18.8 C
fpolis
sexta-feira, setembro 24, 2021
cinesytem

Olsen Jr. lança romance nesta terça-feira em Florianópolis

spot_img

Olsen Jr. lança romance nesta terça-feira em Florianópolis

spot_img

O jornalista e escritor catarinense Olsen Jr. lança nesta terça-feira, 28, o romance inédito “Discípulos de Ninguém – um convite à insubmissão” (Letras Contemporâneas, 431 páginas, R$ 50). A sessão de autógrafos ocorrerá a partir das 19h, na Chopperia e Restaurante Kibelândia, no Centro de Florianópolis.

A obra tem e prefácio do escritor Péricles Prade, que afirma: “A leitura de ‘Discípulos de Ninguém’ é fundamental para se compreender uma época de triste memória, cujos fatos históricos e personagens centrais (Osvaldo e Ernani), projetados no curso do tempo, propiciam o melhor/maior conhecimento do que se passa no presente”.

Olsen Jr., Oldemar, nasceu em Chapecó, no dia 6 de junho de 1955. É formado em Direito pela FURB, de Blumenau, e tem especialização em nível de Mestrado na UFSC, de Florianópolis. Na década de 1970 participou de vários movimentos culturais compondo o que ficou conhecido como a "resistência" ao regime militar.

Na universidade, organizou o jornal alternativo "Acadêmico", que, com oito anos de circulação consecutiva e ininterrupta, foi premiado pela Parker Pen do Brasil como um dos melhores informativos – nível universitário – do país (São Paulo, 1976) e pela União Brasileira de Escritores, seccional do Rio de Janeiro, pelo Mérito Cultural (Rio, 1981).

Organizou ainda os Festivais Universitários da Canção e Salões de Artes Plásticas, Cooperativa de Livros, Festivais de cinema Super 8, Concursos Literários (poesia e contos) para Universitários Brasileiros. Fundou também editoras: a Editora Acadêmica (em Blumenau), a Editora da FURB, também em Blumenau, a Editora Paralelo 27 e a Editora Obras Jurídicas, em Florianópolis.

Filosoficamente se define como um existencialista, do tipo sartriano (para quem o homem é uma paixão inútil, mas ainda assim, uma paixão); na política, considera-se um brasileiro perplexo, embora consiga manter em alta suas convicções de um dia viver em um mundo mais fraterno.

Seu livro "Desterro, SC" foi considerado pela Câmara Brasileira do Livro como um dos 10 melhores livros de contos publicados no Brasil, em 1999, e disputou a final do Prêmio Jabuti de 2000.

spot_img
spot_img

Leia mais