16.2 C
fpolis
sábado, julho 2, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Entrevista exclusiva com o Presidente do WTTC 2009

Entrevista exclusiva com o Presidente do WTTC 2009

spot_imgspot_img

Floripa será a capital mundial do turismo entre os dias 15 e 16 de maio. O evento da organização WTTC é fechado e rigorosamente controlado.

Ricardo Valls que é colunista do site Deolhonailha, esteve na semana passada junto com o Presidente do WTTC, Jean-Claude Baumgarten. Ricardo conversou no dia 01/04 com o presidente do WTTC, durante o evento de imobiliário turístico NORDESTE INVEST, em Maceió.

Logo, torna-se inevitável perceber o contraste: o comandante da entidade é um sujeito educadísssimo, afável e simpático. Esclareceu porque a escolha do Brasil, comentou sobre os obstáculos e oportunidades que percebe em nosso país e citou casos similares de desenvolvimento turístico.

Em painel apresentado por ele e a presidente da EMBRATUR, Jeanine Pires, foram discutidas as necessidades para o Brasil tornar-se um destino com classe mundial. Um show de visão estratégica do Turismo. De dar inveja.

Veja abaixo o resumo da entrevista exclusiva do colunista Ricardo Valls, do site “DeOlhoNaIlha”, com o presidente e CEO do WTTC, Jean-Claude Baumgarten:

COLUNISTA CONVERSA COM PRESIDENTE E CEO DO WTTC

RV: Por que o Brasil foi o escolhido para sediar o evento?

JCB: Porque já estava em tempo de realizarmos o evento na América Latina e o Brasil tem todos os ingredientes para construir uma indústria sustentável de turismo. Além disso, encontramos fortes personalidades entre os governantes do país, que já sabiam traduzir o turismo com uma visão internacional – a começar pelo presidente Lula da Silva.

RV: E por que a escolha de Florianópolis, entre as opções brasileiras?

Pela suas características enquanto destino turístico, sem dúvida. Mas, principalmente, porque fui surpreendido pelo governador Luiz Henrique da Silveira, quando participei de debate sobre o turismo na cidade, a convite de Jeanine Pires, da Embratur. O convite que ele fez, em frente a uma grande platéia,foi irrecusável.

RV: A crise econômica mundial afeta o turismo no Brasil? O que fazer?

JCB: Sim, como afeta o turismo em qualquer outro país. Menos pessoas viajam, principalmente para o exterior. Assim, o Brasil deve aproveitar seu forte mercado interno e estimular os viajantes nacionais a conhecerem o país. Para o país, a crise é uma oportunidade de estudar melhor a demanda e preparar o cenário para o momento pós-crise. Quem fizer o dever de casa, crescerá mais rápido quando cessarem as turbulências econômicas.

RV: Quais os principais problemas a resolver no Brasil para alavancar o turismo internacionalmente?

JCB: Primeiro, a acessibilidade. A malha aérea internacional é falha e o deslocamento interno é muito complexo, para não dizer inviável, em alguns casos. Depois, uma melhor integração dos vários destinos existentes no país. O Brasil é uma país com muita diversidade e isso precisa ser bem trabalhado e apresentado internacionalmente.

RV: Uma qualidade de Florianópolis.

JCB: Suas belezas naturais.

RV: Um defeito de Florianópolis.

JCB: A dificuldade de acesso.


Sobre o WTTC 2009

Em maio, vamos receber o WTTC 2009, um evento que poderá transformar nossa cidade num destino turístico de relevância internacional. Mas, afinal, o que quer dizer essa sigla? Bem, é o acrônimo de World Travel & Tourism Council, o conselho mundial de viagem e turismo, que reúne os principais investidores e decisores do maior mercado do mundo. A indústria do Turismo representa, sozinha, cerca de 10% do PIB mundial e é o segmento que mais gera empregos no mundo.

A importância deste evento para Florianópolis é gigantesca, quase imensurável. O evento em si não será muito grande – nem será, provavelmente, um forte gerador de receita local imediata. Porém, no longo prazo, trata-se do mais importante evento da história da cidade.

O WTTC é a mais poderosa organização de turismo do mundo, com sede na Inglaterra. Dela, fazem parte as pessoas que decidem onde e como serão investidos vários bilhões de dólares por ano, na indústria de turismo. Podem fazer surgir do nada um grande centro turístico, de renome mundial – caso de Cancún e Dubai, para citar dois bons exemplos. Ou podem transformar um local com enorme potencial natural para o turismo de qualidade em destino consagrado, como a Croácia ou Ibiza.

Estarão aqui reunidos cerca de 300 delegados do WTTC – sujeitos como Bill Marriot ou Dionísio Pestana, donos das redes hoteleiras com estes nomes, além de sheiks árabes e presidentes de multinacionais – no Costão do Santinho, entre 15 e 16 de maio de 2009.

Mantenha-seinformado sobre WTTC em Floripa, confira a coluna de Ricardo Valls Clique aqui e veja mais

Essa entrevista exclusiva, vem ratificar a importância da coluna WTTC em Floripa de Ricardo Valls e do site como canal que contribui com o desenvolvimento de Florianópolis por meio da informação.

O Deolhonailha mantém você conectado à Floripa!

spot_img