22.4 C
fpolis
sexta-feira, janeiro 28, 2022

Apesar da nova alta, custo de vida de Florianópolis em julho tem a menor variação do ano

Apesar da nova alta, custo de vida de Florianópolis em julho tem a menor variação do ano

spot_img

O índice de Custo de Vida na Capital registrou em julho a menor variação de 2014 – 0,22%. O resultado foi impactado pela redução de 3,17% no preço dos hortifrutigranjeiros. O aumento de julho ainda foi 0,30 ponto percentual inferior ao apurado no mês anterior – o índice em junho foi de 0,52%. Em comparação com julho de 2013 (que registrou 0,30%), houve redução de 0,08 ponto percentual.

Com o resultado, calculado pelo Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e divulgado pela Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF), a alta nos primeiros sete meses do ano chega a 3,91% e o acumulado dos últimos doze meses atingiu 6,61%.

O cálculo do índice de julho ainda apontou aumento em todos os grupos: Alimentação (0,23%), Produtos Não Alimentares (0,14%), Serviços Públicos (0,22%) e Outros Serviços (0,26%), com destaques para as altas de 7,88% nos serviços de residência e 4,41% do reajuste nas tarifas de telefonia.

Os dados para o índice do mês foram coletados entre 1 e 31 de julho de 2014. Confira o relatório mensal e a série histórica do IPC na página do Custo de Vida, no portal da Udesc Esag.

Sobre o índice

O Índice de Preços ao Consumidor (Custo de Vida) de Florianópolis é calculado desde 1968 pela Udesc Esag, em trabalho coordenado pelo administrador Hercílio Fernandes Neto, egresso da instituição. Reflete a variação de preços incidentes sobre os orçamentos das famílias da Capital, com base na comparação de preços de 319 itens. A relevância de cada produto para o cálculo do índice foi definida por meio de uma pesquisa de orçamento familiar, também realizada pela Udesc Esag.
 

spot_img
spot_img