17.2 C
fpolis
terça-feira, maio 17, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Exposição ´A Imagem da Casa´ na Fundação Cultural Badesc

spot_img

Exposição ´A Imagem da Casa´ na Fundação Cultural Badesc

spot_imgspot_img

A partir desta quinta-feira (05/08) e segue para visitação até 24 de setembro

Vem da Armênia a tradição milenar da leitura da borra do café. A interpretação dos símbolos sobre o desenho formado no interior da xícara conserva o costume de ler o destino de quem o tomou. Um novo amor, o sucesso profissional e problemas emocionais são passíveis de previsão e interpretação.

De origem armênia, a artista plástica brasileira Ana Luiza Kalaydjian cria sua arte sobre esta cultura e traz para a Fundação Cultural Badesc a exposição A Imagem da Casa, em que ela apresenta obras compostas com fotografia, objeto e instalação. A sua matéria-prima principal é o pó do café, com o qual ela trabalha desde 1999.

“Dentro do processo da leitura da xícara, o que é lido, falado, é a energia da pessoa, ela que me traz o conteúdo, são abordadas situações muitas vezes ainda não resolvidas, algumas gavetas fechadas que com a leitura são colocadas à espera de soluções. Todo este processo faz a pessoa pensar, sair pensando e continuar pensando. O meu trabalho é este – o que fica no pensamento”, reflete Ana.

A exposição, estruturada especialmente para a galeria da fundação, foi inspirada no próprio espaço que remete ao ambiente de uma casa, com entrada, sala, quarto e cozinha. No “quarto”, por abrigar a intimidade, serão exibidas as nove fotos com o fone de ouvido, em que o espectador ouve narrativas de histórias particulares que compõem a seqüência Imagem das coisas. Já o Corpo das Coisas, com xícaras envolvidas pelo pó de café dialogando com a sua própria fôrma de madeira estará na “cozinha”.

A instalação Histórias Secretas ficará entre a sala e o outro quarto. Composta por cinco mil guardanapos de papel guarda histórias pessoais, resíduos da memória, da afetividade. Cada coluna, ao mesmo tempo grandiosa e frágil, é uma provocação para o espectador.

As fotos de xícaras, em grandes dimensões, de 1,00 x 1,00 metro, com as borras evidentes, que compõem a obra Se eu me projeto em você, você se projeta em mim, vão estar distribuídas ao longo das paredes da casa. A exposição ainda é composta pela série Pele, na qual várias formas circulares são sobrepostas irregularmente no chão formando um “tapete” redondo de 2m de diâmetro.

A ARTISTA

Ana nasceu em São Paulo, onde vive e trabalha. É bacharel em artes plásticas pelo Mackenzie. Estudou modelagem e desenho com Luis Portinari. A partir de 1999, utilizou materiais como gesso, peles de animais e pó de café. Em 2000, realizou uma grande instalação na Capela do Morumbi despejando água quente no centro de um círculo de cinco metros de diâmetro.

Em 2002, no Centro Cultural São Paulo, formou um espelho negro de café onde o espectador era convidado a “se ver”. No Projeto Ocupação, realizado em 2005 no Paço das Artes, registra em fotografia as imagens formadas pela borra de café.

Em projetos recentes, como a série Dividida de 2008, ganhou prêmio aquisição no Salão de Jataí em Goiás e 60º Salão de Abril, Ceará. A obra, composta de fotografias e desenhos, parte da temática da ancestralidade e das atribuições culturais na “performance da mulher” na contemporaneidade.

Conversa com a artista: 5 de agosto às 18h30

O QUÊ: Abertura a exposição A Imagem da Casa, de Ana Luiza Kalaydjian.

QUANDO: 5 de agosto (quinta-feira), às 19 horas. Visitação até 24 e setembro, de segunda a sexta, das 12 às 19 horas.

ONDE: Fundação Cultural Badesc. Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis, fone (48) 3224-8846.

QUANTO: Entrada gratuita.

spot_img