21.5 C
fpolis
quarta-feira, dezembro 6, 2023
Alesc

Ecatur 2009 foi um sucesso

spot_img

Ecatur 2009 foi um sucesso

Entidades unem forças para alavancar turismo do Estado

Unanimidade marcou o Encontro do Trade no Costão do Santinho

O Encontro do Trade, realizado no sábado (27/06) no Costão do Santinho, em Florianópolis (SC) para discutir as “Demandas para um Turismo de Qualidade” foi um dos momentos mais esperados do ECATUR 2009. O Encontro contou com a participação de Ricardo Ziemath, presidente da FCVB-SC, Valdir Walendowsky, presidente da Santur, Eduardo Loch, presidente da ABAV/SC e João Eduardo Amaral Moritz, presidente da ABIH-SC. Como painelistas participaram Ézio Librizzi, da ABRASEL/SC, Estanislau Emílio Bresolin, da FHORESC, Maria Lucia Camargo da Silva, da ABEOC/SC e Airson Soares da Rosa, vice-presidente da ABRAJET/SC. O moderador foi o jornalista Moacir Pereira.

Dificuldades

Durante o encontro muitos assuntos estiveram em pauta, em especial, os problemas que dificultam o desenvolvimento do turismo em SC. A conclusão de painelistas e debatedores foi unânime: segundo ele “falta infraestrutura aérea e terrestre, conscientização de que o turismo é uma atividade econômica, políticas que beneficiem o setor, alinhamento entre governo e entidades e a sazonalidade que continua a ser um desafio”, disse o presidente da Santur, Valdir Walendowsky.

Incentivo

Entre as soluções propostas destacou-se o incentivo ao turismo de negócios por meio dos Conventions Bureaux. “A sazonalidade afeta todos os segmentos. Captar eventos é uma das opções para minimizar o problema”, sugeriu a presidente da ABEOC/SC, Maria Lucia Camargo da Silva.

Acesso

Outro ponto discutido foi a acessibilidade. “Terminar o aeroporto é primordial para que possamos trazer mais voos e, consequentemente, mais turistas”, disse o presidente da ABAV/SC, Eduardo Loch. Para ele um dos principais pontos para alavancar o turismo, principalmente em Florianópolis, por parte das companhias aéreas de promoções já que o custo das passagens aéreas para Florianópolis é muito elevado. Além disso, Loch destacou a importância de bons acessos terrestres.

Solução

Também ao debaterem o item “Como solucionar ou avançar na qualificação do setor”, houve concordância entre todos. Para o presidente da Santur, Valdir Walendowsky, “devemos conscientizar as pessoas, tanto as consumidoras quanto os profissionais envolvidos no trade, da importância da qualificação”. João Moritz lembrou que “o turismo é uma indústria, um negócio, sendo necessário criar a cultura do turismo no estado”.

Brezolin enfatizou ainda que “o turismo tem que andar com suas próprias pernas, buscando qualificação permanente e fazendo campanhas para os destinos turísticos”. Para ele é necessário cobrar do poder público saneamento, sinalização e a infraestrutura, que é da alçada do poder público.

Gastronomia

Librizzi garantiu que a ABRASEL/SC está trabalhando com a segurança alimentar, investindo na qualificação profissional e desenvolvendo o plano de ação intitulado “Caminhos do Sabor”. Segundo ele a comida representa cerca de 40% dos gastos de um turista.

Jornalismo

Da mesma forma a ABRAJET/SC se prontificou a qualificar e capacitar os jornalistas que trabalham na área, para que este tema seja bem trabalhado e divulgado no país e exterior.

Selo de qualidade

Moritz afirmou que a ABIH-SC vai criar um selo de qualidade para os profissionais do setor, disponibilizando cursos, palestras e seminários. Quem freqüentar o maior número de cursos garantirá para seu estabelecimento o selo de qualidade. Moritz também anunciou que a entidade será a primeira a divulgar Santa Catarina no exterior, através de uma parceria com a Embratur.

