18.5 C
fpolis
quinta-feira, dezembro 9, 2021
cinesytem

Frio ganha força e a previsão é de temperatura negativa e neve no fim de semana em SC

spot_imgspot_img

Frio ganha força e a previsão é de temperatura negativa e neve no fim de semana em SC

spot_img

A madrugada desta sexta-feira, 10, teve as temperaturas mais baixas do ano em Santa Catarina, de acordo com o setor de meteorologia da Epagri/Ciram.

As mínimas na Serra Catarinense chegaram a -7,2°C em Urupema e -6,1°C em Bom Jardim da Serra, sendo as mais baixas do Estado.

Outras regiões também registraram temperaturas abaixo de zero, como em Rio do Campo -1,5°C, no Alto Vale do Itajaí. O frio favoreceu a formação de geada ampla em localidades do Oeste, Meio Oeste, Planalto Sul, Planalto Norte e Alto Vale do Itajaí.

O frio deve continuar intenso no final de semana, com temperatura mínima próxima e abaixo de zero, na madrugada e amanhecer, em grande parte do Estado, ficando entre -4 e -6 ºC nas áreas mais altas.

Confira aqui dicas de lugares para curtir o frio na Serra Catarinense. Alguns destinos ficam a apenas duas horas de Florianópolis.

Florianópolis

Na Capital, embora o frio não seja tão intenso quanto no interior do Estado, as temperaturas devem seguir baixas até terça-feira, 14. A máxima para o sábado, 11, é de 14ºC, e mínima de 3ºC. No domingo, a máxima é de 16ºC, e mína de 2ºC. Os dados são da Epagri Ciram.

Neve

O meteorologista Marcelo Martins informou que há condição de neve entre a noite de sexta-feira, 10, e madrugada de sábado, 11, nas áreas mais altas do Planalto Sul. Condição de geada, nos demais dias, generalizada nas áreas altas do Oeste ao Planalto, e isolada nas demais regiões, incluindo o Litoral. A condição se dá devido a uma massa de ar polar que atua sobre o Sul do Brasil.

Ressaca no mar

No final desta sexta-feira e no sábado, a altura das ondas aumenta no Litoral de Santa Catarina, com picos de 3,0 a 4,0 metros, mais intensos em áreas afastadas da costa. Há o risco de ressaca no sábado.

A condição adversa de mar está associada a um ciclone extratropical no oceano, na altura do litoral do Uruguai e Rio Grande do Sul, e o avanço de outra massa de ar polar pelo Sul do Brasil.

Defesa Civil

A Defesa Civil de Santa Catarina pede atenção redobrada com a previsão de temperaturas baixas. Segundo o diretor de prevenção, Fabiano de Souza, a Defesa Civil intensificou a emissão de avisos e alertas sobre a queda nas temperaturas e o avanço dessa massa polar que está sobre o Estado.

O secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, acompanha de perto a situação e desencadeou uma operação que mobiliza todos os 20 coordenadores regionais da Defesa Civil catarinense, que atuam em conjunto com as coordenadorias municipais e Assistência Social de cada prefeitura, com o objetivo de atender em especial quem as pessoas que vivem nas ruas.

“A intenção é reduzir os riscos de problemas por causa do frio, então é importante que pessoas em situação de vulnerabilidade recebam atendimento e encaminhamento

Cuidados com saúde

Outro cuidado que devemos ter é com a saúde, pois a queda da temperatura provoca o aumento dos casos das doenças respiratórias, como, por exemplo, a gripe. Para evitar o contágio alguns cuidados são necessários como manter as janelas abertas, ventilar ambientes, lavar as mãos, e sempre que tossir ou espirrar cubrir a boca com lenço descartável ou com o antebraço.

Se apresentar os sintomas da gripe, é necessário procurar imediatamente um serviço de saúde para buscar tratamento adequado; após o início do tratamento, deve-se evitar sair de casa no período de transmissão da doença (até sete dias após o início dos sintomas); evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados e adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Cidades mais frias em Santa Catarina

Conforme a Epagri/Ciram, as cidades mais frias do Estado são as mais altas das regiões do Meio-Oeste, Planalto Sul e Planalto Norte, dentre as quais estão Caçador, Curitibanos, São Joaquim, Irineópolis, Campo Alegre e Matos Costa. Os municípios de Urupema e Urubici vêm registrando temperaturas bastante baixas, especialmente Urupema que registrou, em junho de 2011, as temperaturas mais baixas do Brasil por vários dias consecutivos.

 

spot_img
spot_img

Leia mais