24.4 C
fpolis
domingo, janeiro 23, 2022
cinesytem

Filósofo Italiano participa do Ciclo Pensamento no Século XXI

Filósofo Italiano participa do Ciclo Pensamento no Século XXI

spot_img

Emanuele Coccia é primeiro convidado da UFSC, no Ciclo do Pensamento no Século XXI em Florianópolis.

Um workshop, o lançamento do livro ´A vida sensível` e uma conferência com o filósofo italiano Emanuele Coccia, professor da Universidade de Freiburg, na Alemanha, abrem na próxima semana na UFSC o ciclo Pensamento no Século XXI.

Na terça-feira, o antigo assistente de Giorgio Agamben (responsável pela edição italiana da obra de Walter Benjamin, o filósofo e sociólogo associado à Escola de Frankfurt e a conceitos como indústria cultural e cultura de massa) ministra workshop no Centro de Comunicação e Expressão da UFSC. Com o título ´A hierarquia e a divinização do social`, o encontro é gratuito, será oferecido em italiano, com tradução sucessiva, e não há necessidade de inscrições. Acontece a partir de 17 horas, no auditório do Centro de Comunicação e Expressão da UFSC.

Na quinta-feira, dia 18, Emanuele Coccia, autor de ´A transparência das imagens. Averrois e o averroismo` e co-autor, com Agamben, de ´Anjos. Hebraismo, Cristianismo, Islã`, lança livro e ministra palestra na UFSC. A partir de 18h, no auditório da Reitoria, apresenta ´A vida sensível`, sua obra mais recente, que aborda a questão das imagens como puro meio. O lançamento no Brasil é simultâneo à apresentação de tradução para o espanhol e antecipa tradução para o francês. Depois do lançamento, Coccia profere conferência com o título ´Anjos`, referência à obra ´Anjos. Hebraismo, Cristianismo, Islã`, publicação com mais de duas mil páginas. Haverá tradução simultânea no local.

O ciclo Pensamento no Século XXI faz parte da agenda de comemorações dos 50 anos da UFSC e trará até dezembro para Florianópolis uma série de autores renomados. Entre eles, Liliane Meffre (editora da obra de um dos mais irreverentes e criativos críticos de arte do século passado, Carl Einstein); o crítico cultural norte-americano Chris Dunn (especialista em contra-cultura); o escritor e cineasta Edgardo Cozarinski e o conceituado escritor argentino Alan Pauls, autor de O pudor do pornógrafo.

Outro convidado é o escritor português Gonçalo Tavares que, em 2005, recebeu o prêmio Saramago e, na sequência, o mais importante reconhecimento para originais em língua portuguesa, o Prêmio Branquinho da Fonseca, da Fundação Calouste Gulbenkian e do jornal Expresso, com o livro O Senhor Valéry.

Estão ainda previstas conferências com o crítico Paulo Herkenhoff, de respeitada trajetória como curador da Bienal de São Paulo e diretor do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro; com o professor Hal Forster, diretor do Museu de Arte de Princeton University e, encerrando a série, em novembro, com o filósofo italiano Mario Perniola, cujas obras sobre o situacionismo e sobre o enigma foram lançadas no Brasil no fim de 2009.

Mais informações sobre o ciclo:

– Maria de Lourdes Alves Borges / Secretária de Cultura e Arte da UFSC / secarte@reitoria.ufsc.br / Fone: 3721-8304

– Maria Lúcia de Barros Camargo / Pró-Reitora de Pós-Graduação da UFSC / Fone: 3721-8314

– Raúl Antelo, professor titular do Departamento de Língua e Literatura Vernáculas da UFSC / antelo@iaccess.com.br

spot_img
spot_img