15.5 C
fpolis
terça-feira, julho 5, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Festival Varilux encerra Ano da França no Brasil

Festival Varilux encerra Ano da França no Brasil

spot_imgspot_img

Na Grande Florianópolis acontece de 4 a 10 de dezembro, no Shopping Itaguaçu.

14 cidades vão receber o evento simultaneamente.

Para fechar o Ano da França no Brasil, os cinemas brasileiros recebem, de 4 a 11 de dezembro, a oitava edição do Festival Varilux de Cinema Francês. Em Santa Catarina, o festival ocorre de 4 a 10 de dezembro no Shopping Itaguaçu. O evento recebe o apoio do Ministério da Cultura através da Lei Rouanet, assim como do Governo do Estado do Rio de Janeiro através da Lei de Incentivo à Cultura.

Pelo sexto ano consecutivo, a Essilor-Varilux é o principal patrocinador do maior festival de Cinema Francês do Brasil. Nesta edição e pela primeira vez, toda exibição será em formato digital, simultaneamente nas salas de 14 cidades: Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Curitiba, Recife, Porto Alegre, Fortaleza, Belo Horizonte, Salvador, São José, Natal, Goiânia, Belém e Campinas. Consulte a programação no site www.festivalvarilux.com.

A Media Mundi, produtora do evento, e a distribuidora MovieMobz selecionaram quatro filmes inéditos e três sucessos recentes do cinema francês das distribuidoras Imovision, Imagem Dreamland e Filmes do Estação. Entre os que ainda não estrearam no Brasil estão os dramas “Um segredo em família” (Un secret), de Claude Miller, com Cécile de France, Ludivine Sagnier e Patrick Bruel, e “Mais tarde você vai entender…” (Plus tard tu comprendras), do consagrado Amos Gitai, estrelado pela diva Jeanne Moreau.

Com o objetivo de desmistificar a ideia de que o cinema francês é, por definição, reservado a uma pequena elite, duas comédias populares completam a lista de inéditos. “Mais que o Máximo” (Coco), de Gad Elmaleh, foi um grande sucesso de bilheteria na França em 2009, e “A Riviera não é aqui” (Bienvenue chez les Ch´tis), de Dany Boon, o maior público de todos os tempos para um filme nacional na França, com 20,4 milhões de espectadores.

A seleção conta ainda com a exibição de três filmes que representam o melhor do cinema francês nos últimos anos: “Uma garota dividida em dois” (La fille coupée en deux), de Claude Chabrol, “Entre os muros da escola” (Entre les murs), de Laurent Cantet, que recebeu a Palma de Ouro em Cannes no ano passado, e “Crimes de Autor” (Roman de Gare), de Claude Lelouch, que está na programação nacional mas este último título não será exibido em Santa Catarina.

Na abertura, na sexta, dia 4, serão exibidos “Entre os muros da escola”, às 19h30, e “Mais que o Máximo”, às 22 horas. O Festival Varilux tem ainda o apoio da Embaixada da França, da Unifrance e da Aliança Francesa. A marca Gefco, entra este ano como apoiador. TV5Monde, primeiro canal de televisão francês no mundo participa como co-patrocinador pelo sétimo ano consecutivo.


Programação

Sab, 5/12, às 22h e Seg, 7/12, às 19h30

Um segredo em família (Un Secret)

De Claude Miller

França, 2007, 106 min

Pouco depois da Segunda Guerra, ao completar 15 anos, o solitário François vai descobrir um obscuro segredo e enfrentar verdades que encobrem as aparências de sua rede familiar. Ele inventa um irmão e imagina o passado de seus pais numa viagem atribulada, que tem como pano de fundo o nazismo e a deportação dos judeus. E, como conflitos, os sentimentos naturais da existência – o desejo, a paixão, o amor e a capacidade de recuperação.

Sab 5/12, às 19h30 e Qui, 10/12, às 22h

Mais tarde, você vai entender… (Plus tard tu comprendras)

De Amos Gitai

França /Alemanha / Israel, 2008, 90 min

Rivka, senhora judia que vive rodeada de objetos do passado, prepara o jantar para seu filho Victor, enquanto acompanha na televisão o julgamento de Klaus Barbie. O ano é 1987, e o ex-líder da Gestapo, conhecido como o “açougueiro de Lyon”, finalmente enfrenta a justiça por seus crimes no Holocausto. Em seu escritório, Victor trabalha organizando os documentos e cartas que contam a história de sua família e também assiste ao julgamento. É quando Rivka reconhece na TV a voz de uma das testemunhas, a voz de um sobrevivente, que despertará emoções profundas entre mãe e filho.

Sex 4/12, às 22h, Dom 6/12, às 19h30, Ter 8/12, às 22h

Mais que o máximo (Coco)

De Gad Elmaleh

França, 2009, 95 min

Aos 40 anos de idade, Coco é um exemplo de sucesso. Há 15 anos, imigrou para a França sem um centavo e agora, graças à invenção de uma água vibrante, tornou-se um rico empresário. Mas sua grande recompensa ainda está por vir: o Bar Mitzvah de seu filho Samuel. Por isso, ele concentra todas as suas energias na organização do que considera o evento nacional do ano. Coco, no entanto, fica tão obsessivo em impressionar todo mundo que se aproxima da loucura. Sem perceber, ele faz sua mulher, sua mãe e mesmo seu querido filho gradualmente se distanciarem.

Dom 6/12, às 22h, Qua 9/12, às 19h30

A Riviera não é aqui (Bienvenue chez les Ch´tis)

De Dany Boon

França, 2008, 106 min

Philippe Abrams é diretor de uma agência dos correios em Salon-de-Provence no sul da França. Ele é casado com Julie, cuja natureza depressiva torna a vida dele impossível. Para agradá-la, Philippe monta uma fraude para obter uma transferência para a Côte d´Azur (a Riviera Francesa), mas é desmascarado e acaba sendo transferido para Bergues, uma pequena cidade no norte do país. Para os Abrams, sulistas cheios de preconceitos, o Norte é um horror, uma região gelada e povoada por pessoas que falam um dialeto incompreensível, o “cheutimi”. Sem opção, Philippe embarca sozinho e descobre que Bergues não é tão ruim assim.

Sex 4/12, às 19h30, Seg 7/12, às 22h, Qui 10/12, às 19h30

Entre os muros da escola (Entre les murs)

De Laurent Cantet

França, 2007, 128 min

François e os demais amigos professores se preparam para enfrentar mais um novo ano letivo. Tudo seria normal se a escola não estivesse em um bairro cheio de conflitos. Os mestres têm boas intenções e desejo em oferecer uma boa educação aos seus alunos, mas por causa das diferenças culturais – microcosmo da França contemporânea – esses jovens podem acabar com todo o entusiasmo. François quer surpreender os alunos ensinando o sentido da ética, mas eles não parecem dispostos a aceitar os métodos propostos. Palma de Ouro em 2008. Indicado ao Oscar.

Ter 8/12, às 19h30

Uma garota dividida em dois (La fille coupée en deux)

De Claude Chabrol

França / Alemanha, 2007, 115 min

Gabrielle trabalha no canal de televisão a cabo local. Um dia ela conhece o grande escritor Charles Saint-Denis (François Berléand), durante o evento de promoção do novo livro dele. Homem bem-apessoado e reconhecido, ele não encontra dificuldades em seduzir a jovem, apesar de ser casado e trinta anos mais velho. Aos poucos, no entanto, percebe que se apaixonou profundamente e que terá que disputar seu amor com Paul (Benoît Magimel), um jovem milionário e desequilibrado.

spot_img