18 C
fpolis
sexta-feira, junho 21, 2024
Cinesystem

Florianópolis sedia seminário que valoriza as artes visuais

spot_img

Florianópolis sedia seminário que valoriza as artes visuais

spot_imgspot_img

O Instituto Collaço Paulo – Centro de Artes e Educação, o Museu da Escola Catarinense (Mesc), o Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e a Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) unem-se para realizar, no Mesc, em Florianópolis (SC), nos dias 9 de novembro, a partir das 14 horas, e no dia 10, a partir das 9 horas, o seminário “Tudo se Deseja Ver – Mergulhos na Coleção Collaço Paulo”. A agenda prevê também o lançamento do livro “Passado-presente em Obras Tridimensionais: Uma História da Arte de Santa Catarina”, organizado por Sandra Makowiecky e Luana M. Wedekin. A participação é aberta ao público interessado, mediante inscrição (veja serviço)

A iniciativa consiste em uma densa programação, inicialmente com duas conferências de pesquisadores convidados, o professor doutor Carlos Terra, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), estudioso do tema da paisagem nos séculos 19 e 20 na arte brasileira e o professor doutor Paulo Gomes, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), especialista na obra de Pedro Weingärtner e diretor da Pinacoteca Barão de Santo Ângelo, do Instituto de Artes da UFRGS em Porto Alegre (RS), que lamentavelmente, acometido pela covid-19, se vê obrigado a cancelar a vinda. Em razão disso, a organização do evento convida a professora doutora Sandra Makowiecky para realizar a segunda conferência com uma abordagem que alcança uma das mais recentes obras a entrar na coleção, um Francisco dos Santos Xavier (1739-1814), o controverso Xavier das Conchas, cujo local de nascimento o coloca ora no Rio de Janeiro, ora em Santa Catarina. Sem o mesmo alcance do mestre Antônio Francisco Lisboa (1738-1814), o Aleijadinho, tem uma produção marcante por um estilo sem igual. Cria figuras sacras, esculturas feitas a partir de elementos marinhos como conchas e escamas de peixe, entre outros materiais.

A ocasião prevê 16 comunicações baseadas em artigos escritos por pesquisadores do Grupo de Pesquisa História da Arte: Imagem-Acontecimento e estudantes do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Udesc, que frequentaram a disciplina territorialidades modernas e contemporâneas, ministradas pelas professora e doutora Sandra Makowiecky e a professora e doutora Luana M. Wedekin no PPGAV/Udesc, no semestre 2023/1.

            A apresentação e os artigos são os trabalhos finais da disciplina, que adotaram como objeto obras da Coleção Collaço Paulo, especificamente as exibidas nas duas exposições realizadas no Instituto Collaço Paulo “Mais Humano: Arte no Brasil de 1850 -1930” e “Martinho de Haro: Indivisível Substância”. Os textos articulam conceitos e autores caros para a linha de pesquisa em teoria e história da arte do PPGAV. A reunião destes artigos vai resultar num e-book a ser lançado posteriormente.

Boas-vindas e conferência

No dia 9 de novembro, às 14 horas, o evento abre com uma mesa de boas-vindas composta por Sandra Makowiecky, coordenadora do Mesc, e Mara Rúbia Sant’Anna, coordenadora da PPGAV, seguida por um espaço dedicado à apresentação do instituto e da Coleção Collaço Paulo, quando falam a doutora Francine Goudel, curadora-chefe, a jornalista Néri Pedroso, responsável pela produção de conteúdo e comunicação e Marcelo Collaço Paulo, diretor-presidente do instituto. Às 14h30, ocorre a conferência

“O Percurso da Paisagem: Instituto Collaço Paulo, Uma Fonte de Estudos” com o professor doutor Carlos Terra, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Estudioso do tema da paisagem nos séculos 19 e 20 na arte brasileira, ele compartilha conhecimento neste campo de saber, ampliando o panorama e as noções sobre a prática deste gênero na pintura. A mediação está sob o encargo de Sandra Makowiecky.

Logo após, a primeira mesa-redonda começa às 16h30 com Camilla de Aquino Mio abordando “Pedro Weingärtner: Crônicas e Detalhes para Além do Picadeiro”, Mara Rúbia Sant’Anna sobre “Victor Meirelles, Pettorina em Vermelho”. A mediação é de Beatriz Goudard. Todas as falas comportam um momento para o debate.

A partir das 18h30, a segunda mesa-redonda do dia, foca na produção do catarinense Martinho de Haro (1907-1985) com mediação de Danielle Benício. Fred Stapazzoli fala sobre “O Banquete de Martinho: Tintas Universais em Pinceladas Locais”; Rafael Costa Geremias, “Martinho de Haro: Composição Barco no cais, Pequeno porto, Embarque e Barcos” e, finalmente, Francielen Vieira Meurer que abordará “Martinho de Haro e O Patrimônio Imaterial de Florianópolis”. O dia encerra com a sessão de autógrafos do livro “Passado-presente em Obras Tridimensionais: Uma História da Arte de Santa Catarina”, organizado por Sandra Makowiecky e Luana M. Wedekin.

Dia intenso

Miradas da Virada do Século na Coleção Collaço Paulo é o enfoque do primeiro momento do segundo dia, que começa às 9 horas com a terceira mesa-redonda do evento, tendo como mediadora Isadora Cunha Caldas e como falantes Renne J. Turibio Evangelista que analisa “A Obra ‘Dama na Rede’, de Aurélio de Figueiredo: Uma Análise do Detalhe (1895)”; Daniela Queiroz Campos que estuda “Rodolfo de Amoedo: Uma Euterpe entre Borboletas e Drapearias (1889)”; Luana M. Wedekin que aborda “São Francisco, Narciso ou Fauno? Uma Estranha Iconografia em Obra de Belmiro de Almeida da Coleção Collaço Paulo (1925)”.

O dia será intenso, totalizando cinco mesas-redondas no evento. A quarta mesa discute os gêneros artísticos na Coleção Collaço Paulo e reúne Luciane Ruschel Nascimento Garcez que apresenta “Estêvão Silva, Oferecendo a Nação: Natureza-morta na Exposição Universal de 1889”; Cibele Ribeiro, “Martinho de Haro e o Gênero da Natureza-morta” e, por fim, Julia Charão Otero que fala sobre “Marques Júnior. No Espelho (1921)”. A mediação estará sob a responsabilidade de Fred Stapazzoli.

            Danielle Benício media a quinta e última mesa-redonda do encontro, que amarra os temas deste momento sob a perspectiva das diversidades na Coleção Collaço Paulo, tendo como palestrantes Alice Viana Bononi, “Sebastião Fernandes, S/ Título (c. 1890)”, Ana Carolina Campos França que aborda “Pedro Perez. Tomando a Lição (1895)”, Korina Mendes sobre “Cerâmica, Paisagem e Utopia: Saber Ver Florianópolis, Através das Obras de Martinho de Haro” e Emiliana Pagalday, “Arte e Educação: O Educativo na Exposição de Martinho de Haro”.

A conferência da professora Sandra Makowiecky, a partir das 16 horas, encerra o seminário com mediação de Luana Wedeckin. A fala “Xavier das Conchas Chega à Santa Catarina pela Coleção Collaço Paulo” engloba as singularidades do autor conhecido como Xavier das Conchas, importante nome da arte barroca brasileira. Mackowiecky expõe a descoberta e a pesquisa em torno do trabalho, um dos últimos a entrar na catalogação do instituto.

            Parceria institucional

O seminário celebra uma colaboração entre as instituições: o PPGAV da Udesc, especificamente a linha de teoria e história da arte, o Instituto Collaço Paulo – Centro de Arte e Educação, o Museu da Escola Catarinense (Mesc) e a Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA). Juntas, elas adotam a Coleção Collaço Paulo como fonte de pesquisa e reflexões no campo da teoria e história da arte. O público pode esperar análises bem fundamentadas das obras da referida coleção, e que certamente vão contribuir para a história da arte de acervos catarinenses.

Serviço

O quê: Seminário “Tudo se Deseja Ver – Mergulhos na Coleção Collaço Paulo”

Quando:  Dia 9.11.2023, 14h às 19h50 e dia 10.11., 9h às 12h20; 14h às 18h20

Onde: Museu da Escola Catarinense (Mesc), rua Saldanha Marinho, nº 196, Centro, Florianópolis (SC)

Quanto: gratuito, mediante inscrição na ficha: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSekaVZ7C4bEEg_Z0BSNQ7dPlli8IL6aN4hawTFRMD1-0GMaSA/viewform?usp=sf_link

Saiba mais

www.institutocollacopaulo.com.br

https://www1.udesc.br/museudaescola

https://www.udesc.br/ceart/ppgav

editor.deolhonailha
editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais

spot_img