15.2 C
fpolis
segunda-feira, outubro 18, 2021
cinesytem

Teatro da UFSC volta a exibir a peça ‘Hamlet (Q1)’ nesta sexta-feira

spot_img

Teatro da UFSC volta a exibir a peça ‘Hamlet (Q1)’ nesta sexta-feira

spot_img

O Teatro da UFSC recebe nova temporada do espetáculo Hamlet (Q1), a partir desta sexta-feira, 12, às 20h30. A apresentação do Grupo Pesquisa Teatro Novo faz parte do cronograma do projeto Cena Aberta, do Departamento Artístico Cultural (DAC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A entrada é gratuita, mas mediante convite-ingresso, que deverá ser retirado na bilheteria do teatro, uma hora antes do início do espetáculo.

A peça também será exibida nos dias 13, 14, 19, 20 e 21 de setembro, sempre às 20h30 e no mesmo esquema de distribuição de ingressos. 

Segundo o tradutor José Roberto O’Shea, este primeiro texto impresso de Hamlet – “Q1″ ou “primeiro in quarto” faz referência à forma como era dobrada a folha impressa – traz uma dramaturgia toda focada na ação dramática, confluindo a prosa e o verso; nele se percebe o Shakespeare ator e diretor.

A montagem é inspirada no teatro asiático japonês, desde o universo do teatro e dança noh e kabuki (maior influência) até a sonoridade do taikô. O espetáculo traz à cena o fôlego do inusitado ao fazer uso da linguagem e estética da dança e do teatro orientais, em especial o kabuki, e apropriar-se de recursos como leques, sombrinhas e taikô, descontextualizando aspectos geográficos, mas ampliando as complexas relações entre os membros da família do príncipe da Dinamarca.

A opção por uma linguagem oriental para um texto ocidental traduz, em parte, a necessidade de distanciar a cena para aproximar o foco dramático, dando vazão à universalidade do personagem Hamlet.

Hamlet (Q1) é um texto do Ocidente, visto sob a ótica cultural do Oriente, traspassando o que a contemporaneidade, através da globalização, tem de pior: o estraçalhamento das culturas diferenciadas.

O Grupo

O Grupo Pesquisa Teatro Novo atua em diversas frentes: teatro de bonecos, teatro de rua, Luz Negra, dramaturgia catarinense (leituras dramáticas) e textos clássicos. Recentemente, tem encenado peças cuja temática envolve a ciência, como As Luas de Galileu Galilei. O Grupo tem agora um novo desafio: um musical sobre a vida e obra de Albert Einstein, com assessoria do Grupo de Estudos de Astronomia (GEA) da UFSC.

A diretora

Carmen Fossari é dramaturga, atriz, poetisa e membro da Academia Catarinense de Letras e Artes (Acla). Seu nome consta do Dicionário Brasileiro de Escritoras, de Nelly Novaes; do Catálogo Brasileiro de Dramaturgia, de Maria Helen Kunnher (RJ); e do Dicionário Catarinense de Escritores.

O tradutor

José Roberto O’Shea é mestre em Literatura pela American University, Ph.D. em Literatura Inglesa e Norte-Americana pela University of North Carolina e professor de Literatura da UFSC. Seu projeto de pesquisa contempla traduções shakespearianas, com cinco delas já publicadas e uma em fase de revisão.
 

spot_img
spot_img