22.1 C
fpolis
quinta-feira, janeiro 27, 2022

Clima de confiança para receber a Copa de 2014

Clima de confiança para receber a Copa de 2014

spot_img

Comitiva catarinense que esteve no Paraguai e na Argentina revela otimismo na candidatura de SC

Uma comitiva de Santa Catarina esteve no Paraguai e na Argentina para fortalecer a candidatura de Florianópolis como uma das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. FutebolSC.com

O Governador do Estado, Luiz Henrique da Silveira, o prefeito da Capital, Dário Berger, o secretário de Estado de Turismo Cultura e Esporte, Gilmar Knaesel, e o presidente da Figueirense Participações, Paulo Prisco Paraíso, junto com o grupo empresarial da OAS, empresa que vai construir a Arena Florianópolis, estiveram com o presidente da Conmebol, Nicolas Leoz, e o presidente da Associação de Futebol Argentino, Julio Grondona.

O objetivo da comitiva era convencer os dirigentes que Florianópolis tem condições de receber a Copa, visto que Nicolas Leoz e Julio Grondona, juntamente com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, irão votar no próximo dia 20 no Conselho da FIFA, que vai escolher as sedes do mundial.

“Os dois encontros foram bastante produtivos, saímos de lá otimistas pelas manifestações recebidas, tanto em termos da estrutura da cidade como do projeto da Arena, pois sabemos que a voz deles será fundamental para trazer o mundial a Florianópolis”, avaliou Luiz Henrique, que entende que Florianópolis será um pólo internacional de turismo.

O presidente da Figueirense Participações, Paulo Prisco Paraíso, teve a mesma visão. “Dada a receptividade na visita, as características da cidade e a estrutura para as questões abordadas pela FIFA (como chegar, onde ficar e onde jogar) aliadas as surpresas positivas do projeto da Arena, que será todo financiado com recursos privados, voltei da viagem bastante confiante que vamos poder dar esse presente aos catarinenses”.

Para o prefeito da Capital, Dário Berger, a escolha de Florianópolis para sediar jogos da Copa do Mundo vai trazer muitos benefícios à cidade. “Mais importante do que o evento serão as obras que a cidade vai receber. Teremos o metrô de superfície, a Beira Mar Continental e outras”, garantiu o prefeito, que vai contar com auxílio de um PAC específico do Governo Federal para a Copa, cerca de R$ 1 bilhão.

A decisão da FIFA das 12 cidades que vão receber o Mundial acontece no próximo dia 20. Florianópolis concorre com outras 16 cidades: Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia, Fortaleza, Natal, Recife, Salvador, Belém, Manaus, Rio Branco, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre.

Por Redação FutebolSC.com

spot_img
spot_img