20 C
fpolis
sábado, maio 28, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Estado devolve o Museu de Arte de Santa Catarina aos catarinenses

spot_img

Estado devolve o Museu de Arte de Santa Catarina aos catarinenses

spot_imgspot_img

A Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte e a Fundação
Catarinense de Cultura (FCC) preparam o retorno do Museu de Arte de Santa
Catarina (MASC) com as exposições “Tempo, Espaço e Arte” e “Linhas
Artísticas no Acervo do MASC”. O museu, que estava fechado devido às obras
de revitalização do Centro Integrado de Cultura (CIC), reabre suas portas
no dia 30 de junho, às 19h.

A SOL e a FCC entregam o espaço dinamizado e equipado. O Secretário de
Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Cesar Souza Junior, afirmou que
agora o CIC começa a voltar a ser o que era. “Sabemos que ainda faltam
partes importantes da reforma do CIC, mas devolver o MASC a sociedade é um
grande começo”, afirmou.

Souza Junior também salientou a importância do acervo do MASC para toda
sociedade. “O MASC abriga nossa história, nossa cultura. Um espaço que poe
e deve ser visitado várias vezes”. “As inovações o colocam definitivamente
no circuito nacional, ao nível de outros equipamentos brasileiros do
gênero”, comenta o presidente da FCC, Joceli de Souza.

O espaço está dinamizado e equipado. “As inovações o colocam
definitivamente no circuito nacional, ao nível de outros equipamentos
brasileiros do gênero”, comenta o presidente da FCC, Joceli de Souza.

Sob curadoria de Jayro Schmidt, a exposição temporária “Linhas Artísticas
no Acervo do MASC” é um reencontro do Museu de Arte de Santa Catarina –
que teve início em 1948 – com o seu público, sendo uma oportunidade de
conferir a variedade do acervo, que conta com importantes obras de
artistas catarinenses de renome nacional e internacional. A proposta do
curador é um convite à imersão, em um espaço promotor de cultura que
permite ao visitante desenvolver seu próprio diálogo com as obras
apresentadas. A exposição estará aberta para visitação durante um mês, às
terças e sextas, das 10h às 20h, a partir do dia 31 de junho.

A concepção da exposição de longa duração “MASC – Tempo, Espaço e Arte”
tem como objetivo apresentar a trajetória institucional abordando os
espaços de “morada” no tempo de sua existência, desde sua criação até a
sua instalação nas dependência do CIC. Trata-se de um trabalho de pesquisa
coordenado pelo historiador Fábio Andreas Richter e pelo museólogo
Renilton Roberto da Silva Matos de Assis. A exposição se propõe a desvelar
situações vivenciadas ao longo da existência do museu e da busca em se
constituir como espaço para as artes visuais no Estado.

spot_img