16.3 C
fpolis
segunda-feira, outubro 18, 2021
cinesytem

Grupo de Apoio aos Familiaes de Desaparecidos recebe apoio da Prefeitura de São José para tentar mudança na legislação

spot_img

Grupo de Apoio aos Familiaes de Desaparecidos recebe apoio da Prefeitura de São José para tentar mudança na legislação

spot_img

A Prefeitura de São José passou a apoiar nesta quarta-feira, 24, o Grupo de Apoio aos Familiares de Desaparecidos (Gafad), que atua em conjunto com a Polícia Militar de Santa Catarina (Coordenadoria de pessoas desaparecidas – SOS Desaparecidos) e Assembléia Legislativa. Pelo menos até o mês de novembro, o Gafad estará presente diariamente no hall da prefeitura, promovendo suas ações e coletando assinaturas para encaminhamento do Projeto de Lei de iniciativa popular pleiteando mudanças na legislação em favor da pessoa desaparecida no Brasil. O documento necessita de 1.406.464 assinaturas e também pode ser acessado via internet.

O Gafad foi criado em 2011 por Elodi Matilde Alves, que teve um enteado desaparecido, e se juntou a duas irmãs para dar inicio a busca. As informações são da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São José. 

Pelo menos até o mês de novembro, o Gafad estará presente diariamente no hall da prefeitura, promovendo suas ações e coletando assinaturas para encaminhamento do Projeto de Lei de iniciativa popular pleiteando mudanças na legislação em favor da pessoa desaparecida no Brasil. O documento necessita de 1.406.464 assinaturas e também pode ser acessado via internet.

O Gafad visa acolher, amparar e dar encaminhamento ao atendimento social, jurídico e psicológico aos familiares de desaparecidos; esse último, em conjunto com a Ong Criação. Os voluntários do grupo também fazem a reintegração social quando a pessoa é encontrada. Por meio do grupo, Elodi tem feito contato com prefeituras da região, sem sucesso. Ela disse ter certeza que em São José seria diferente.

A receita do Gafad vem de ações entre amigos e doações. Uma delas é a renda das vendas do livro “Mortos sem sepultura – O desaparecimento de pessoas e seus desdobramentos”, de autoria do coordenador do programa SOS Desaparecidos, da PMSC, major Marcus Roberto Claudino.
Contato com o Gafad pode ser feito pelo telefone (48) 3229-6715 e (48) 9156-8264. Para participar do abaixo-assinado via internet, basta acessar o site www.abaixoassinadobrasil.com.br. Já o livro “Mortos sem sepultura – O desaparecimento de pessoas e seus desdobramentos” pode ser encomendado no Gafad, na Editora Palavracom ou nas livrarias da região.

spot_img
spot_img