22.6 C
fpolis
domingo, setembro 19, 2021
cinesytem

Lojistas do Centro vão fechar as portas nesta sexta-feira em protesto contra o comércio ilegal

spot_img

Lojistas do Centro vão fechar as portas nesta sexta-feira em protesto contra o comércio ilegal

 Em protesto pacífico, empresários da área central da Capital fecharão as portas nesta sexta-feira, 16, às 10h, e irão às ruas manifestar contra o comércio ilegal, exigindo mais respeito e fiscalização por parte do Poder Público. A reclamação é contra os ambulantes ilegais que ocupam os espaços públicos para comercializar produtos de procedência duvidosa, falsificados, pirateados, contrabandeados.

“Será o grito de alerta do empresário que não suporta mais a concorrência desleal a céu aberto e de forma desenfreada”, afirma Lidomar Bison, vice-presidente da CDL de Florianópolis.

Nos últimos 18 meses, 14% dos negócios fecharam as portas no estado de Santa Catarina. Desde o ano passado, empresas de diversos segmentos lutam para se reerguer da queda de 3,5% no volume das vendas. Com o fechamento de mais estabelecimentos não será possível gerar tributos, empregos e economia para a cidade. 

“O ano de 2016 permanece com uma recuperação lenta e qualquer concorrência desleal impacta diretamente no cenário para pior”, alerta Bison.

A entidade também convidou para o protesto as entidades empresariais ligadas ao Fórum de Turismo da Grande Florianópolis (Fortur) e ao Conselho Estadual de Combate à Pirataria (Cecop), além de contar com a presença da Polícia Militar.

“A Polícia Militar é parceira do comércio de Florianópolis e dará todo o suporte necessário durante o movimento, sendo que esta será uma manifestação pacífica”, garante o tenente coronel Marcelo Pontes, comandante do 4º BPM.

Manifestação

A concentração do protesto acontecerá nesta sexta-feira (16), às 10h, na rua Felipe Schmidt – em frente ao Centro Comercial ARS.  Em seguida, às 10h10, os empresários farão uma caminhada pelas ruas do entorno da Felipe Schmidt para manifestar a insatisfação com a falta de respeito e fiscalização do Poder Público. “Com o movimento mostraremos que nós, empresários legalizados, não damos as costas para a cidade”, afirma Bison.

As informações são da Assessoria de Imprensa da CDL Florianópolis. 

spot_img
spot_img

Leia mais