14.4 C
fpolis
terça-feira, maio 17, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Alunos de Florianópolis aprendem a produzir violão de verdade

spot_img

Alunos de Florianópolis aprendem a produzir violão de verdade

spot_imgspot_img

Os aprendizes participarão de todas as etapas, inclusive da fabricação do verniz para o instrumento.

De origem européia, a luthieria, arte de construir e reparar instrumentos de corda como violão, violinos e violoncelos, difundiu-se pelo mundo, tendo como uma das principais referências o italiano Antonio Stradivari.

Encantados com essa técnica, estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA), ligados a Secretaria de Educação da Capital, deram início a um grande desafio, construir um violão de sete cordas, difundido no Brasil, por meio do choro. A ideia é dar vazão ao potencial artístico dos alunos e aprender, na prática, conteúdos como ângulos, formas geométricas, unidade de medidas, acústica e botânica. Os aprendizes participarão de todas as etapas da construção, inclusive da fabricação do verniz para o instrumento. O grupo é do núcleo Ponta do Morro e Vargem, que funciona na Escola Luiz Cândido da Luz, na Vargem do Bom Jesus.

Aprendizado

No início alguns estudantes ficaram curiosos, pois não conheciam nada a respeito desse trabalho, outros viram na luthieria uma forma de entrar para esse crescente mercado. Um luthier em começo de carreira chega a vender um violão por R$ 1.200, tendo um gasto de R$ 300.

Ministradas pelo professor de história e também coordenador do núcleo, Marcos Antônio da Silva, a oficina ocorre toda sexta-feira à noite. O professor, que atua na Educação de Jovens e Adultos desde 2007, conta que fez três cursos de luthieria no Estado do Espírito Santo. Por achar interessante, resolveu passar o conhecimento aos 11 alunos que atualmente participam da oficina.

Entre esses alunos está Francisco Assis de Brum, 55 anos. O pedreiro passou a frequentar a cadeira escolar no ano passado, iniciando na alfabetização. Agora, além de aprender, também ensina. Trabalhando há 35 anos em obras, Francisco conta que aprendeu muitas coisas, inclusive sobre marcenaria, o que acaba auxiliando na oficina. “A gente ensina, mas também aprende e essa aula é muito diferente. Estou gostando bastante, é um trabalho delicado e por isso tem que ser paciente”, afirma.

Outro estudante da EJA que está na oficina é a diarista Sirlei Coelho, 27 anos.“ Quando iniciamos a oficina não sabíamos nada a respeito, por isso estamos gostando muito, é uma novidade”, conta.

Apresentação

Em breve haverá uma cerimônia de inauguração do primeiro violão produzido pelos alunos da EJA da Prefeitura de Florianópolis.

O evento contará com a presença de Wagner Segura, violonista, arranjador, compositor e principal propagador e divulgador do chorinho em Florianópolis. O músico liderou e integrou conjuntos de choro da capital como o “Vibrações” e “Nosso Choro”. Tem cursos de Harmonia Aplicada e Música Popular Brasileira com mestre Ian Guest (RJ), e prática de Choro, com Luiz Otávio Braga (RJ), realizado pela Fundação Cultural de Curitiba.

Serviço

O quê: Estudantes da Capital fazem aula de luthieria
Quando: Todas as Sextas-feiras
Horário: Das 19h às 22h
Local: Escola Básica Luiz Cândido da Luz. Rod. SC 403, Km 3, Vargem do Bom Jesus. Florianópolis.

spot_img