21.6 C
fpolis
domingo, novembro 28, 2021
cinesytem

Defesa Civil vistoria praias da Armação e Barra da Lagoa

spot_img

Defesa Civil vistoria praias da Armação e Barra da Lagoa

spot_img

Situação da Barra da Lagoa é diferente da Armação. Uma foi atingida por erosão marinha e outra por ressaca.

Em vistoria na manhã de ontem (31/05), a Defesa Civil percorreu as faixas litorâneas da Armação do Pântano do Sul e Barra da Lagoa e verificou a situação de cada região.

Na Armação do Pântano do Sul, 31 casas continuam condenadas e 80 pessoas foram atingidas. Na vistoria das obras, a situação está normalizada e o andamento está conforme o previsto. Moradores acompanham os trabalhos de contenção do mar e reconstrução de algumas localidades.

Na Barra da Lagoa, a situação é diferente. Enquanto na Armação houve erosão marinha, na Barra da Lagoa uma ressaca atingiu residências e comércios da região. Segundo análise da Defesa Civil a situação na localidade vai ser restabelecida através de uma recomposição natural da praia, mas o órgão vai continuar fazendo vistorias.

Segundo o diretor da Defesa Civil, Maximo Seleme, “o que houve na Barra da Lagoa foi uma ressaca, e esse evento pode vir a acontecer em outras praias da região, mas são danos que não chegaram próximo ao que ocorreu na Armação.”

Outras localidades de Florianópolis estão sendo fiscalizadas pelo órgão. Como é o caso do Ribeirão da Ilha, Maciço do Morro da Cruz e Vila Aparecida, na região continental. Nesta última, casas foram parcialmente soterradas e famílias deslocadas para casa de parentes. Na Rodovia Baldicero Filomeno, no sul da ilha, houve casas interditadas e que aguardam providencias de proprietários.

A previsão de chuva não está descartada para a próxima quinta-feira, com isso a Defesa Civil se mantém em alerta e atendendo pelo fone 199.

spot_img
spot_img