16.5 C
fpolis
sexta-feira, outubro 22, 2021
cinesytem

Maricultores do Sul da Ilha receberão nova indenização da Celesc

spot_img

Maricultores do Sul da Ilha receberão nova indenização da Celesc

spot_img

Os maricultores afetados pelo vazamento de óleo ocorrido na Baía Sul de Florianópolis, no final de 2012, receberão nova indenização da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) pela continuidade do embargo da Fundação do Meio Ambiente (Fatma) na área localizada entre a Tapera e o Ribeirão da Ilha. A quantia ainda não foi definida.

Na quarta-feira, 10, produtores e representantes da Secretaria da Agricultura e da Pesca e da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) se reuniram para discutir um valor, que não foi divulgado. A proposta foi enviada para a Celesc, que deverá dar um parecer nos próximos dias.

A proposta tem valores referentes às perdas nos meses de março e abril, considerando o atraso na produção. De acordo com o secretário João Rodrigues, o cálculo foi feito com base na perda da produção do mês de março e o atraso na produção de abril.

“Para chegarmos a esse número calculamos o valor já recebido pelos maricultores em fevereiro deste ano, equivalente a meia safra, e conseguimos o número equivalente à perda mensal. Caso haja perda da produção anual, os produtores deverão receber os valores referentes aos outros dez meses”, explica.

Se o embargo da Fatma se estender até o final de maio, a Epagri fará novo laudo para verificar a quantidade afetada da safra 2013/2014 nas 27 áreas prejudicadas pelo embargo. Esse novo laudo deverá ter proposta diferenciada para os produtores de mexilhão, afinal o método de cultivo é diferente da ostra.

spot_img
spot_img