19.1 C
fpolis
segunda-feira, outubro 25, 2021
cinesytem

Aumento no preço das carnes puxa alta no custo de vida de Florianópolis em outubro

spot_img

Aumento no preço das carnes puxa alta no custo de vida de Florianópolis em outubro

spot_img

O Índice de Custo de Vida na Capital, calculado pela Udesc Esag e divulgado pela Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF), fechou o mês outubro com alta de 0,82%.

O aumento foi 0,49 ponto percentual superior ao índice de setembro, que teve variação de 0,33%. Em comparação com outubro de 2013 (que registrou 0,59%), houve aumento de 0,23 ponto percentual. Com o resultado, a alta nos primeiros dez meses do ano chegou a 5,31% e o acumulado dos últimos doze meses atingiu 6,43%.

A principal influência para o resultado foi a variação do grupo Alimentação (1,07%), puxada especialmente pela alta significativa de 2,69% no subgrupo Produtos de Elaboração Primária, no qual pesou o aumento no preço das carnes. A carne de primeira subiu 4,40%, a carne de segunda 4,04%, os miúdes de ave 4,28% e o pernil suíno 4,04%.

Também houve aumento nos grupos Produtos Não Alimentares (0,36%) e Outros Serviços (0,03%). O grupo Serviços Públicos e de Utilidade Pública não apresentou variação.

Os dados para o índice do mês foram coletados entre 29 de setembro e 31 de outubro de 2014. Confira o relatório mensal e a série histórica do IPC na página do Custo de Vida, no portal da Udesc Esag.

Sobre o índice

O Índice de Preços ao Consumidor (Custo de Vida) de Florianópolis é calculado desde 1968 pela Udesc Esag, em trabalho coordenado pelo administrador Hercílio Fernandes Neto, egresso da instituição. Reflete a variação de preços incidentes sobre os orçamentos das famílias da Capital, com base na comparação de preços de 319 itens. A relevância de cada produto para o cálculo do índice foi definida por meio de uma pesquisa de orçamento familiar, também realizada pela Udesc Esag.

spot_img
spot_img