Cineclube, sempre com sessão às 19h, estreia a sessão Ficção Brasil com o filme Durval Discos, de Anna Muylaer. Na programação de cinema ainda serão lançados os curtas Pandemonium e Purgamentum, de Yannet Briggiler e Rodrigo Amboni. Pandemonium foi vencedor da categoria Vídeo no Edital Cinemateca Catarinense de 2008 e Purgamentum levou o Prêmio Funcine 2009. A exposição do mês é Notas de rodapé, do carioca Jimson Vilela, e está entre os projetos selecionados pelo Edital Fernando Beck de 2011.

Notas de rodapé apresenta trabalhos em vídeo e intervenção/instalação que têm como inspiração a linha do horizonte. A exposição será aberta no dia 17 de março e pode ser visitada até 29 de abril, das 12 às 19h. No dia 16 de março ocorre a Mostra de Animação. Além dos dois lançamentos, serão exibidos os curtas Isca, Vim dizer que estou indo e Sereia – todos da OMAGO Produções. Durval Discos estará em cartaz no dia 31.

O Cineclube francês, às segundas, a partir do dia 14, exibirá os documentários Eu, um negro, A Cidade Louvre e Angano…Angano…Contos de Madagascar. No Cineclube Italiano, às terças, o amor é o tema do mês, com apresentação dos filmes O Último Beijo, Um Coração Para Sonhar, Lição de Amor e No Limite das Emoções.

Artemisia será a atração do Cine Gênero, na sexta-feira, 11. No dia 18, a sessão Psicanálise vai ao Cinema mostra A Fita Branca, ganhador da Palma de Ouro no Festival de Cannes. O Cine Alemão exibe, no dia 24, Fantasmas e o DOCBrasil, no dia 25, homenageia o diretor Mário Peixoto com os documentários O Homem e o Limite e Onde a Terra Acaba.

No dia 10, a Fundação sedia o Encontro: Loucura e Lucidez na obra de Nijinski, que traz na programação palestras, vídeos e a apresentação de dança-teatro Nijinski – Para dentro do coração de Deus. A relevância do evento está na importância do bailarino para a história da dança – consagrado no início do século XIX como o dançarino mais audacioso, criativo e trangressor já conhecido. No dia 30, às 19h, será lançado o livro 3X8, do Grupo Gravar Gravando Gravura, organizado por Sandra Favero e Juliana Crispe.

A programação completa do mês de março já está disponível em

www.fundacaocultural.badesc.gov.br

spot_img
spot_img

Leia mais

spot_img