21 C
fpolis
quarta-feira, dezembro 1, 2021
cinesytem

Palmas do Arvoredo investe em desenvolvimento sustentável

spot_imgspot_img

Palmas do Arvoredo investe em desenvolvimento sustentável

spot_img

Os arquitetos Silvia Lenzi, Michel Mittmann e Maria Isabel Patrício, juntamente com o biólogo Ademir Reis, realizam estudos urbanísticos e de revitalização do loteamento Palmas do Arvoredo

O empreendimento Palmas do Arvoredo, em Governador Celso Ramos, foi lançado em 1996 com mais de 830 mil metros quadrados de área, dos quais 120 mil metros quadrados preservados com áreas verdes. Acompanhando o desenvolvimento da região,que está na chamada Costa Esmeralda de Santa Catarina, os empreendedores realizaram novo estudo urbanístico e paisagístico para dar sequência ao projeto de desenvolvimento do local.

Foram contratados arquitetos, paisagistas e biólogos para estudar a região e propor melhorias no projeto paisagístico e de preservação ecológica do loteamento. A equipe realizou uma análise urbanística elencando suas potencialidades e necessidades. “Foram identificados aspectos que deveriam ser reforçados e outros que poderiam receber algum tipo de intervenção visando pequenos ajustes ou o incremento da qualidade do seu ambiente urbano”, comenta Leila Martini, Gerente de Vendas do Palmas do Arvoredo.

O estudo

Para a realização da pesquisa e elaboração do novo projeto paisagístico foram realizadas diversas visitas de campo com levantamentos fotográficos, consulta a dados censitários e informações municipais. Os moradores e investidores do empreendimento Palmas do Arvoredo também opinaram acerca das necessidades e expectativas quanto ao desenvolvimento local.

Com a análise urbanística pronta, passou-se para a fase de projeto da readequação do projeto paisagístico, descrevendo necessidades de plantio de árvores nas ruas e áreas verdes e de estudos para a área comercial.

O diagnóstico

O Loteamento Palmas do Arvoredo se distingue do modelo de ocupação predominante no litoral catarinense. “Apresenta um plano urbanístico bastante qualificado ao ser comparado com o padrão homogêneo dos parcelamentos existentes, caracterizados por quadras com 200 ou mais metros de comprimento e uma escassez alarmante de praças, áreas públicas e articulações viárias”, avalia a arquiteta Silvia Lenzi.

Com o crescente desenvolvimento da região de Governador Celso Ramos e consequente valorização do loteamento Palmas do Arvoredo, intensificou-se a demanda por serviços e equipamentos urbanos. “Esta etapa de desenvolvimento passa a exigir então, uma maior intervenção nas áreas públicas e espaços de convivência social como forma de dar suporte à vida urbana, considerando inclusive a tendência de ampliação de moradias de uso permanente em Palmas do Arvoredo”, destaca Silvia Lenzi.

Com a pesquisa realizada os empreendedores conseguiram identificar quais as principais necessidades do loteamento, focando na contínua valorização e desenvolvimento sustentável da região. Dentre as prioridades estão a implantação de um setor comercial e de serviços para dar suporte aos espaços de convivência e de lazer, porém preservando uma das principais características da região, a tranquilidade.

“A intervenção que estamos realizando é comum em empreendimentos da magnitude do Palmas do Arvoredo e demonstra a preocupação dos empreendedores em acompanhar a evolução urbana e as necessidades da região”, completa Silvia.

“O novo projeto paisagístico em implantação tem como objetivo integrar as áreas urbanas com as paisagens naturais locais, valorizando os aspectos cênicos e ao mesmo tempo compartilhando os quesitos ambientais regionais de forma a criar áreas urbanas ambientalmente sustentáveis”, adianta Leila.

Segundo o arquiteto Michel Mittmann, com a readequação do projeto paisagístico do empreendimento focando no desenvolvimento sustentável, foi verificado que o uso intensivo de vegetação acrescentaria qualidades ambientais, estéticas e funcionais únicas ao lugar. “Ambientais no sentido de recuperar conectividades entre áreas verdes no loteamento e nas circundantes (restingas junto à praia e mata atlântica nos morros), estéticas por oferecer uma harmonização de conjunto (introduzindo o elemento natural em harmonia com as construções) e funcionais por oferecer zonas sombreadas para todo o conjunto favorecendo a fruição humana do espaço urbano”, explica.

Especificidades do novo projeto paisagístico

O novo plano paisagístico prevê a implantação de arborização de fácil adaptação ao meio urbano local. Entre as espécies vegetais mais indicadas para a região do empreendimento estão a Palmeira Gerivá, o Guanandi ,as Figueiras e os Ipês .

A Palmar Empreendimentos Imobiliários distribuirá para a comunidade um manual de Paisagismo Ecológico do loteamento Palmas do Arvoredo, explicando as espécies mais adequadas e de que forma estas podem ser produzidas na localidade, bem como os procedimentos para o plantio tanto nos terrenos como nas áreas urbanas.

O novo projeto paisagístico prevê, ainda para este semestre, a construção de uma nova estufa de mudas, um viveiro, aberto a comunidade, com o dobro da capacidade do atual, que pode ser apropriado de forma bastante intensa tanto para a produção adequada de mudas, como valorização e educação ambiental e fundamentalmente integração comunitária.

spot_img
spot_img