19.6 C
fpolis
domingo, setembro 19, 2021
cinesytem

Jimson Vilela com a exposição Notas de Rodapé na Fundação Badesc

spot_img

Jimson Vilela com a exposição Notas de Rodapé na Fundação Badesc

Pequenas epifanias, de Jimson Vilela

Pequenas epifanias sensoriais do dia-a-dia é a definição de Jimson Vilela para a exposição individual Notas de Rodapé, que o artista inaugura no dia 17 de março, às 19 horas, na Fundação Cultural Badesc, em Florianópolis. Com trabalhos em vídeo e intervenção/instalação em que a noção de paisagem é reduzida ao elemento visual da linha do horizonte, a mostra oferece algumas possibilidades, como a criação de pequenas ficções a partir da percepção provocada pela obra.

Durante a exposição, além de vídeos e de uma vídeo-instalação, o artista vai elaborar um grande desenho nas paredes do espaço da mostra. O trabalho de Vilela consiste em questionar os modelos adotados para nomear as sensações e situações que cercam as pessoas em que imagem sugere texto, e texto sugere imagem. Por meio do elemento gráfico da linha, Jimson questiona a simbologia da linguagem. É um trabalho minimalista que adota uma via sensorial com um conteúdo político, filosófico, existencial.

No vídeo Necessidade, o que se apresenta é uma linha fixa sobre o horizonte de uma cidade. Em determinado momento essa linha se move para baixo e para cima. O movimento é gerado pela respiração do cinegrafista. Ao deslocar a câmera junto com o corpo, influenciado pela respiração, revelam-se novos horizontes, além da linha traçada. No vídeo Quase não cinema 1 há um interesse pela linha do horizonte como fronteira e enquanto possibilidade de representação.

Noutra sala da Fundação, Jimson apresenta uma intervenção/instalação feita com materiais diretamente sobre painéis do espaço expositivo – tornando complexa, através de jogos de linguagem as ideias de horizonte. Durante a abertura, Jimson lança duas publicações artesanais. Meio, com mil exemplares, partem de algumas anotações do artistas, e HorizontesCcompartilhados, com cem cópias, é um pequeno ensaio fotográfico sobre as linhas da mãos.

Jimson Vilela

Rio de Janeiro, 1987. Vive e trabalha no Rio de Janeiro. Bacharel em Artes Visuais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e ex-integrante do Programa de Aprofundamento da EAV Parque Lage, organizado por Glória Ferreira. Entre suas principais exposições destacam-se a individual “Ruído” (Centro Cultural da Justiça Federal, 2010), as coletivas “VI Bienal Internacional da Bolívia” (Casa de Cultura Franz Tamayo, 2009) e a “V Bienal Internacional do VentoSul” (Cinemateca de Curitiba, 2009).

O quê
Notas de Rodapé, de Jimson Vilela
Quando
Abertura dia 17 de março, às 19h, com uma conversa com o artista. Visitação até 29 de abril, de segunda a sexta, das 12 às 19h.
Onde
Fundação Cultural Badesc. Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis, tel.: (48) 3224-8846.
Quanto
Entrada gratuita

Meio
Jimson Vilela. Edição do autor
12 páginas. R$ 10
Horizontes Compatilhados
Jimson Vilela. Edição do autor
48 páginas. R$ 15

spot_img
spot_img

Leia mais