Seminário de Turismo e Hotelaria: espaço para discussão de novas ideias

Acadêmico vencedor recebeu como premiação um fim de semana em um dos hotéis associados à ABIH-SC

Na manhã deste sábado (27/06) foi realizado durante o 4º Encontro Catarinense de Turismo – ECATUR 2009, o 7º Seminário de Turismo e Hotelaria, um espaço específico para que acadêmicos, docentes, pesquisadores e hoteleiros apresentem contribuições técnicas ao setor através de debates e produções científicos. Sete trabalhos foram considerados os melhores pelos professores Luiz Gonzaga de Souza Fonseca, Bianca Antonini e Eliza Wypes Sant’Ana de Liz da Comissão de Avaliação e atuantes no setor. Dos sete trabalhos, receberam as melhores notas, três artigos que se propõem a contribuir para o desenvolvimento de um turismo de qualidade.

Proposta

Bianca Antonini explica que “a proposta do Seminário é a integração entre universidades e empresários. A apresentação é aberta ao trade para discussão e avaliação se seus pré-requisitos atendem às expectativas do mercado”. O Seminário se constitui de debates técnicos, sendo uma oportunidade para discussão do futuro profissional dos acadêmicos, viabilidade de crescimento da área e oportunidades de aumento da interação entre academia e mercado.

Trabalhos

Com a participação de empresários hoteleiros e universitários, a apresentação dos trabalhos foi um sucesso. Cada trabalho foi focado nas dificuldades que o setor enfrenta para a implantação de um turismo de qualidade no Estado, principalmente na área do receptivo, área comercial e atendimento ao cliente.

O trabalho vencedor foi “Levantamento do Conteúdo Comercial dos Sites dos Hotéis Associados à ABIH-SC”, de Tiago Savi Mondo. Durante a apresentação ele discorreu sobre a imagem e o conteúdo portais eletrônicos, bem como o atendimento dos hotéis através desta ferramenta. A ideia é ampliar e aprofundar o estudo para disponibilizá-lo aos gestores.

O artigo classificado em segundo lugar foi de autoria de Ana Paula Schveitzer e Flavia Deucher Sécca, intitulado “Turismo Receptivo: Uma Engrenagem para o Desenvolvimento do Turismo de Qualidade em Florianópolis – Estudo de Caso Projeto Guias Mirins”. O projeto visa qualificar jovens carentes para trabalhar com turismo receptivo.

O terceiro classificado, o artigo intitulado “A Percepção da Qualidade na Prestação de Serviços Turísticos”, de Álvaro Ornelas de Souza Neto e Cristine Fabbris, foi baseado também no uso de ferramentas de internet.

Os outros trabalhos apresentados foram: “Qualidade dos Serviços do Setor de Governança: Perfil Profissional das Governantas dos Hotéis de Florianópolis – SC”, dos professores Fabíola Martins dos Santos, Vinicius De Lucca Filho e Julie Davet; “O Crescimento do Turismo em Santa Catarina seus Méritos e suas Implicações”, de Tiago Savi Mondo; “Possibilidade para o Setor Hoteleiro de Qualidade: Contribuir com a Hotelaria Hospitalar na Atividade Curativa de Pacientes”, de Melissa Marques e Mirian Teresinha Pinheiro, e “Reflexões acerca da Percepção do Turista Sobre a Qualidade dos Serviços de Hospitalidade” de Aristides Faria Lopes dos Santos.

Os hoteleiros participaram ativamente do Seminário, comentando e citando exemplos práticos do dia-a-dia do setor e fazendo observações sobre a aplicabilidade das sugestões na empresas catarinenses.

A comissão avaliadora marcou uma reunião para o início do próximo semestre com representantes das universidades e o trade, para analisar questões de inerente do setor, na perspectiva de melhoria de resultados, sintonia desses resultados com demandas do setor e consolidação do Seminário. A ABIH-SC reafirmou o apoio à continuidade desta iniciativa que tem crescido em participação, qualidade e contribuições importantes.

