29.3 C
fpolis
terça-feira, janeiro 25, 2022
cinesytem

Trilhas para os olhos

Trilhas para os olhos

spot_img

Naufragados, Costa da Lagoa e Ilha do Campeche são os destinos de quem aceitar o convite para colocar a mochila nas costas e experimentar o que Floripa tem de melhor em trilhas neste verão

Florianópolis é colírio para os olhos, e disso ninguém duvida. Diante de tanta exuberância, é comum parar em um mirante e permanecer ali parado, apenas admirando a natureza. Mas num lugar onde “jamais a natureza reuniu tanta beleza”, como declarou o poeta Zininho, contemplar não é o suficiente. A Ilha é para ser experimentada.

Para promover essa interação entre turistas e moradores com o que a cidade tem de melhor, o Floripa Tem oferece trilhas para Naufragados e Costa da Lagoa, além de fazer passeio de natureza para a Ilha do Campeche, onde os visitantes também podem optar por fazer a trilha que contorna a ilha. De acordo com Raphael Ribeiro, coordenador geral do Floripa Tem, “as três trilhas foram escolhidas para serem atrações do evento por estarem nas praias mais preservadas da Ilha”.

Os grupos, de no máximo 10 pessoas, serão acompanhados, nas trilhas, pela equipe do guia Carlos Cappelini. “Abordaremos informações sobre as praias, atrativos do local e questões vinculadas à conservação ambiental. Como essas localidades são o berço de muitas histórias, contaremos também casos curiosos, que irão divertir os visitantes”, explica o guia.

Interessados em participar das trilhas promovidas pelo Floripa Tem devem fazer a inscrição na Embaixada da Beira-Mar Norte. Um micro-ônibus será disponibilizado pelo evento, que sai da própria embaixada. Para as trilhas de Naufragados e Costa da Lagoa, o transporte sai às 9h. Já para a Ilha do Campeche, o horário de embarque é às 10h.

Estão programadas quatro trilhas para Naufragados, nas quintas-feiras (15, 22 e 29/01); quatro na Costa da Lagoa, nas sextas-feiras (dias 16, 23 e 30/01); e quatro passeios para a Ilha do Campeche – onde se pode fazer a trilha que contorna a ilha –, aos sábados ( 17, 24 e 31/01).

O Floripa Tem conta com patrocínio da Natura, cerveja Sol e Sollys, da Nestlé. A realização é do Grupo RBS com o apoio da Prefeitura de Florianópolis. Toda a programação do evento pode ser consultada no site www.floripatem.com.br . Está aberta a temporada de bons programas e diversão na Ilha!

<!–[if !supportLineBreakNewLine]–>
<!–[endif]–>

Naufragados – Localizada no extremo sul da Ilha de Santa Catarina, a Praia de Naufragados tem acesso somente por trilha ou barco. A praia tem uma aura de mistério, devido aos acontecimentos históricos registrados na região. O principal e mais conhecido, que acabou dando nome à praia, foi o naufrágio de duas embarcações usadas pelos portugueses, bem em frente à praia, em 1753. Seguindo determinações da Corte Portuguesa, cerca de 250 colonos açorianos viajavam para o Rio Grande do Sul quando ocorreu o acidente, no local hoje chamado de Ponta dos Naufragados. Só 77 colonos escaparam, dos quais alguns ficaram na Ilha e outros seguiram para Laguna e Rio Grande do Sul.

A trilha até a Praia dos Naufragados reúne grande parte dos atrativos procurados pelos adeptos ao ecoturismo. Percurso sem grandes dificuldades, monumentos históricos e uma história marcada por tiros de canhão e naufrágios. São cerca de 50 minutos de caminhada percorrendo os dois morros que separam a Caieira da Barra do Sul, última comunidade da Baía Sul, e a Praia dos Naufragados.

Tempo
50min.

