20.8 C
fpolis
sexta-feira, janeiro 28, 2022

Custo de vida sobe 8,41% em 2008 na Capital

Custo de vida sobe 8,41% em 2008 na Capital

spot_img

Alta de 10,87% no preço dos alimentos nos últimos 12 meses pressionou índice

A alta nos preços dos alimentos foi o que mais contribuiu para a elevação de 8,41% do custo de vida em Florianópolis em 2008.

Nos últimos 12 meses, o grupo alimentação teve alta de preços de 10,87%, de acordo com os dados do Índice de Preços ao Consumidor apurado pelo Instituto Técnico de Administração e Gerência (Itag/Udesc), divulgado nesta terça-feira.

Desde o início do ano, o custo de vida na Capital catarinense teve aumento de 8,41% — índice 3,4% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

Segundo o coordenador da pesquisa, Hercílio Fernandes Neto, os itens que mais pesaram para o resultado final foram a carne de segunda, com alta de 41,37% no período, e o arroz branco, que ficou 49,05% mais caro desde o início do ano.

Outros itens avaliados no estudo tiveram variação menor, como o grupo Outros Serviços (3,66%); Serviços Públicos e de Utilidade Pública (1,22%); e Produtos Não-Alimentares (1,22%).

Carne pressionou para alta em dezembro

No levantamento realizado no mês de dezembro, a alimentação — pressionada pela alta do preço da carne (0,38%) — foi o grupo que mais pesou para o aumento de 0,69% no custo de vida na cidade.

Na contramão dos produtos não-alimentares (-0,69%), o gasto com alimentação subiu 0,63%. A batata inglesa e o aipim registraram as maiores reduções nos preços, de -12,43% e -7,64%, respectivamente.

Entre os itens que tiveram aumento de preço, destaque para a carne de primeira (5,52%) e a carne moída de primeira (4,82%).

Entre o desempenho dos itens do grupo não-alimentares, apresentaram redução significativa de preços os artigos de limpeza (-5,93%), artigos de higiene (-2,76%), medicamentos (-1,38%) e artigos de vestuário (-1%).

O Índice de Preços ao Consumidor de Florianópolis é calculado a partir da comparação de preços de 319 itens. A inflação obtida a partir do levantamento é aquela que incide sobre os orçamentos de famílias com rendimento entre 1 e 20 salários mínimos.

spot_img
spot_img