24.2 C
fpolis
sexta-feira, outubro 22, 2021
cinesytem

Mesmo com o Dia das Mães, varejo catarinense apresentou queda em maio

spot_img

Mesmo com o Dia das Mães, varejo catarinense apresentou queda em maio

spot_img

O comércio varejista catarinense apresentou uma variação de -2,1% no volume de vendas em maio na comparação com o mesmo mês do ano anterior, de acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira, dia 15, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No acumulado em 12 meses, o volume de vendas chegou a -0,7%, o pior resultado desde novembro de 2003. Quanto à receita nominal, a variação acumulada em 12 meses é de 5%, queda em relação aos 5,5% de abril.

Nos segmentos do varejo catarinense, o crescimento da variação de vendas acumulada em 12 meses é: combustíveis e lubrificantes, 2,6%; Hipermercados e supermercados, -4%; tecido, vestuário e calçados, 2%; móveis, -4,7%, eletrodomésticos, 1,2%; artigos farmacêuticos, 7,3%; livros, jornais e revistas, -3,9%; equipamentos e material de escritório, informática e comunicação, -1,2% e material de construção: 4,3%.

País

Em maio de 2015, o Comércio Varejista do País registrou variação de -0,9% no volume de vendas, com relação ao mês anterior, ajustada sazonalmente, sendo o quarto mês consecutivo com resultado negativo, e o pior desde março de 2004. Nesta mesma comparação, a variação da receita nominal permaneceu constante (0,0%). Quanto à média móvel trimestral, o volume de vendas registrou variação de -0,8%, enquanto a receita apresentou taxa de -0,2%.

Nas demais comparações, obtidas das séries originais (sem ajuste), o varejo nacional apresentou, em termos de volume de vendas, decréscimo de 4,5% sobre maio do ano anterior, acumulando variações de -2,0% no ano e de -0,5% nos últimos 12 meses. Para os mesmos indicadores, a receita nominal de vendas apresentou variação de 1,9%, 4,1% e de 5,7%, respectivamente.

spot_img
spot_img