Na opinião do professor Luiz Gonzaga “o Seminário deste ano recebeu trabalhos oportunos, com boas contribuições, trazendo à tona assuntos de interesse ao setor turístico. Os acadêmicos aproveitaram à oportunidade e se valorizaram perante o segmento empresarial”. O professor destacou ainda que o Seminário desafia os acadêmicos e aproxima o potencial egresso da universidade com o ambiente do turismo. “Na sequência serão buscados contatos com entidades científicas como CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal do Ensino Superior e CNPq – Conselho Nacional de Pesquisas, para aumento do reconhecimento de mérito dos trabalhos apresentados e a apresentar”, concluiu Gonzaga.

Jantar de confraternização fortalece laços entre os profissionais do trade turístico catarinense

Após as atividades do segundo dia do ECATUR — Encontro Catarinense de Turismo que aconteceu no Costão do Santinho Resort & Spa de 25 a 27/06, em Florianópolis (SC), a ABIH/SC ofereceu um jantar para cerca de 400 profissionais do trade, expositores, imprensa e parceiros. As empresas Colortel e Miolo foram as patrocinadoras do encontro que aconteceu no restaurante Açores do resort. Foi uma oportunidade de confraternização e de homenagens a grandes parceiros da ABIH/SC. Fernando Marcondes Matos, do Costão do Santinho recebeu o troféu “Empresário Destaque”. Mauro Carvalho, Diretor da Realgem´s, foi homenageado com o troféu “Fornecedor Destaque” e Renato Sehn, Diretor da Pousada Ilha do Papagaio, recebeu o troféu “Hoteleiro Destaque”.

Mega-Tendências mundiais apontam crescimento de turistas exigentes por qualidade

Visitantes optam por destinos com ênfase sustentável, entretenimento digitalizado, roteiros tematizados e direcionados a segmentos como idosos, mulheres, portadores de necessidades especiais e LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis).

A diretora de Turismo e Entretenimento da SPTuris, Luciana Leite, que substituiu o presidente da empresa, Caio Luiz de Carvalho, proferiu a palestra Magna do Encontro Catarinense de Turismo (26). Ela falou sobre o tema central do encontro: “Demandas para um Turismo de Qualidade”.

De acordo com Luciana, os dados referentes ao mercado de turismo mundial são estimulantes e mostram demandas cada vez maiores de investimentos na área. Em âmbito mundial, o PIB do turismo corresponde a 10% do total, tendo gerado 238 milhões de empregos só em 2008. No Brasil, a participação do turismo no PIB é de 7%, mercado que movimenta 5,8 milhões de turistas por ano (dados de 2008).

São Paulo é a cidade que mais recebe eventos internacionais na América Latina e a 12ª no ranking mundial. Para avançar ainda mais esses índices, a SPTuris vai lançar em breve o Mapa das Sensações, uma publicação que terá em seu conteúdo, a descrição da experiência vivida por visitantes ao terem contato com atrações turísticas da cidade. “Levamos um canadense e um libanês para assistir a um jogo do Corinthians no Pacaembu, e eles choraram ao descrever a experiência”, contou a diretora da SPTuris. Outro programa que é um diferencial na grade de atrações da capital paulista é o Turismetrô: “Contratamos um grupo teatral que encena fatos do cotidiano da cidade, como um mendigo em frente ao Teatro Municipal que conta a história do espaço cultural, e uma noiva perdida, que relata fatos relacionados à Catedral da Sé”, exemplificou.

Luciana ressaltou a importância da criatividade nos negócios turísticos como um dos pré-requisitos para atrair visitantes. Segundo ela é preciso sair do óbvio para surpreender os turistas, “deixando uma marca para que retornem e indiquem o roteiro vivenciado”, disse ela.

Entre as mega-tendências mundiais Luciana destacou: meio-ambiente, entretenimento digitalizado, sociedade emocional, amento do número de idosos, de mulheres e LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e travestis). Outra tendência são as vendas casadas, como ingressos para shows, visita a museus e centro de compras. “É o nascimento de uma demanda exigente por qualidade”, alertou Luciana.

spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais