17 C
fpolis
quarta-feira, maio 25, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Greve não é apenas por melhores salários, afirma sindicato dos motoristas e cobradores

spot_img

Greve não é apenas por melhores salários, afirma sindicato dos motoristas e cobradores

spot_imgspot_img

A Prefeitura de Florianópolis e o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano (SETUF) reprovaram a atitude dos trabalhadores do transporte público de mais uma vez paralisarem o atendimento dos cidadãos. Eles alegam que os grevistas parecem ignorar a crise pela qual passa o país, que impacta diretamente na economia do município. 

O diretor do sindicato dos trabalhadores do transporte público (Sintraturb), Deonisio Linder, alega que a paralisação não se resume a uma questão apenas financeira (os trabalhadores pedem 5% de aumento real no salário). Ele afirmou que existe uma série de reivindicações dos motoristas e cobradores que se arrastam há anos sem soluções satisfatórias apresentadas pelo poder público e pelo sindicato patronal.

Confira abaixo algumas reivindicações do Sintraturb:

Estacionamento: uma das reclamações dos trabalhadores do transporte público da Grande Florianópolis é a falta de estacionamento para todos os ônibus no Terminal de Integração do Centro (Ticen). Sem local para estacionar, os motoristas acabam deixando os ônibus nos arredores do Ticen e, frequentemente, recebem multas da Guarda Municipal. Outro problema são os buracos no estacionamento e o barro nos dias de chuva. 

Banheiros: os motoristas e cobradores reclamam da falta de banheiros exclusivos. De acordo com o Sintraturb, eles usam o mesmo banheiro que o restante da população no Ticen, e muitas vezes os locais ficam muito sujos, dificultando a troca de roupa e a realização da higiene pessoal durante o período de trabalho.

Plano de Saúde: o Sintraturb alega que outra luta dos trabalhadores é por um plano de saúde que ofereça segurança para os funcionários e familiares.

Refeitório: a construção de um local para que motoristas e cobradores façam refeições é outra reivindicação da categoria.

As respostas do poder público:

De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana da Capital, a questão dos estacionamentos deve ser resolvida em breve: a secretaria pediu para que a União ceda o terreno do Direto do Campo que foi demolido, ao lado do terminal antigo, para que possa servir de estacionamento para os ônibus.

Sobre o refeitório e os banheiros, a secretaria de Mobilidade Urbana garantiu que a solicitação já foi encaminhada ao SETUF. 

 

spot_img