23.2 C
fpolis
terça-feira, abril 23, 2024
Cinesystem

A Companhia Gentil faz show gratuito no SESC Prainha

spot_img

A Companhia Gentil faz show gratuito no SESC Prainha

spot_imgspot_img

Sensibilidade em temas simples e notas elaboradas é marca do grupo musical formado por alunos da UDESC

Difundir através de boa música valores como gentileza, polidez, serenidade, respeito e atenção às coisas miúdas da vida e da natureza. É o que “A Companhia Gentil” busca em sua música e em seus shows, por acreditar nestes como elementos imprescindíveis para uma vida agradável e sustentável em sociedade. O grupo, que faz show no próxima sábado (6), no SESC Prainha em Florianópolis, é formado por François Muleka (violão e voz), Diogo Valente (piano e gaita), Kadu (violino) e Lú Sari (percussão). A intenção gentil é pano de fundo para as apresentações, criando um clima afetivo e de sonoridades envolventes.

O repertório traz canções de autoria do compositor François Muleka, como “Jogo de Azar”, “Eclipse”, “Rose Lee Saturno” e “Flor para os cabelos de uma linda moça”. Músicas que exploram as variações de sonoridades, timbres e texturas proporcionadas pela união de piano, violão, gaita, percussão e violino, em arranjos originais criados pelo próprio grupo. Para criar uma atmosfera lúdica e aconchegante, o grupo se utiliza de ambiências com sons da natureza, instrumentos improvisados como garrafas com água e latas de panetone e até uma orquestra de sinos, elementos que transmitem ao público diferentes sensações auditivas. Vários segmentos da música brasileira são contemplados nas composições, bem como suas diversas influências. A forte influência de ritmos africanos como o soukouss, da República Democrática do Congo, não passa despercebido.

François Muleka – Filho de africanos, cresceu numa atmosfera artística extremamente rica em que desde cedo conviveu com a mistura entre a cultura e música africana e o universo do folclore, da pintura, música, danças e literaturas de várias regiões do Brasil. Desde 2001, atua como baixista e violonista nos estados de Pernambuco, Bahia, Minas Gerais e Santa Catarina, onde reside atualmente. Como compositor, tem parcerias com o cantor e compositor baiano Nuno Menezes (uma delas dá nome a seu recente cd “No meu sangue tem dendê”), o escritor Luis Queriqueli, João Amado, Gabriel Veppo, Martin Cohen, entre outros.

Diogo Valente – Diogo Luciano Valente da Silva, 24, nasceu em Curitiba, Paraná. Multi-instrumentista, começou no piano aos oito anos de idade, tendo posteriormente se aproximado do violão e da gaita. Atualmente, Diogo Valente estuda na UDESC, onde cursa Bacharelado em Piano, dá aulas de gaita e participa d’A Companhia Gentil. Ainda se dedica a seu trabalho autoral, compondo blues. Entre os artistas que influenciam seu trabalho estão Jimmi Hendrix, o também gaitista de blues Little Walter e a banda carioca Blues Etílicos.

Kadu – Gaúcho da cidade de São Leopoldo, Kadu teve o primeiro contato com o violino aos onze anos de idade. De lá pra cá, não parou mais. Aos 21 anos, além de aluno do curso de Bacharelado em Violino da UDESC, é integrante d’A Companhia Gentil, da Orquestra Sinfônica de Santa Catarina e da Camerata. Entre suas principais influências estão os brasileiros Lenine e Chico Buarque e o compositor e pianista húngaro Béla Bartók.

Lú Sari – Catarinense de Joaçaba, iniciou sua vida musical com o piano aos doze anos de idade. Mas foi aos dezesseis que conheceu a bateria e a percussão. Atua como professora de musicalização infantil, cursa licenciatura em Música na Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC e é percurssionista d’A Companhia Gentil.

SERVIÇO – Show “A Companhia Gentil”

Quando: 6 de junho (sábado) – Horário: 21h

Onde: SESC Prainha – Florianópolis|SC

Ingresso: Gratuito

Mais informações: (48) 9962-8010

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais

spot_img