23.8 C
fpolis
segunda-feira, outubro 25, 2021
cinesytem

Casan apresenta projetos para elevar coleta e tratamento de esgoto em Florianópolis

spot_img

Casan apresenta projetos para elevar coleta e tratamento de esgoto em Florianópolis

spot_img

O cenário atual do sistema de esgotamento sanitário da Capital, novos projetos, as responsabilidades de moradores e da Companhia de Saneamento de Santa Catarina (Casan) serão temas da 1ª Conferência Municipal de Saneamento Básico de Florianópolis. O evento começa nesta quarta-feira, 22, às 19h, na Assembleia Legislativa, e vai até sexta, 24.

Na quinta-feira à tarde, em grupos de trabalho, serão debatidos em paralelo temas como abastecimento de água; esgotamento sanitário; drenagem e manejo das águas pluviais urbanas; limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos. A realização da conferência segue as diretrizes da Política Nacional de Saneamento Básico e a organização é da Secretaria Municipal de Habitação e Saneamento Ambiental.

Esgotamento sanitário

O engenheiro químico Alexandre Bach Trevisan, da Gerência de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Casan, será responsável pela apresentação na área de esgotamento sanitário. Para elevar a cobertura de coleta e tratamento em Florianópolis, a Casan desenvolve uma série de projetos.

O investimento vem sendo realizado tanto em bairros com população de maior poder aquisitivo, como Itacorubi e Jurerê tradicional, como em comunidades de população carente, como o Maciço do Morro da Cruz. Há projetos na Ilha e no Continente, onde está em andamento a ampliação do sistema que vai atender os bairros Abraão, Capoeiras, Vila Aparecida e Monte Cristo.

Norte da Ilha

No Norte da Ilha, estão concluídos e operando sistemas de esgotamento nas praias da Cachoeira e de Ponta das Canas. O sistema de Jurerê Tradicional também está implantado e em início de operação. Lagoinha e Praia Brava estão em andamento.

Projeto dos Ingleses

Um grande projeto que deve começar em breve é o sistema de esgotamento sanitário dos Ingleses, que teve edital lançado no mês de junho para escolha da empresa executora. O sistema vai atender mais 60 mil pessoas, entre moradores fixos e visitantes. O investimento total somente nesta obra é de R$ 64,4 milhões.

Sul da Ilha

Com Licença Ambiental Prévia obtida, a Casan prossegue também o desenvolvimento do projeto do Sistema de Esgotamento Sanitário para o Sul da Ilha. O plano prevê a ampliação das redes coletoras na região e a construção de uma Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) em terreno que a companhia já possui na Cachoeira do Rio Tavares. O investimento será de aproximadamente R$ 110 milhões.

“A implantação de redes coletoras e da Estação de Tratamento de Esgotos no Sul da Ilha vai melhorar o IDH de Florianópolis. É uma obra de grande importância para a cidade e para a qualidade ambiental de toda a região”, ressalta Alexandre Trevisan, que vem acompanhando todo o processo para aprovação do Sistema de Esgotamento Sanitário do Sul da Ilha e considera a conferência mais um importante momento para apresentação dessa ação.

“A Conferência Municipal será um espaço para que Florianópolis discuta o saneamento básico e para que a Casan possa mostrar o seu plano de investimentos para a cidade”, complementa do presidente da Companhia, Valter Gallina.

spot_img
spot_img