Início
Ponto final da linha Caieira da Barra do Sul

Final
Praia dos Naufragados

Principal dificuldade
Sem dificuldades

Serviço Floripa Tem
Miniônibus gratuito com saída da Embaixada da Beira-Mar Norte todas as quartas-feiras, das 9h às 14h

Costa da Lagoa – O Caminho da Costa, como é conhecida a trilha, é o ideal para quem não quer enfrentar penhascos e desfiladeiros. Sem grandes obstáculos, é feita em trechos planos por quase todo o percurso, onde o visitante passa por enseadas de águas calmas e por sete vilas: Vila Verde, Praia Seca, Praia da Areia, Baixada, Centrinho, Praia do Sul e Saquinho. O ponto mais elevado do percurso fica após a Ponta da Areia, de onde se pode avistar as dunas da Praia da Joaquina e da Lagoa – em toda sua extensão, a Reserva Ecológica do Rio Vermelho, o Morro da Barra da Lagoa e a Ponta da Galheta. Quem fizer a trilha não deve deixar de tomar o tradicional banho na cachoeira da Costa.

São cerca de oito quilômetros por uma região que, desde a metade do século XVIII, desenvolveu a atividade agrícola dos engenhos, que hoje viraram atração turística. Farinha de mandioca, café, açúcar e aguardente abasteceram por mais de um século a Vila de Nossa Senhora do Desterro (mais tarde Florianópolis) e os navios que ancoravam em seu porto. A Costa da Lagoa foi por muitos anos o “celeiro da Ilha”.

Tempo
1h30min

Início
Final da Estrada Geral do Canto dos Araçás

Final
Praia do Saquinho

Principal dificuldade
Extensa

Serviço Floripa Tem
Miniônibus gratuito com saída da Embaixada da Beira-Mar Norte todas as quintas-feiras, das 9h às 13h

Passeio natureza para a Ilha do Campeche – Em frente ao Pontal do Campeche, a ilha é o mais importante sítio arqueológico de Florianópolis. Tribos primitivas viveram há cerca de 5 mil anos, no local, onde deixaram como grande legado a maior concentração de inscrições rupestres de Santa Catarina.

Mesmo tendo sido dinamitados por antigos e ingênuos caçadores de tesouros, os sinais gravados nos paredões de diabásio-preto, uma espécie de rocha, ainda são visíveis na parte Oeste da ilha, na Praia do Mar Grosso. As inscrições rupestres, chamadas de petróglifos, têm cerca de um centímetro e meio de largura, com meio centímetro de profundidade, sendo polidas por dentro.

O ponto mais alto da ilha é o Morro do Norte, com 85 metros. A ilha do Campeche é considerada área de preservação, por isso é proibido acampar e acender fogueira.

Tempo
3h (contorno da ilha)

Início
Praia da Armação/ Praia do Campeche

Final
Ilha do Campeche

Principal dificuldade
Extensa

Serviço Floripa Tem
Miniônibus gratuito com saída da Embaixada da Beira-Mar Norte todos os sábados, das 10h às 15h. A trilha que faz o contorno na Ilha do Campeche é facultativa para quem aceitar o convite do Floripa Tem para fazer o passeio de natureza no local.

Dicas:

O que vestir – Roupas leves, de preferência de cores claras, pois não absorvem calor, bota de caminhada ou tênis confortável.

O que levar – Mochila, pequena e leve, que se adapte a seu corpo, para não prejudicar a postura. Cantil para água. Se não tiver, leve garrafa plástica, mas não esqueça de trazê-la de volta. Protetor solar.

Alimentação – Alimente-se bem no dia anterior a trilha, comendo carboidratos como pão e macarrão. Leve para a trilha alimentos não-perecíveis, como biscoitos e sanduíches leves. Deixe em casa alimentos que não suportam muito calor ou umidade. Para recompor a energia durante a caminhada, o ideal são barras de cereais. Para beber, água ou isotônicos.

Serviço

O quê: Trilha para Naufragados, Costa da Lagoa e Passeio Natureza para a Ilha do Campeche, promovido pelo Floripa Tem.

Quando/ onde:

Trilha Naufragados – quintas-feiras (15, 22 e 29/01)

Saída – Embaixada Beira Mar-Norte, às 9h

Duração – Das 9h às 14h

Condução – Mini-ônibus Floripa Tem

Trilha Costa da Lagoa – sextas-feiras (16, 23 e 30/01)

spot_img
spot_img