23.2 C
fpolis
terça-feira, abril 23, 2024
Cinesystem

Cinema para se descobrir

spot_img

Cinema para se descobrir

spot_imgspot_img

Comédia argentina Sofá-cama e a Mostra Fenaco Peru são os destaques de hoje no FAM

A comédia argentina Sofá-cama, do diretor Ulises Rossel, é o longa-metragem da noite de hoje, a partir das 21h, do 13º Florianópolis Audiovisual Mercosul. No elenco, a consagada atriz Cecilia Roth, que já atuou em filmes de Pedro Almodóvar.

Cecília interpreta Bernie, uma artesã separada, mãe de três filhos, que hospeda uma amiga. A presença da hóspede alterará a harmonia da casa, além de provocar um explosão hormonal em um dos meninos. O público terá ainda a oportunidade de assistir a filmes peruanos, uma cinematografia praticamente desconhecida do público brasileiro.

A Mostra Fenaco Peru começa hoje, às 14h30min, no Centro Sócio-Econômico (CSE), e é composta por 14 curtas, vindos do Festival Nacional de Cortometrajes de Cusco, com imagens das diversas regiões do Peru. A diretora do Fenaco Peru, Ines Agresott, diz que os curtas selecionados mostram a diversidade regional das produções peruanas de ficção, documentário e animação. Às 9h, no auditório Garapuvu, tem a Mostra Infantil. Um dos filmes da programação é Mocó Jack, de Luiz BoTosso e Thiago Veiga, de Goiânia.

A animação narra as aventuras do jacaré Jack, que usa de muita criatividade para se salvar das investidas de contrabandista de animais. Nascido diferente de seus irmãos, Jack possui caráter exótico que o transforma em um grande prêmio para o caçadores de animais.

No auditório da reitoria, às 10h prossegue a mostra especial de documentários e curtas franceses, que tem o apoio do Cinefrance – Cinemateca da Embaixada Francesa no Brasil. O ciclo vai até 12 de junho. A programação é composta por quatro documentários longa-metragem, um bloco com curtas de animação e outro com curtas em 35mm.

A partir das 14h15min, no auditório Garapuvu, tem mostra infanto-juvenil.

A programação segue com quatro documentários da Mostra Extra-FAM: Dub Echoes do diretor Bruno Natal (Jamaica), 1958 – O Ano Em Que o Mundo Descobriu o Brasil, de José Carlos Asberg (RJ), O Fabuloso Destino de Anísio Piu Piu, de Bruno Lima (MG) e Inal Mama, e Sagrada e Profana, de Eduardo Lopez Zavala (Bolívia).

Às 19h, no auditório Garapuvu, antes da exibição do longa, tem a mostra competiva de curtas em 35mm. Programação completa no site www.audiovisualmercosul.com.br

(DC, 09/06/2009)

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais

spot_img