19.1 C
fpolis
segunda-feira, setembro 27, 2021
cinesytem

Florianópolis conhece o perfil do seu turista de eventos

spot_img

Florianópolis conhece o perfil do seu turista de eventos

spot_img

Pela primeira vez a cidade tem acesso a estatísticas reais sobre o setor, dados imprescindíveis para o desenvolvimento e para a qualificação de serviços

Vinte eventos, quarenta e dois mil turistas nacionais e estrangeiros e cinco áreas de observação. Esta foi a base da pesquisa para traçar “O perfil e impacto econômico dos eventos nacionais e internacionais realizados na cidade”. A iniciativa foi do Florianópolis e Região Convention & Visitors Bureau (FC&VB) que, a partir de agora tem como monitorar e dinamizar a logística do setor, e principalmente, instrumentalizar o trade turístico e a sugerir políticas públicas para que se possa elevar o nível dos serviços prestados e a excelência do turismo na região.

Em parceria com o Núcleo de Turismo da Fundação Getúlio Vargas, de São Paulo, foi aplicado um questionário com participantes de 20 dos maiores eventos realizados em Florianópolis durante todo o ano de 2010. A seleção teve como base o porte e número de participantes. Ao todo foram 42 mil entrevistados que responderam sobre perfil socioeconômico, principais meios de hospedagem e de transporte utilizados; custos com hospedagem, transporte, alimentação e lazer; número de pernoites e tempo de permanência pré e pós-evento.

Dentro desta organização, a pesquisa foi dividida em etapas distintas visando o compilamento completo das informações e cumprimento de calendário de eventos proposto pelo Convention Bureau. O estudo especifica que 64,30% dos turistas são do sexo masculino e 35,70% do feminino, a maioria casado (66,20%) com faixa etária entre 35 a 54 anos (63,10%). Os que trabalham na iniciativa privada e possuem curso superior representam 47,30%. A renda média é de R$ 4.591,00 a R$ 7.140,00. Entre os turistas estrangeiros sobe para US$ 8.001,00 a US$ 10.000,00.

Dos entrevistados, 98,60% eram residentes no Brasil, sendo que 40,70% visitaram a cidade pela primeira vez. Já dos não residentes (3,20%), provenientes de países como Estados Unidos, Alemanha, China, Inglaterra, Uruguai, Bolívia, Colômbia, Suécia,

Japão e Argentina, 47,20% visitaram a cidade pela primeira vez.. A maioria dos visitantes é de Santa Catarina, (20,10%), São Paulo (16,20%), Rio Grande do Sul

(12,50%), Paraná (10,70%), Minas Gerais (6,10%) e Rio de Janeiro (6,30%). Do total, 95,60% pretendem retornar à cidade, em busca de lazer (73,70%), negócios (29,50%) e atividades pessoais (12%). Já 94,50% dos visitantes estrangeiros mostraram intenção de retornar ao País.

O meio de transporte mais utilizado é o avião (58,90%) e os hotéis absorvem maioria expressiva (87,20%), com média de pernoites em de 3,9 dias. O motivo de prolongar a permanência na cidade (87,50%) está relacionado a negócios. O gasto médio diário do turista é de R$ 249,78 – incluído despesas com hospedagem, alimentos, bebidas, compras e presentes. Passeios turísticos contabilizam 20,80% dos gastos, e compras e serviços somam 58,80% – boa parte disso investido em artesanato e souvenires (39,20%) e roupas e calçados (34,90%).

As estatísticas apontam ainda que o 59,70% dos turistas vêm a Florianópolis motivados pelo evento e que 14,60% aproveita a oportunidade para conhecer a cidade, tendo (81,30%) a Internet como fonte de informação. As praias foram as mais elogiadas, enquanto o trânsito, o mais criticado.

Clique aqui para baixar a Pesquisa

spot_img
spot_img

Leia mais