Florianópolis, 16 de julho de 2024

Ecatur 2009 foi um sucesso

spot_img

Sicoob SC/RS ultrapassa 1,5 milhão de cooperados

O Sicoob SC/RS alcançou em junho 1,5 milhão de...

Vai ter Feira do Rock em Palhoça no final de semana

No mês do rock n’ roll o shopping ViaCatarina...

Com mais de 250 empreendimentos, o Square SC apresenta opção inovadora para as férias da criançada

Empresa Wow Park oferece experiência multissensorial num ambiente inspirador Procurando...

Compartilhe

Entidades unem forças para alavancar turismo do Estado

Unanimidade marcou o Encontro do Trade no Costão do Santinho

O Encontro do Trade, realizado no sábado (27/06) no Costão do Santinho, em Florianópolis (SC) para discutir as “Demandas para um Turismo de Qualidade” foi um dos momentos mais esperados do ECATUR 2009. O Encontro contou com a participação de Ricardo Ziemath, presidente da FCVB-SC, Valdir Walendowsky, presidente da Santur, Eduardo Loch, presidente da ABAV/SC e João Eduardo Amaral Moritz, presidente da ABIH-SC. Como painelistas participaram Ézio Librizzi, da ABRASEL/SC, Estanislau Emílio Bresolin, da FHORESC, Maria Lucia Camargo da Silva, da ABEOC/SC e Airson Soares da Rosa, vice-presidente da ABRAJET/SC. O moderador foi o jornalista Moacir Pereira.

Dificuldades

Durante o encontro muitos assuntos estiveram em pauta, em especial, os problemas que dificultam o desenvolvimento do turismo em SC. A conclusão de painelistas e debatedores foi unânime: segundo ele “falta infraestrutura aérea e terrestre, conscientização de que o turismo é uma atividade econômica, políticas que beneficiem o setor, alinhamento entre governo e entidades e a sazonalidade que continua a ser um desafio”, disse o presidente da Santur, Valdir Walendowsky.

Incentivo

Entre as soluções propostas destacou-se o incentivo ao turismo de negócios por meio dos Conventions Bureaux. “A sazonalidade afeta todos os segmentos. Captar eventos é uma das opções para minimizar o problema”, sugeriu a presidente da ABEOC/SC, Maria Lucia Camargo da Silva.

Acesso

Outro ponto discutido foi a acessibilidade. “Terminar o aeroporto é primordial para que possamos trazer mais voos e, consequentemente, mais turistas”, disse o presidente da ABAV/SC, Eduardo Loch. Para ele um dos principais pontos para alavancar o turismo, principalmente em Florianópolis, por parte das companhias aéreas de promoções já que o custo das passagens aéreas para Florianópolis é muito elevado. Além disso, Loch destacou a importância de bons acessos terrestres.

Solução

Também ao debaterem o item “Como solucionar ou avançar na qualificação do setor”, houve concordância entre todos. Para o presidente da Santur, Valdir Walendowsky, “devemos conscientizar as pessoas, tanto as consumidoras quanto os profissionais envolvidos no trade, da importância da qualificação”. João Moritz lembrou que “o turismo é uma indústria, um negócio, sendo necessário criar a cultura do turismo no estado”.

Brezolin enfatizou ainda que “o turismo tem que andar com suas próprias pernas, buscando qualificação permanente e fazendo campanhas para os destinos turísticos”. Para ele é necessário cobrar do poder público saneamento, sinalização e a infraestrutura, que é da alçada do poder público.

Gastronomia

Librizzi garantiu que a ABRASEL/SC está trabalhando com a segurança alimentar, investindo na qualificação profissional e desenvolvendo o plano de ação intitulado “Caminhos do Sabor”. Segundo ele a comida representa cerca de 40% dos gastos de um turista.

Jornalismo

Da mesma forma a ABRAJET/SC se prontificou a qualificar e capacitar os jornalistas que trabalham na área, para que este tema seja bem trabalhado e divulgado no país e exterior.

