20.7 C
fpolis
sexta-feira, dezembro 3, 2021
cinesytem

Exponautica 2010 acontece nesta semana em Biguaçu

spot_imgspot_img

Exponautica 2010 acontece nesta semana em Biguaçu

spot_img

Exponautica 2010 irá acontecer atraindo os holofotes mais uma vez para a cidade de Biguaçu, na Grande Florianópolis.

Governador do Estado de Santa Catarina, Leonel Pavan, confirma presença na abertura do evento, na quinta-feira, às 18h e Ministro da Pesca e Aquicultura, Altemir Gregolin visita o evento no sábado, dia 26.

Mais uma vez Biguaçu entra no foco dos holofotes nacionais com a segunda edição da Exponáutica, evento que expõe para um mercado promissor os últimos lançamentos de lanchas, embarcações e equipamentos náuticos de última geração, além de produtos e serviços focados nos visitantes da feira. Expositores de peso como Schaefer Yachts, Bombardier – Mega Jet, Citimarra Universo Náutico, Equinautic, Estaleiros Mac Gerald, Eco Invest, Aymore Financiamentos, Eletrosul, Chrysler – DVA Automoveis, Evolve Boats, Fibrafort – Mega Jet, Find Me, Flexiteek by GMS, Teka Sintetica, Fs Boats, Gamper Nautica, GS Rotomoldagem, GSP Loteamentos, Hila Cosmeticos, Jeep – DVA Automoveis, Lanchas Millenium – Estaleiro All Fibras, Marina Beach Tower, Marine Express, Marinha do Brasil, Mercedes Benz – DVA Automoveis, Mogadicho, Navis, Armada Yachts, Acatmar – Associação Catarinense de Marinas , Garagens Náuticas e Afins, Beco Castello, Dodge – DVA Automoveis, Navis, Racon Consórcios Náuticos, Singular Boats, Spindola Construtora, Sunglass, Top Line, Xexeu Mar, SENAI, Sungless, Gamper Náutica, EVW Estaleiros e Pisare, Lanchas Bayline, dentre outras importantes marcas que vêm agregar valor à maior feira náutica do Sul do Brasil. “Entramos no calendário nacional de feiras deste porte e para este nicho de mercado que vem crescendo a cada ano”, explica Ivan Gogolevsky, um dos produtores do evento que possui larga experiência em feiras clássicas do gênero no Brasil. “Eventos como a Exponautica, além de aumentar o fluxo turístico da região num período de sazonalidade, coloca Biguaçu como uma referência no setor náutico no Sul do Brasil”, completa.

Concebida para atrair consumidores deste vasto e democrático segmento, a Exponautica 2010 vai oferecer mais que estandes de negócios. A feira vai ter praça de alimentação, programação artística e cultural, competições esportiva, exposições de carros e motos, e até uma ação social através do projeto Navegando com Deus, que há cerca de quatro anos leva assistência social, saúde bucal e lazer a comunidades ribeirinhas do litoral brasileiro. O Rio Biguaçu ainda vai receber o I Festival Exponautica de Canoagem Havaiana, durante a Exponáutica, uma competição entre estas embarcações de origem milenar, que são impulsionadas com remadas belamente sincronizada por 6 atletas. Além da competição, serão oferecidas aulas de canoagem havaiana nos dias 25 e 27 de junho. A beleza da Foz do Rio Biguaçu com a exuberância das belasCanoas Havaianas devem ser um show à parte durante a Exponautica 2010, que ainda terá uma sessão de autógrafos com o nosso esportista catarinense, campeão brasileiro de vela, Bruno Fontes.

O Engenheiro pernambucano Roberto Boell Vaz, que há alguns anos chamou atenção por navegar com um barco de papel em Florianópolis, vai apresentar mais um de seus eventos marinhos na Exponautica 2010, em Biguaçu. Trata-se do AutoBoat, uma embarcação que lembra um submarino que tem autonomia, funciona sem presença humana, e serve para monitoramento e coletas de dados ambientais, levantamento de topografia subaquática e demais levantamento no ambiente aquático. O Auto Boat, segundo a descrição do projeto, pode até antecipar catástrofes.A embarcação está sendo produzida em Florianópolis e tem sua execução apoiada pela Marinha do Brasil.

O Laboratório de Combustão e Engenharia para Sistemas Térmicos da UFSC, através da Equipe Vento Sul, apresenta na feira também o Barco Solar, uma iniciativa inédita em Santa Catarina.

