24.6 C
fpolis
sábado, novembro 27, 2021
cinesytem

Figueira da Praça XV passa por recuperação de danos causados por fungos e bactérias

spot_img

Figueira da Praça XV passa por recuperação de danos causados por fungos e bactérias

spot_img

A figueira centenária da praça XV, um dos símbolos de Florianópolis, passa por um processo de dendrocirurgia para interromper o ciclo de danos causados por fungos, brocas e bactérias e estimular sua recuperação. A dendrocirurgia consiste na aplicação de uma mistura de sulfato de cobre e cal virgem, o que empresta um tom azulado à árvore. A iniciativa é a parte final de um processo de recuperação que começou em maio. A primeira etapa do processo foi um tratamento fitossanitário que executou as podas de galhos secos, a retirada dos parasitas do caule e das ramas da figueira, seguida da substituição de suas escoras por outras mais resistentes e com proteções que evitam o contato da árvore diretamente com o metal das hastes. As informações são da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Florianópolis. 

A figueira foi plantada em 1871, originalmente no terreno da Igreja Matriz – hoje Catedral Metropolitana – segundo o professor Antônio Pereira Oliveira, no Roteiro Autoguiado do Centro Histórico de Florianópolis. Dez anos depois, foi transplantada para o centro da praça XV, no local onde havia um primitivo cemitério com mais de dois séculos de existência.

O motivo da ‘transferência’, ainda de acordo com o Roteiro, foi que um galho da árvore atrapalhava o contato visual entre o então governador Lacerda Coutinho e uma moça por quem ele estava interessado e que morava na casa onde hoje está instalado o Banco do Brasil.

 

spot_img
spot_img