Selo de qualidade

Moritz afirmou que a ABIH-SC vai criar um selo de qualidade para os profissionais do setor, disponibilizando cursos, palestras e seminários. Quem freqüentar o maior número de cursos garantirá para seu estabelecimento o selo de qualidade. Moritz também anunciou que a entidade será a primeira a divulgar Santa Catarina no exterior, através de uma parceria com a Embratur.

Seminário de Turismo e Hotelaria: espaço para discussão de novas ideias

Acadêmico vencedor recebeu como premiação um fim de semana em um dos hotéis associados à ABIH-SC

Na manhã deste sábado (27/06) foi realizado durante o 4º Encontro Catarinense de Turismo – ECATUR 2009, o 7º Seminário de Turismo e Hotelaria, um espaço específico para que acadêmicos, docentes, pesquisadores e hoteleiros apresentem contribuições técnicas ao setor através de debates e produções científicos. Sete trabalhos foram considerados os melhores pelos professores Luiz Gonzaga de Souza Fonseca, Bianca Antonini e Eliza Wypes Sant’Ana de Liz da Comissão de Avaliação e atuantes no setor. Dos sete trabalhos, receberam as melhores notas, três artigos que se propõem a contribuir para o desenvolvimento de um turismo de qualidade.

Proposta

Bianca Antonini explica que “a proposta do Seminário é a integração entre universidades e empresários. A apresentação é aberta ao trade para discussão e avaliação se seus pré-requisitos atendem às expectativas do mercado”. O Seminário se constitui de debates técnicos, sendo uma oportunidade para discussão do futuro profissional dos acadêmicos, viabilidade de crescimento da área e oportunidades de aumento da interação entre academia e mercado.

Trabalhos

Com a participação de empresários hoteleiros e universitários, a apresentação dos trabalhos foi um sucesso. Cada trabalho foi focado nas dificuldades que o setor enfrenta para a implantação de um turismo de qualidade no Estado, principalmente na área do receptivo, área comercial e atendimento ao cliente.

O trabalho vencedor foi “Levantamento do Conteúdo Comercial dos Sites dos Hotéis Associados à ABIH-SC”, de Tiago Savi Mondo. Durante a apresentação ele discorreu sobre a imagem e o conteúdo portais eletrônicos, bem como o atendimento dos hotéis através desta ferramenta. A ideia é ampliar e aprofundar o estudo para disponibilizá-lo aos gestores.

O artigo classificado em segundo lugar foi de autoria de Ana Paula Schveitzer e Flavia Deucher Sécca, intitulado “Turismo Receptivo: Uma Engrenagem para o Desenvolvimento do Turismo de Qualidade em Florianópolis – Estudo de Caso Projeto Guias Mirins”. O projeto visa qualificar jovens carentes para trabalhar com turismo receptivo.

O terceiro classificado, o artigo intitulado “A Percepção da Qualidade na Prestação de Serviços Turísticos”, de Álvaro Ornelas de Souza Neto e Cristine Fabbris, foi baseado também no uso de ferramentas de internet.

Os outros trabalhos apresentados foram: “Qualidade dos Serviços do Setor de Governança: Perfil Profissional das Governantas dos Hotéis de Florianópolis – SC”, dos professores Fabíola Martins dos Santos, Vinicius De Lucca Filho e Julie Davet; “O Crescimento do Turismo em Santa Catarina seus Méritos e suas Implicações”, de Tiago Savi Mondo; “Possibilidade para o Setor Hoteleiro de Qualidade: Contribuir com a Hotelaria Hospitalar na Atividade Curativa de Pacientes”, de Melissa Marques e Mirian Teresinha Pinheiro, e “Reflexões acerca da Percepção do Turista Sobre a Qualidade dos Serviços de Hospitalidade” de Aristides Faria Lopes dos Santos.

Os hoteleiros participaram ativamente do Seminário, comentando e citando exemplos práticos do dia-a-dia do setor e fazendo observações sobre a aplicabilidade das sugestões na empresas catarinenses.

A comissão avaliadora marcou uma reunião para o início do próximo semestre com representantes das universidades e o trade, para analisar questões de inerente do setor, na perspectiva de melhoria de resultados, sintonia desses resultados com demandas do setor e consolidação do Seminário. A ABIH-SC reafirmou o apoio à continuidade desta iniciativa que tem crescido em participação, qualidade e contribuições importantes.

