20 C
fpolis
sábado, maio 28, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Audiência pública debate situação entre táxis convencionais e de turismo receptivo

spot_img

Audiência pública debate situação entre táxis convencionais e de turismo receptivo

spot_imgspot_img

Foi realizada na Câmara Municipal audiência pública no âmbito Comissão de Trabalho, Legislação Social e Serviço Público, com a finalidade de debater a situação entre motoristas de táxi convencional e carros de turismo receptivo.

Estiveram presentes os representantes da Associação de Taxistas de São José e Florianópolis, Sindicato dos Taxistas, Empresa de Turismo Conceição Tur, Secretaria Municipal de Transporte e terminais, Cooperativa Mista de Transportes de Turismo e Similares da Grande Florianópolis, além de taxistas da região.

A disputa entre as duas categorias por clientes tem causado conflitos. Na cidade são aproximadamente 258 táxis, com capacidade para mais 95, contra 108 carros de turismo. Segundo Rogério da Silva da Cooperativa de Transporte Turismo, a lei em vigor é bem elaborada, mas não está sendo colocada em prática: “o grande problema é a deficiência de fiscais”.

A falta de fiscalização foi apontada como o principal problema a ser enfrentado para minimizar o conflito. O secretário de transporte, Carlos Eduardo Medeiros, esclareceu que a legislação aponta as diferenças dos serviços prestados por táxis e carros de turismo: “Os carros de turismo precisam ser usados somente para turismo, com nota fiscal ou valcher, não podem ser usados, por exemplo, em supermercados e shopping´s, não podem fazer corrida é somente para turistas.

O vereador João da Bega que solicitou a audiência saiu satisfeito e aponta caminhos para solucionar o conflito entre taxistas e proprietários dos carros de turismo: “primeiro é preciso resolver o problema da fiscalização e também saber o porquê da facilidade em conseguir a liberação de carros de turismo receptivo”.

spot_img