23.1 C
fpolis
terça-feira, novembro 30, 2021
cinesytem

Projeto ‘Duas Ilhas, um Céu’ realiza intercâmbio entre artistas plásticos de SC e do Chile

spot_img

Projeto ‘Duas Ilhas, um Céu’ realiza intercâmbio entre artistas plásticos de SC e do Chile

spot_img

O projeto “Duas Ilhas, um Céu” propõe a dissolução das fronteiras entre a Ilha de Santa Catarina e a Ilha de Chiloé através da criação artística contemporânea, investigando as heranças culturais e históricas das duas cidades/ilhas.

Entre os dias 23 de novembro ao 13 de dezembro de 2011, estará sendo realizada a residência artística, pelo período de 20 dias, envolvendo um grupo formado por artistas multidisciplinares – pintura, fotografia, vídeo, escultura – com o intuito de produzir obras e propostas artísticas nas dependências do MAM- Museu de Arte Moderna da ilha de Chiloé.

Todos os artistas envolvidos no projeto vivem e trabalham na Ilha de Santa Catarina. São eles Digo Tertschitsch, Hugo Rubilar, Ivan de Sá, Lela Martorano, Marinella Goulart, Paulo Govêa, Sol Jara e Valeska Bittencourt.

O diálogo entre as diferentes linguagens desenvolvidas, permite a busca de pontos de convergência e divergência entre os territórios imaginários e geográficos que envolvem as duas ilhas. O deslocamento dos artistas, cruzando fronteiras e compartilhando experiências, instaura um novo olhar entre o espaço e a obra.

Este projeto foi contemplado pelo edital de intercâmbio e difusão cultural do Ministério da Cultura, que irá viabilizar as passagens. O grupo ainda está em busca de patrocínio e apoio para as demais despesas.

Durante o período de residência um diário de bordo do grupo será disponibilizado e amplamente divulgado através do blog do projeto e das redes sociais.

Como registro da experiência, será realizado um documentário sobre o processo de criação dos artistas, além de um catálogo com as obras produzidas nos ateliês durante o período de residência.
Os trabalhos realizados durante o período de residência serão expostos nas salas de exposições do Museu. O grande destaque serão os desdobramentos que acontecerão na volta dos artistas, com evento de lançamento do catálogo e exibição do documentário.

O objetivo principal deste projeto é fazer uma ação anual e continuada, propondo estabelecer um diálogo com as ilhas do mundo. Futuramente o intuito é receber artistas da Ilha de Chiloé em Florianópolis para dar continuidade ao intercâmbio.

spot_img
spot_img