22.2 C
fpolis
sábado, dezembro 4, 2021
cinesytem

Congresso Brasileiro de Urologia acontece nesta semana em Florianópolis

spot_imgspot_img

Congresso Brasileiro de Urologia acontece nesta semana em Florianópolis

spot_img

Congresso Brasileiro de Urologia, que acontece em Florianópolis, debaterá, entre outros temas, cirurgias minimamente invasivas para retirada de cálculos renais

A crença popular diz que apenas a dor do parto é comparável à dor causada pelo cálculo renal – popularmente chamado de pedra nos rins. A boa notícia é que o tratamento da doença, que afeta de 10 a 15% da população segundo estimativas da Sociedade Brasileira de Urologia, avançou bastante e ganhou em eficiência e segurança.

Hoje, ao contrário do que acontecia antigamente, não é mais necessário fazer cortes no abdômen do paciente para a retirada de pedras de dentro dos rins ou que “desceram” para o ureter (canais que ligam os rins à bexiga). Graças ao uso de instrumental miniaturizado, fibras óticas e laser, nesses casos a quebra e retirada dos cálculos pode ser feita pela uretra (canal da urina) ou com pequenos furos. Sem cortes, há diminuição do tempo de internação e menos riscos de infecções. A recuperação e retomada da vida normal do paciente também é acelerada.

“As cirurgias menos invasivas tornaram-se possíveis graças à tecnologia. Equipamentos como endoscópios (ureteroscopios e nefroscopios) flexíveis, câmeras de alta definição e, evidentemente, o laser proporcionam a adoção de técnicas inovadoras, que dispensam as incisões”, diz o urologista Edibert Melchert. Na quinta-feira (dia 24) ele fará uma demonstração ao vivo de uma cirurgia de cálculo renal para os participantes do 33º Congresso Brasileiro de Urologia, evento que acontece até sábado na Capital e que vai reunir 4 mil urologistas de vários países. O procedimento será realizado no complexo cirúrgico do Hospital Baía Sul e transmitido para o Centrosul, local do Congresso, pelo sistema de videoconferência.

O aparecimento de cálculos renais tem relação direta com a perda ou baixa ingestão de líquidos. Pessoas que vivem em áreas geográficas mais quentes e secas ou que ingerem pouca água e transpiram muito estão entre os mais atingidos pela enfermidade. Homens adultos são mais suscetíveis que crianças e mulheres.

Sobre o Hospital Baía Sul

O Hospital Baía Sul foi inaugurado em janeiro de 2011. Especializado em cirurgias de média e alta complexidade, dispõe de 70 leitos (15 deles de UTI) e três modernas salas de cirurgia. No total, recebeu investimentos que chegam a R$ 30 milhões.

spot_img
spot_img