15.2 C
fpolis
segunda-feira, outubro 18, 2021
cinesytem

Operação do Ministério Público combate crimes na área de trânsito em quatro cidades

spot_img

Operação do Ministério Público combate crimes na área de trânsito em quatro cidades

spot_img

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosa (GAECO) do Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) cumpriu nesta terça-feira, 14, mandados de prisão, de condução coercitiva, de afastamento de agente público e de busca e apreensão e de sequestro de veículos, imóveis e dinheiro nas cidades de Itajaí, Florianópolis, Penha, Brusque e Lages. Os mandados foram cumpridos como parte das Operações "Parada Obrigatória I e II". As informações são da coordenadoria de comunicação social do MP-SC.

O grupo investigado atuava na área de trânsito nos municípios de Itajaí, Brusque, Lages e Florianópolis e se aproveitava de suas posições para cometer crimes recorrentes, como o de liberar veículos do pátio sem os devidos procedimentos legais, por amizade ou vantagens pessoais.

Foram cumpridos mandados para a prisão temporária de quatro pessoas, dentre elas um agente público (preso preventivamente), e o cumprimento de quatro mandados de condução coercitiva, nove mandados de sequestro de veículos, imóveis e dinheiro, um mandado de afastamento de agente público de suas funções em Florianópolis, além de 17 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Itajaí, em residências, órgãos públicos e empresas nas cidades de Itajaí, Florianópolis, Penha, Brusque e Lages.

Entenda a operação

A Operação Parada Obrigatória I foi fruto de investigações realizadas desde o ano de 2013 pela 8ª Promotoria de Justiça de Itajaí, com atuação na área Criminal e no Controle Externo da Atividade Policial e contou desde o início com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) de Itajaí, força-tarefa formada pelo Ministério Público de Santa Catarina, as Polícias Civil e Militar, Secretaria de Estado da Fazenda e Polícia Rodoviária Federal.

As investigações são sobre crimes de falsidade ideológica, corrupção passiva e ativa, advocacia administrativa, lavagem de dinheiro, associação criminosa e quadrilha, dentre outros. Durante todo o procedimento foram investigadas mais de doze pessoas, dentre agentes públicos e empresários, além de sete empresas, todos envolvidos em tese nos crimes apurados.

A Operação Parada Obrigatória II, cujos fatos investigados decorreram da primeira investigação e iniciaram no final do ano de 2014, foi desenvolvida diretamente pelo GAECO/Itajaí e apura crimes de corrupção passiva e ativa, peculato, advocacia administrativa, formação quadrilha, dentre outros. Neste procedimento foram investigadas mais de onze pessoas, dentre agentes públicos e empresários, além de quatro empresas, todos envolvidos em tese nos crimes investigados.

spot_img
spot_img