Florianópolis, 16 de julho de 2024

Conferência discute promoção da igualdade racial

spot_img

Sicoob SC/RS ultrapassa 1,5 milhão de cooperados

O Sicoob SC/RS alcançou em junho 1,5 milhão de...

Vai ter Feira do Rock em Palhoça no final de semana

No mês do rock n’ roll o shopping ViaCatarina...

Com mais de 250 empreendimentos, o Square SC apresenta opção inovadora para as férias da criançada

Empresa Wow Park oferece experiência multissensorial num ambiente inspirador Procurando...

Compartilhe

Representantes das etnias árabe, judaica, cigana, indígena e africana reúnem-se em Florianópolis para discutir propostas visando à consolidação de políticas públicas voltadas à redução das desigualdades sociais, intolerância e preconceito. A 2ª Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial será aberta nesta quinta-feira (23/04), às 8h30, no auditório Antonieta de Barros, na Assembléia Legislativa, e prossegue até sexta-feira (24/04). O evento é uma realização da Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para Promoção da Igualdade Racial (COOPIR), órgão vinculado à Prefeitura de Florianópolis.

Entre outras questões, o encontro pretende avaliar o impacto das políticas de igualdade racial implantadas no país em áreas estratégicas como educação, saúde, trabalho, segurança, habitação, trabalho e renda. A realidade brasileira e as ações que ainda precisam ser implementadas a longo, médio e curto prazo visando combater o racismo, a discriminação, a intolerância, a xenofobia e as desigualdades sociais também estão na pauta da conferência. As propostas retiradas do encontro serão encaminhadas à conferência estadual que vai acontecer em maio, em Florianópolis.

Segundo a coordenadora da COOPIR, Marta Lobo, essa é primeira vez que a prefeitura municipal coordena a discussão. A iniciativa, segundo ela, é resultado da atuação da coordenadoria, criada em 2007. “A COOPIR age como mediadora para diminuir os conflitos étnico-raciais. Ela é um instrumento de diplomacia para que o município entenda melhor as diferentes culturas e evite cometer equívocos”, explica.

Políticas públicas

Entre os programas em execução pelo órgão municipal estão a implantação de um banco de dados para mapear as populações de afro-descendentes, indígenas, ciganos, árabes e judeus residentes em Florianópolis para saber as regiões de maior concentração. A COOPIR tem ainda como proposta dar maior visibilidade às manifestações culturais, educativas e religiosas das diferentes etnias de modo a garantir a inclusão social desses segmentos. Igualmente atua na implantação de leis federais que ainda não estão sendo totalmente aplicadas em nível municipal.

Na área da saúde, a COOPIR vem firmando parcerias com diversas entidades para identificar e assistir os grupos étnicos a fim de que recebam atendimento especial. Isso porque alguns tipos de doenças se manifestam com maior incidência em integrantes de determinadas etnias. É o caso da anemia falciforme, doença que causa má formação das hemácias e que é mais comum em povos da África e Europa Mediterrânea. “É preciso capacitar os profissionais da rede pública para que possam identificar essas situações e garantir que pacientes desses segmentos tenham acesso a exames especiais e tratamento adequados”, justifica Marta Lobo.

Confira a programação da conferência no endereço:

http://www.pmf.sc.gov.br/portal/coppir/eventos/2conf/folder.pdf

SERVIÇO:

2ª Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial
Abertura: Quinta-feira (23/04) – 8h30
Local: Auditório Antonieta de Barros
Assembléia Legislativa de Santa Catarina

Contatos: Marta Lobo – Coordenadora da COOPIR (9997-8070)