Um mar de bons negócios

Em 2009 a Exponáutica recebeu mais de 10 mil pessoas e fechou um volume de R$ 14 milhões em negócios. Com o foco na popularização do mercado náutico, este ano o número de estandistas deve chegar a 50 em uma área que vai ultrapassar os 15 mil m². “Pretendemos aumentar em 60% o volume de negócios este ano em relação à primeira edição da feira”, diz Dilson Schuch, proprietário da loja Mega Jet, sobre sua perspectiva de negócios na Exponautica 2010. A Mega Jet, inclusive, faz parte do grupo que vai aproveitar a boa maré da feira da Grande Florianopolis para lançar novos modelos, colocando à disposição para teste drive as lanchas Focker 270 e a Focker 310 GT. Já estaleiro Ocean Life vai estrear na Exponautica com as lancha Envolve 265, para 11 pessoas e 225, para 8 pessoas. “Trata-se de modelos que eram trabalhados pela Evolution Boats, os quais nós compramos as formas. Depois de adaptar e modernizar os projetos originais chegamos a estes dois barcos”, diz Ricardo Wilges, proprietário do estaleiro Ocean Life fundado em setembro de 2009 na Palhoça, Grande Florianópolis. Do rio Grande do Sul vem a All Fibras com a Millenium 300, lancha apresentada no mercado ano passado e que já faturou prêmios e foi eleita pela crítica como um destaque da categoria. “Vamos para a Exponautica certos do sucesso deste segundo ano do evento e com a intenção de fecharmos bons negócios, por isso estamos, inclusive convidando nossos clientes aqui do Rio Grande do Sul para visitar a feira em Santa Catarina”, afirma Marioni Rodrigues Gomes, Diretora Comercial da All Fibras, que vai apresentar na Exponautica além da Millenium 300 a também premiada Milleniun 240 Sport e um charmosos veleiro de 19 pés. Entre os estreantes da Exponautica estarão ainda a Top Line Yacths, que vai lançar durante o evento a lanchaTop Line 410 – com seu primeiro exemplar na água previsto para janeiro de 2011, e a Singular Boats, que com um ano de mercado vai apresentar seu modelo exclusivo de 28 pés que tem o espaço interno como um dos diferenciais.

E a perspectiva positiva a respeito da Exponautica como a maior vitrine do setor na região Sul atraiu também expositores do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e outros estados brasileiros. Estaleiros como o Cimitarra, com sede no Rio Grande do Sul, por exemplo, trará lanchas de até 50 pés para a feira. Isso porque embora o destaque entre os negócios fechados na primeira edição tenham sido as embarcações até R$ 100 mil, as lanchas de 30 a 50 pés, com valores que podem ultrapassar R$ 2 ou R$3 milhões, também encontraram mercado na Exponáutica. “Concebemos a Exponáutica como um evento democrático, com espaço para todo e qualquer equipamento náutico. Focamos no respeito aos variados públicos que gostam de meios de transporte marítimos, seja eles de pequeno, médio ou grande porte”, resumiu Ivan Gogolevsky.

Embalados por esta maré de excelentes negócios de altas cifras, estaleiros como o Schaefer Yachts que circula com muita evidencia nas maiores feiras náuticas do Brasil, praticamente dobrou o tamanho de seu estande na Exponautica em relação ao ano passado e vai se apresentar em 600m2. Com previsão de comercializar 20% mais embarcações que em 2009, a Shaefer Yatchs vai expor cerca de 15 lanchas entre modelos 0 km e semi-novos, com opções de testes drive pré agendados.

Demais estaleiros como a Equinautic e a Gamper Infláveis, e empresas que lidam com equipamentos náuticos como os da Metalurgica Xexeu Mar, a prestigiadíssima teka sintética Flexiteek da GSM Acessórios Náuticos, também estarão na maior vitrine náutica da região. E para que a Exponautica seja um espaço adequado apara que os consumidores de embarcações e afins possam efetivamente fechar negócios, opções como um consorcio náutico que foi lançado na edição 2009 do evento vai voltar à feira e fazer parte das facilidades comerciais da Exponautica. A Rondon Consórcios disponibilizará cartas de crédito com valores que variam entre R$ 80 mil e R$ 280 mil para serem pagas em até 100 meses. Além disso, os organizadores da feira estão negociando taxas especiais com bancos que financiam embarcações para que o volume de negócios da feira supere o volume aguardado.

O emergente setor náutico

E o mercado náutico realmente tem Santa Catarina como um estado emergente. Só filiados a ACATMAR – Associação Catarinense de Marina, Garagens Náuticas e Afins, existem mais de 30 marines e piers, 17 oficinas especializadas no setor náutico e 10 estaleiros que constroem barcos e lanchas dos mais variados portes, quatro deles, e talvez os mais importantes, ficam na grande Florianópolis. Segundo o presidente da Acatmar, Luiz Lunardeli, a cidade sede do evento também tem seus méritos no sucesso deste evento. “A importância da Exponáutica 2010 em Biguaçu está diretamente relacionada com a vocação do município para a atividade náutica, a cidade é a sede de importantes estaleiros nacionais e de empresas de reconhecida atuação no mercado náutico brasileiro e internacional”, salienta Lunardeli, que completa: “esta feira supre uma lacuna e consolida o seu espaço como importante instrumento para congregar produtores e consumidores de lanchas e seus equipamentos em toda a região sul, envolvendo os estados do RS, PR e SC”.

spot_img
spot_img