Na opinião do professor Luiz Gonzaga “o Seminário deste ano recebeu trabalhos oportunos, com boas contribuições, trazendo à tona assuntos de interesse ao setor turístico. Os acadêmicos aproveitaram à oportunidade e se valorizaram perante o segmento empresarial”. O professor destacou ainda que o Seminário desafia os acadêmicos e aproxima o potencial egresso da universidade com o ambiente do turismo. “Na sequência serão buscados contatos com entidades científicas como CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal do Ensino Superior e CNPq – Conselho Nacional de Pesquisas, para aumento do reconhecimento de mérito dos trabalhos apresentados e a apresentar”, concluiu Gonzaga.

Jantar de confraternização fortalece laços entre os profissionais do trade turístico catarinense

Após as atividades do segundo dia do ECATUR — Encontro Catarinense de Turismo que aconteceu no Costão do Santinho Resort & Spa de 25 a 27/06, em Florianópolis (SC), a ABIH/SC ofereceu um jantar para cerca de 400 profissionais do trade, expositores, imprensa e parceiros. As empresas Colortel e Miolo foram as patrocinadoras do encontro que aconteceu no restaurante Açores do resort. Foi uma oportunidade de confraternização e de homenagens a grandes parceiros da ABIH/SC. Fernando Marcondes Matos, do Costão do Santinho recebeu o troféu “Empresário Destaque”. Mauro Carvalho, Diretor da Realgem´s, foi homenageado com o troféu “Fornecedor Destaque” e Renato Sehn, Diretor da Pousada Ilha do Papagaio, recebeu o troféu “Hoteleiro Destaque”.

Mega-Tendências mundiais apontam crescimento de turistas exigentes por qualidade

Visitantes optam por destinos com ênfase sustentável, entretenimento digitalizado, roteiros tematizados e direcionados a segmentos como idosos, mulheres, portadores de necessidades especiais e LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis).

A diretora de Turismo e Entretenimento da SPTuris, Luciana Leite, que substituiu o presidente da empresa, Caio Luiz de Carvalho, proferiu a palestra Magna do Encontro Catarinense de Turismo (26). Ela falou sobre o tema central do encontro: “Demandas para um Turismo de Qualidade”.

De acordo com Luciana, os dados referentes ao mercado de turismo mundial são estimulantes e mostram demandas cada vez maiores de investimentos na área. Em âmbito mundial, o PIB do turismo corresponde a 10% do total, tendo gerado 238 milhões de empregos só em 2008. No Brasil, a participação do turismo no PIB é de 7%, mercado que movimenta 5,8 milhões de turistas por ano (dados de 2008).

São Paulo é a cidade que mais recebe eventos internacionais na América Latina e a 12ª no ranking mundial. Para avançar ainda mais esses índices, a SPTuris vai lançar em breve o Mapa das Sensações, uma publicação que terá em seu conteúdo, a descrição da experiência vivida por visitantes ao terem contato com atrações turísticas da cidade. “Levamos um canadense e um libanês para assistir a um jogo do Corinthians no Pacaembu, e eles choraram ao descrever a experiência”, contou a diretora da SPTuris. Outro programa que é um diferencial na grade de atrações da capital paulista é o Turismetrô: “Contratamos um grupo teatral que encena fatos do cotidiano da cidade, como um mendigo em frente ao Teatro Municipal que conta a história do espaço cultural, e uma noiva perdida, que relata fatos relacionados à Catedral da Sé”, exemplificou.

Luciana ressaltou a importância da criatividade nos negócios turísticos como um dos pré-requisitos para atrair visitantes. Segundo ela é preciso sair do óbvio para surpreender os turistas, “deixando uma marca para que retornem e indiquem o roteiro vivenciado”, disse ela.

Entre as mega-tendências mundiais Luciana destacou: meio-ambiente, entretenimento digitalizado, sociedade emocional, amento do número de idosos, de mulheres e LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e travestis). Outra tendência são as vendas casadas, como ingressos para shows, visita a museus e centro de compras. “É o nascimento de uma demanda exigente por qualidade”, alertou Luciana.